Arquivo da tag: sensei

Sensei


Sensei

As artes marciais não são aprendidas simplesmente tentando. Um lutador deve ter um instrutor, alguém que já tenha dominado um estilo e possa ensiná-lo a uma nova geração. Um professor de artes marciais é chamado de sensei (da palavra japonesa professor). Senseis (pelo menos os bons) não ensinam apenas a lutar; eles também proporcionam um treinamento moral e instrução sobre o que é certo. Um professor respeitado e sábio costuma dar honra a um Street Fighter, simplesmente por ter estudado com ele.

Sempre que um Street Fighter acha difícil caminhar pelas estradas gêmeas da Honra e da Glória, o Sensei é a pessoa que ele deve procurar para aconselhamento. Não existem respostas simples, mas ele pode ao menos apontar a direção certa.

O mais famoso mestre dentre os Guerreiros Mundiais é Gouken, mestre de Ken e Ryu. Desde que Ryu ganhou o título de campeão dos Street Fighters, os ditados de Gouken se tornaram extremamente populares entre os Street Fighters por toda a parte, todos eles esperando que parte do sucesso de Ryu chegue até eles.

Gouken é o pináculo da honra. Até mesmo outros Senseis usam seus ensinamentos como exemplo quando ficam sem resposta diante das perguntas de seus estudantes. Muito do Código dos Street Fighters se deriva dos ensinamentos de Gouken. O objetivo do Sensei é tornar seus estudantes exemplos vivos dos princípios que ele ensina. Sempre que um estudante ganha honra, ela se reflete sobre a honra do Sensei. Por esta razão, muitos fazem exigências duras de seus estudantes, e seus regimes disciplinares são suficientes para afastar os fracos e assegurar que apenas os fortes de espírito, mente e corpo entrem na luta.

Contudo, nem todos os estudantes vivem de acordo com estes ideais. Alguns se tornam problemáticos e mais tarde se voltam contra seus mestres, especialmente se tiverem sido infectados com desejos baixos como cobiça ou sede de fama.

Sensei Dhalsim

O Antecedente Sensei

Você se mantém em contato com seu Sensei e ainda aprende com ele de tempos em tempos. Ele é uma fonte de sabedoria, treinamento e aconselhamentos. Seu Sensei pode estar na porta ao lado, ou enfurnado em um monastério em algum lugar do Tibete. Qualquer que seja o caso, você tem uma vantagem que outros podem não ter — a oportunidade de continuar seu treinamento.

Em alguns casos, ter um Sensei bem conhecido pode afetar a maneira como os outros o tratam. Se seu Sensei é conhecido por ser honrado, então os outros esperarão que você tenha qualidades similares e o tratarão de acordo.

Em alguns casos, Sensei e Empresário podem ser a mesma pessoa; esta é uma tremenda vantagem. Porém, pontos de Antecedentes ainda devem ser gastos em ambos os Antecedentes: Empresário e Sensei.

•    Um Sensei mediano, bem acessível, ou um Sensei acima da média que está bem distante do mundo moderno. Em ambos os casos, seu Sensei ainda não dominou os verdadeiros segredos do seu estilo. Contudo, ele é um bom treinador para o básico.
••    Um Sensei acima da média que está por perto, ou um bom Sensei difícil de contatar. Um Sensei acima da média dominou todos os movimentos básicos de um estilo e aprendeu uma ou duas manobras difíceis.
•••    Um bom Sensei fácil de contatar, ou um excelente Sensei que vive em alguma parte remota do mundo. Um bom Sensei dominou a maioria das manobras difíceis associadas a um estilo.
••••    Um excelente Sensei que pode ser encontrado com facilidade, ou um verdadeiro mestre que vive afastado do mundo moderno. Um excelente Sensei dominou todas as manobras especiais associadas à um estilo e pode até mesmo conhecer alguns
dos truques de outros estilos.
•••••    Um verdadeiro mestre mais ou menos acessível. Um verdadeiro mestre dominou todas as manobras especiais associadas a um estilo e possivelmente criou suas próprias manobras únicas. Verdadeiros mestres geralmente conhecem um punhado de manobras de outros estilos.

A Diferença entre Mestre e Sensei

Muitos personagens podem iniciar o jogo com um Sensei (ao selecionar o Antecedente Sensei). Entretanto, nem todos estes senseis são considerados “Mestres“. Um personagem deve ter 4 ou 5 pontos no Antecedente Sensei para que seu sensei seja considerado um mestre. Há uma pequena diferença entre um mestre e um professor, salvo sua experiência, e elas são vistas no post Mestres.

Aprendendo com Mestres

Para saber como funciona para seu personagem aprender novas Manobras Especiais com seu mestre, consulte o post Aprendendo com Mestres.

Mestre Gouken

Criando um Sensei

Muitas vezes seus personagens acabaram esbarrando com algum velho mestre pelo caminho. Nada mais comum para um Street Fighter, sempre a procura de melhorar suas habilidades. Mas como criar esses mestres? Quais poderes eles possuem? Esses problemas podem passar pela cabeça de qualquer Narrador iniciante (ou até dos mais experiente, porque não?). Alguns pontos relevantes:

  • Decida o quão famoso esse mestre é. Pois assim seus jogadores terão um gosto a mais de treinar com ele. (EX: “Todo mundo fala desse tal Gouken, ele deve ser bom.”).
  • Faça com que esse mestre tenha alguma técnica secreta, que possivelmente só ele pode ensinar. (EX: “Irei ensinar a famosa técnica do FATAL FLAME!”).
  • Surpreenda seu jogadores, fazendo-os pensar durante horas como aquele velhinho careca e baixinho pode possuir aqueles segredos milenares. (EX: “Como é que é!?? Aquele velho possui todos os segredos do Hadouko???)

Esta seção foi retirada do fanzine Orgulho da Arte nº 12, escrito por Carlos “Wind Yang” Dalben.

Exemplos de Senseis

A seguir uma lista de Senseis para serem utilizados em suas crônicas de Street Fighter, ou como inspiração para novos senseis. Note que foram citados todos guerreiros mundiais que já tiveram no mínimo um discípulo sob sua tutela.

GenWillian StantonRichard SyllaOroMakoto

TomHelio GracieSteven Seagal

Gouken Goutetsu M. Bison Matsuo Sakyo Vega
Karatê Shotokan Karatê Shotokan Ler Drit Ninjitsu Ninjitsu Espanhol
Sagat Dhalsim Erastus Haggar Yo Senkai
Thai Kickboxe Kabaddi Pankration Luta-Livre Hsing-Yi Chuan
Bruce Lee Balrog Shan Lung Rose E. Honda
Jeet Kune Dô Boxe Kung Fu Soul Power Sumô
Kung Fu Forças Especiais Savate Senjutsu Karatê Shotokan
Mestre Takashi Dan Hibiki Zeku Genryusai Dr. Lao
Aikidô Karatê
Shotokan
Ninjitsu Ninjitsu Taoísmo
Lee Retsu Ken Zangief Chun Li
Kung Fu Kempô Karatê Shotokan Sanbo Wu Shu
Charlie Nash Jafari Youko Harmageddon Stoner Gou Hibiki
Forças Especiais Capoeira Luta-Livre Karatê Shotokan Thai Kickboxe
Tom Matsuda Steven Seagal Makoto Rindou Masaru Rindou
Forças Especiais Jiu Jitsu Aikidô Karatê Rindoukan Karatê Rindoukan

Elenco de Apoio

Mike Haggar

haggar





Altura: 2.02m
Peso: 122kg
País: EUA
Nascimento: 03/09/1941 (46 anos em Final Fight 2)

Mike Haggar é um ex-lutador de Luta-Livre que há anos deixou os ringues da AWF (American Wrestling Federation), primeiro para se dedicar à administração de sua querida Metro City e em seguida para montar sua própria academia e oficina.

Crônica em Slam Masters 1 e 2: Durante sua juventude, Haggar foi lutador profissional, tendo obtido diversos títulos em torneios como o famoso Slam Masters. Poucos sabem mas Haggar competiu em torneios de rua antes mesmo de Sagat organizar o 1º torneio mundial. Mas isto foi antes da criminalidade tomar conta de sua cidade natal.

Com o fim de sua carreira como lutador, Haggar candidatou-se a prefeito de Metro City. Com a sua popularidade e carisma, foi fácil para Haggar vencer as eleições, e afinal de contas, não havia muita gente interessada em um cargo tão perigoso…Naquela época, Metro City estava sendo assolada por diversas gangues menores sob ordem de uma facção criminosa conhecida como Mad Gear e Haggar foi obrigado a tomar providências.

Crônica em Final Fight 1: No entanto, até mesmo a polícia, sob comando de Edi E. e Dave, estava corrompida nas mãos de Belger, líder da Mad Gear e seus comparsas. Haggar começou a rechaçar as atividades criminosas da forma que podia, atrapalhando as operações da Mad Gear.

Porém, Haggar era um bom homem e todo bom homem possui fraquezas. Sua única filha, Jessica (fruto do amor com sua falecida esposa, Nancy), foi sequestrada pela gangue que pensava em utilizá-la como chantagem para tirar Haggar de circulação. Entretanto, Haggar juntou-se com seu genro, Cody, e com seu melhor amigo, Guy, para invadirem um a um, os covis da Mad Gear e resgatar Jessica onde quer que ela estivesse.

Juntos, Haggar, Guy e Cody travaram inúmeras batalhas para livrar a cidade do crime e da corrupção, até a Batalha Final contra Belger.

Crônica em Final Fight 2: Com a derrota da Mad Gear e a fuga de seus líderes, a cidade pode respirar aliviada por um tempo. Ela mostrou novamente suas garras sequestrando a esposa de Guy, Lena e o mestre de seu mestre, Genryusai. Impelido a ajudar seu amigo novamente, Haggar juntou-se a seu amigo Carlos e Maki, cunhada de Guy (o ninja estava fora da cidade treinando), em um novo embate contra uma nova Mad Gear e seu líder, Retu. Esta organização possuía tentáculos mais compridos, levando os heróis a embates em diversos lugares do mundo, até conseguirem pôr abaixo a organização de uma vez por todas.

Crônica em Final Fight 3: Como atitude extrema, Haggar desenvolveu uma unidade especial de combate ao crime, liderados por Lucia e Dean, dois ferozes guerreiros. Bem a tempo, pois para substituir a Mad Gear, uma gangue chamada Skull Cross chegou à cidade e foi rapidamente rechaçada por esta nova unidade sob ordens de Haggar.

Depois de seus mandados como prefeito, Haggar aposentou-se de vez dos ringues, mantendo uma oficina de barcos, a “Mike’s Maritime Maintenance” e uma academia  de Luta-Livre “Mike’s Mat and Muscle”, onde ele ensina Luta-Livre à nova geração. Dois grandes lutadores, do tempo em que lutava no Slam Masters, treinam com ele: Lucky Colt e Aleksey Zalazof.

Aparência: Mike Haggar é um senhor de meia idade um pouco diferente do normal: Mike possui 2,02m e cerca de 120Kg de puro músculo! Sim, ele é grande e intimidador, mas um amigo leal e muito carismático. Haggar mantém a décadas seu bigode típico e o cabelo bem cortado. Na época em que praticava Luta-Livre profissional, Haggar utilizava uma calça verde com suspensórios e botas, com uma regata ou sem camisa.

Interpretando Haggar: você já foi um grande guerreiro, mas agora só quer curtir sua aposentadoria dos ringues. Você fez e ainda faz, tudo que pode para manter a ordem e justiça na sua cidade do coração, Metro City. Você ainda mantém laços com Guy e Cody, embora este último lhe dê muitas dores de cabeça. Atualmente você ajuda-o cuidando de seu irmão menor, Kyle e ensinando-o alguns golpes em sua academia. Você ainda mantém a força de outrora, mas evita usá-la.

HaggarWinPose

Haggar como Sensei

Ensinar luta-livre e consertar navios tem se tornado suas principais atividades, agora que a cidade está calma e com o circuito Street Fighter em franca ascensão, muitos alunos vem procurá-lo para serem ensinados pelo Sr. Slam Masters! Haggar é um Sensei 5 quando o assunto é wrestling e ele tem um bom faro para novos profissionais do ramo.

Haggar como NPC

Atualmente (pós-Final Fight 3) Mike não luta mais, cuidando apenas de sua mecânica e sua academia. Não tem mais grandes ambições como lutador, tendo conquistado os maiores títulos de seu estilo na sua juventude. Reserva-se no direito de sua merecida aposentadoria. Talvez a única coisa que lhe pudesse tirar do sério seria alguma guerra de gangues eclodir novamente em Metro City ou o pedido de ajuda de algum de seus antigos amigos.

* OBS: este não é um personagem oficial da White Wolf. Ele foi construído com base no personagem homônimo da série Final Fight (que pertence ao mesmo mundo de Street Fighter), sendo sua história sendo proveniente do The Street Fighter Pot Canon Guide e sua planilha foi construída por Willians Jorge, do Fórum da Burning Spirits.

haggar-full


Sensei

Dhalsim

sf5-dhalsim-screenshot




Altura: 1.76m
Peso: 48kg
País: Índia
Nascimento: 22/11/1952 (44 anos em SF5)

Dhalsim nasceu em uma família de camponeses indianos. Quando era criança, seus pais foram mortos em um atentado a bomba atribuído a terroristas islâmicos do Paquistão. Sozinho nas ruas de Bombaim, o pequeno órfão aprendeu a se acostumar com a fome e a pobreza. Ele foi salvo da morte por inanição por um sacerdote budista em viagem.

Sob os cuidados do clérigo, a saúde de Dhalsim foi restaurada e ele viajou com o sacerdote até um templo isolado nas montanhas do Tibete. Lá, Dhalsim se tornou um homem, aprendendo tudo o que aos monges tinham para ensinar sobre meditação, yoga e filosofia budista. Dhalsim se tornou um monge habilidoso, dominando a yoga e os impressionantes feitos e mentais que ela tornava possível.

Eventualmente, a vida no templo se tornou restritiva demais e Dhalsim partiu para ver o mundo. Ele viajou durante anos pela Índia, até que o destino o levou à cidade de Calcutá, onde ele encontrou uma seita budista secreta cujos membros praticavam a antiga arte de combate do Kabaddi.

Apesar de abominar a violência, Dhalsim reconheceu nos monges Kabaddi uma iluminação espiritual que ele nunca havia encontrado antes. Dhalsim permaneceu com os monges e aprendeu os segredos do Kabaddi.

Crônica em Street Fighter Alpha: Dhalsim treinou diariamente durante uma década até aprender tudo que os monges de Calcutá tinham a ensinar. Mesmo então, ele ainda não estava satisfeito com sua elevação física e mental. Dhalsim buscava a perfeição através da prática da yoga e do Kabaddi, mas um dia percebeu que não poderia praticar suas técnicas de Kabaddi com qualquer um. Ele poderia ferir seriamente uma pessoa normal. Entretanto suas habilidades de combate vieram a calhar quando uma epidemia ameaçava matar muitos habitantes de seu vilarejo se não fosse providenciado remédios rapidamente. Dhalsim agora viaja pelo circuito para juntar dinheiro e comprar os remédios que podem salvar seus amigos.

Em suas viagens conheceu Rose e viararam amigos, bem como conheceu Killer Bee e ajudou-a a se livrar do controle mental de Bison. Enquanto treinava, Dhalsim conheceu e se casou com sua esposa Sally em Calcutá. Embora seu espírito elevado esteja acima dos desejos terrenos, ele ama profundamente sua esposa. O casamento deles foi abençoado com um filho, Datta, que nasce no fim dessa época.

Crônica em Street Fighter 2: sua impressionante capacidade de estender seus membros e bafejar bolas de fogo rapidamente tornaram Dhalsim o surpreendente vencedor de vários torneios. Os comentários sobre o monge budista guerreiro se espalharam e logo Dhalsim era convidado para torneios secretos por todo o mundo. Ele prosseguiu em sua carreira de Street Fighter, eventualmente atingindo o status de Guerreiro Mundial. Este constante aprimoramento de suas habilidades de Kabaddi elevaram ainda mais Dhalsim, levando-o a desenvolver sua sobrenatural capacidade de teleporte. Dhalsim está continuamente procurando oponentes ainda mais desafiadores.

Com o dinheiro que recebe como Street Fighter, Dhalsim ergueu seu próprio templo em Nova Déli, completo com sua própria estátua do Buda e uma manada de elefantes sagrados. Ele também entrou no torneio mundial promovido por Bison para juntar mais dinheiro e comprar alimentos para o vilarejo que passava dificuldades nesta época.

Crônica em Street Fighter 4: tudo estava em paz na vila de Dhalsim quando o rio pára de abastecer a aldeia com água limpa. Investigando, descobrem que o rio foi represado pela SIN, uma indústria de armamentos bélicos que estava construindo uma nova base na região, que inclusive sediaria um novo torneio mundial Street Fighter. Como representante de seu povo e da própria Índia, Dhalsim entra no torneio para acabar de uma vez por todas com esses abusos cometidos por estas grandes organizações.

Crônica em Street Fighter 5: Dhalsim ocupa os seus dias em ensinar Yoga ao seu filho e à polícia local, para que consigam cumprir o seu dever ainda mais eficientemente e alcancem sua iluminação pessoal. Nesta época ele recebe uma misteriosa visita de Oro, o eremita mestre do Semjutsu, uma antiga arte marcial milenar, ainda mais antiga e misteriosa que o Kabaddi. O que acontecerá em seguida? Ainda é cedo para dizer…

Interpretando Dhalsim: você permanece calmo e sereno o tempo todo. Quando luta, você entra em um estado de meditação constante para se concentrar no oponente. Você raramente fala, mas quando o faz suas palavras contém pérolas de sabedoria envoltas em enigmas.

Aparência: Dhalsim é um homem alto e magérrimo. Sua cor da pele pode variar do cinza ao marron e ao negro ébano, de acordo com sua vontade. Ele pinta faixas na sua cabeça raspada e usa um colar de crânios de crianças que morreram de fome em sua aldeia, para lembrá-lo da responsabilidade que carrega consigo. Na época de Street Fighter 5 ele usa um turbante e uma longa barba branca também.

Lema: Medite em sua derrota. Algum dia nossos caminhos se cruzarão novamente.

Dhalsim como NPC

Dhalsim abomina a violência e somente a usa como último recurso. Ele pratica suas artes marciais para alcançar a iluminação e não por algum fim mesquinho. Sendo assim, o Narrador deve ter um bom motivo para inclui-lo em suas crônicas de Street Fighter, geralmente algum motivo associado com a segurança de seu povo, o qual ele é o líder espiritual e político.

Dhalsim como Sensei

Dhalsim é um dos maiores mestres vivos do Yoga e do Kabaddi. Suas habilidades paranormais são impressionantes e mais impressionante ainda é a sua paciência com seus alunos. Dhalsim é um mestre difícil de acompanhar, seja por seus longos jejuns, seus exercicios físicos extenuantes, suas longas meditações ou sua fala incompreensível.

Em geral Dhalsim não se aborrece por nada e não se importa de ter estudantes ao seu redor, exceto pelo fato de não gostar de pessoas violentas, a quem ele chama de ‘feras’. Dhalsim compartilha tudo o que sabe com a maior humildade e exige em troca que o discípulo tenha a mesma compaixão de usar seus poderes para o bem.

* Fontes: a planilha de SF2 e a história original de Dhalsim são do Livro Básico de SF RPG. As demais planilhas e modificações são adaptações de Fernando Jr, da SF RPG Brasil e sua história mais completa é fruto do The Street Fighter Plot Canon Guide e de acontecimentos in-game em todos os jogos da série em que ele participa.

dhalsim
Guerreiros Mundiais
Sensei

Gouken

gouken-sf4


Altura: 1.85m
Peso: 90kg
País: Japão
Nascimento: antes de 1945 (mais de 50 anos em SF4)

Gouken é o irmão mais velho de Gouki (que futuramente se tornaria Akuma). Ambos eram discípulos do grande mestre Goutetsu, um venerável sensei dotado de grandes habilidades e mestre das técnicas assassinas (Ansatsuken). Gouken era o seu melhor discípulo, e além de suas grandes capacidades marciais, possuía um grande código de honra (Bushido). Sabe-se que os irmãos treinaram desde a mais tenra idade com Goutetsu e em certo ponto de sua puberdade, Gouki foi possuído pelos poderes do Satsui no Hadou (Hadou Negro), uma força maléfica e extremamente poderosa que “dorme” dentro dos guerreiros mais poderosos. Ganancioso e sedento por mais poder do que seu mestre queria lhe dar, Gouki o matou durante uma sangrenta batalha que não pôde ser evitada por Gouken (leia este conto).

Após esta explosão de poder e fúria, Gouki (agora transformado em Akuma) foi embora sem deixar rastros. Coube a Gouken manter o legado de Goutetsu e passar sua arte adiante. Durante os anos que se sucederam, Gouken aperfeiçoou o estilo de seu mestre, retirando o aspecto assassino dos golpes Shoryuken, Hadouken e Tatsumaki Sempu Kyaku. Ele não queria que a sua arte marcial causasse mais mortes.

Ryu passou a ser treinado sob a tutela de Gouken nas artes do Karatê Shotokan em um momento incerto (algumas histórias dizem que Ryu teria sido entregue à Gouken por um andarilho, outras que Ryu seria neto de Goutetsu), agora sem as mortais técnicas do Ansatsuken. Algum tempo depois, Gouken assumiu outro garoto como aluno, o jovem americano Ken. Tendo criado os dois como seus filhos ao longo dos anos em que viveram juntos no Gorinji, seu dojô de artes marciais no alto de uma montanha. Gouken sempre foi sábio e honrado, mas isto não quer dizer que tenha pegado leve com os garotos, muito pelo contrário.

Crônica em Street Fighter 1: quando os seus dois melhores alunos se tornaram homens e saíram para viajar ao redor do mundo aperfeiçoando a sua arte, Gouken achava que enfim poderia descansar. Certo dia, Gouken, agora um sensei velho e poderoso, teve a desagradável visita de Akuma que veio desafiá-lo pelo título de maior mestre do karatê Shotokan e provar que seu estilo mortal (Ansatsuken) era melhor que a variação mais pacífica de Gouken.

Ninguém presenciou esta fantástica batalha no topo da montanha onde ficava o dojô de Gouken, mas com certeza foi algo fantástico e sem precedentes. Apesar disso, o resultado pendeu para Akuma, que não apenas derrotou mas supostamente matou-o, aplicando sua mortal técnica Shun Goku Satsu que joga a alma do oponente no inferno.

Crônica em Street Fighter Alpha e 2: Quando Ryu e Ken souberam do ocorrido ficaram profundamente tristes e o fardo de levar os ensinamentos do Shotokan adiante, caiu sobre os ombros de Ryu que passou a ser perseguido por Akuma e seu interminável desejo por poder.

Crônica em Street Fighter 4: mas Akuma estava enganado ao pensar que havia matado Gouken. No instante em que Gouken pereceria sob o golpe fatal, ele atingiu um estágio superior como lutador marcial, conhecido como Mu no Ken ou Mu no Hadou (Poder do Vazio), esvaziando sua alma e mente. Desta forma o ataque que devia tê-lo assassinado apenas deixou-o em coma por muito tempo. Depois de anos dados como morto, se recuperando dos ferimentos da batalha em algum lugar remoto do mundo, Gouken está de volta e ele quer sua revanche contra Akuma, bem como para selar o poder do Hadou Negro dentro de Ryu, antes que seja tarde demais.

Interpretando Gouken: você é sério e de poucas palavras. Quando fala, são frases curtas e sábias. Os anos como lutador e mestre do Karatê Shotokan lapidaram sua mente e corpo de tal forma que os outros o tratam como um ser superior, fato este que não sobe à sua cabeça. Afinal, sempre há o que melhorar. Você deveria ter morrido, mas teve uma nova chance. Vai aproveitá-la para fazer algumas coisas que deveria ter feito antes, corrigir alguns erros que deixou escapar e garantir que seu legado fique em boas mãos.

Aparência: Gouken é um velho alto e musculoso, na verdade muito musculoso para um homem da sua idade. Possui um longo cabelo comprido, completamente grisalho preso em um rabo-de-cavalo. Ele usa um tradicional gi de karatê cinza sem as mangas, esfarrapado e encardido, ostentando nas costas o ideograma japonês “Mu”, que significa “nada” ou “vazio”, símbolo de sua humildade. Gouken possui um olhar severo e feições duras, que fazem os outros acharem que ele jamais sorriu em sua vida, o que não é verdade. Ele possui uma longa barba branca que provavelmente é o único traço de sua aparência que pode denunciá-lo como um homem da idade que tem, idade esta que ninguém sabe dizer qual é.

gouken-vs-ryu

Gouken como NPC

Gouken não participa do circuito Street Fighter, vivendo recluso em uma cordilheira montanhosa no Japão. Eventualmente ele viaja para resolver algum problema causado por seu irmão Gouken ou seus discípulos Ryu e Ken, mas só. Ele não possui ambições e vive para sua arte marcial. Passou anos dado como morto, e agora tem sido visto fora do Japão para resolver alguns problemas que já foram longe demais.

Narradores devem ser cautelosos quanto a user Gouken em suas crônicas, em virtude do seu poder muito acima dos mais fortes lutadores do circuito Street Fighter.

Gouken como Sensei

Treinado por um mestre nas artes do Ansatsuken, Gouken é um mestre (Sensei 5) que exige sempre o máximo de exercícios e repetições que seus discípulos aguentem, e não raras as vezes, mais do que isso, até que percam a consciência. Freqüentemente seus pupilos tem de praticar uma única técnica por meses a fio, até que Gouken a ache satisfatória o bastante para avançar até a próxima técnica. Execuções de técnicas que grandes lutadores julguem perfeitas são consideradas apenas adequadas por Gouken. Quando algum discípulo resmunga em meio a um turbilhão de exercícios físicos horrivelmente extenuantes, Gouken apenas ri e ordena mais repetições.

A Filha de Gouken

Existem histórias controversas a respeito de uma possível filha de Gouken de nome Ojou, que gostaria muito de Ryu. Ela seria parecida com Yuri Takada da série The King of Fighters e regularia de idade com Ryu. Esses rumores podem ou não ser verdade de acordo com a crônica que cada Narrador quiser para seu grupo de jogo. Essa filha teria aparecido no mangá oficial da Capcom para Street Fighter 1, denominado “Hadouken: Prelude to the Struggle”.

Fontes: personagem não oficial da White Wolf. A planilha de Gouken foi criada por Matt Meade da SFRPG.com. Modificações na planilha e a história completa são de autoria de Fernando Jr com base em fragmentos presentes nas histórias de outros personagens, bem como no anime Street Fighter Alpha: Generations e na sua história in-game em Street Fighter 4, além do The Street Fighter Plot Canon Guide. 

Gouken

Guerreiros Mundiais

Sensei

Zangief

Zangiefsfvpt




Altura: 2.14m
Peso: 115kg
País: Rússia
Nascimento: 01/06/1956 (40 anos em SF5)

Zangief nasceu e cresceu em Moscou, durante o auge da Guerra Fria entre sua terra natal e os Estados Unidos. Ele cresceu com um grande sentimento de orgulho em relação a si mesmo e a seu país. Para apoiar a causa do comunismo, ele começou a trabalhar em uma refinaria de petróleo quando era jovem. Levantar pesados tonéis de petróleo aumentou sua força e deu massa muscular a seu corpo.

Um político russo que estava visitando as instalações viu Zangief carregar tonéis que quebrariam as costas de um homem comum, e sugeriu que ele entrasse no mundo dos esportes em nome da Sagrada Mãe Rússia. Zangief concordou e começou a aprender Sanbô, uma forma de luta-livre russa, nas suas horas de folga.

Ele achou o esporte divertido e começou a lutar profissionalmente em meio-expediente, mas ninguém conseguia enfrentá-lo. Após ter acidentalmente quebrado a espinha de um oponente, Zangief jurou desistir da luta-livre normal. Ao invés disso, ele começou a treinar com oponentes diferentes.

Patrocinado por seu governo, Zangief viajou para a Sibéria, onde ele lutava contra os gigantescos ursos siberianos. Isto fez dele um lutador ainda melhor, mas as garras e dentes afiados dos ursos deixaram nele horríveis cicatrizes. Porém, mesmo estas terríveis provações de homem contra fera nas planícies árticas não mais satisfaziam Zangief – depois de um tempo, nem mesmo os ursos eram páreo para ele.

Em busca de um desafio maior, Zangief foi enviado para um torneio Street Fighter. Ele esmagou todos os seus oponentes no torneio, mas reconheceu ter tido dificuldade.O sucesso de Zangief também não passou despercebido pelos seus treinadores russos e alguns políticos importantes do Oriente Médio que haviam secretamente assistido o torneio. Zangief tornou-se um dos principais competidores do circuito de lutas Street Fighter, lutando para provar a superioridade de seu estilo e de seu país.

Crônica em Street Fighter Alpha: o recente colapso da União Soviética desiludiu Zangief um pouco, mas ele julga que seu dever é agora mais importante do que nunca. Ele quer levantar a moral de seu povo, mostrando que a Rússia ainda é uma potência respeitável, capaz de produzir o homem mais forte do mundo.

Zangief também ouve falar da Shadaloo, um cartel criminoso que tem destruído muitas famílisas russas. Como um autêntico herói russo, Zangief não pode permitir isso!

Crônica em Street Fighter 2: um novo torneio e a constante sombra da Shadaloo mantém Zangief lutando para provar a superioridade da Rússia para o mundo e orgulhar seu amigo ex-presidente.

Crônica em Street Fighter 4: Zangief reforça seu compromisso de mostrar a força do wrestling russo ao mundo uma vez que os lutadores de luta-livre profissional tem caído na descrença popular em virtude das artes marciais mais tradicionais.

Crônica em Street Fighter 5: Zangief entra em uma jornada junto de suas amigas Laura Matsuda e Rainbow Mika para provar ao mundo a superioridade dos lutadores que possuem o verdadeiro Muscle Spirit! O quê, a Shadaloo ainda está de pé?

Interpretando Zangief: você é o mais forte e todos deveriam saber disso. Você esmaga qualquer um tolo o bastante para entrar na arena com você. Você não tolera chorões, mas rapidamente fará amizade com qualquer um que alcance os seus padrões de rudez e integridade. Seu humor é um pouco áspero, especialmente após uma dose excessiva de vodka, mas suas intenções são sempre boas.

Aparência: ele veste calção e botas de luta-livre. Cicatrizes resultantes de seu treinamento com os ursos cobrem seu amplo corpo. Em torneios de wrestling ele costuma usar uma roupa espalhafatosa vermelha com um Z estiloso no peito, ou ao menos com uma grande capa vermelha, cor da mãe Rússia!

zangief-alternate

 

Zangief como NPC

Independente da crônica, Zangief está sempre em sua jornada para mostrar a força da sua mãe Rússia, é influente no governo russo, e tem um senso de honra e justiça muito forte, estando sempre apto a combater o mal e quebrar algumas espinhas de bandidos com seus apresamentos.

Um showman, costuma ser visto participando de torneios de wrestling ao redor do mundo e jamais recusa um bom combate, o que facilmente permite encaixá-lo em qualquer tipo de crônica.

Zangief como Sensei

Até onde se sabe Zangief tem apenas um discípulo, na verdade discípula, a wrestler japonesa Rainbow Mika, cuja tutoria iniciou-se anos atrás (na série Alpha) e que tem rendido boas lutas em time entre os dois. Ainda assim, Zangief é sempre muito solícito em ensinar jovens e promissores lutadores que queiram construir uma base muscular sólida e boas habilidades como wrestler. Ele fala de maneira grandiosa e canastrona sobre o Espírito Muscular, um misto de coragem + força que todo guerreiro deve ter para se tornar um campeão.

* Fontes: a planilha de SF2 e a história original são do Livro Básico de SF RPG, enquanto que as demais planilhas e história mais completa são de autoria de Fernando Jr, da SF RPG Brasil com base no The Street Fighter Plot Canon Guide e acontecimentos in-game dos jogos em que Zangief aparece. Apenas foi adicionada a manobra Banishing Flat à sua planilha original, pois a White Wolf se esqueceu desse movimento.

sfv-zangief01

Guerreiros Mundiais


Sensei

Chun Li Xiang

chun-li-sf5




Altura: 1.69m
Peso: segredo 🙂
País: China
Nascimento: 01/03/1968 (27 anos em SF5)

Nascida em uma cidadezinha chinesa, Chun Li Xiang (ou Chung em japonês, lê-se Zang) teve uma infância difícil. Sua mãe morreu doente quando ela nasceu. Seu pai, Dubal (Dorai em japonês), um detetive da polícia de Hong Kong, não podia tomar conta de Chun Li e trabalhar ao mesmo tempo. Então ela, ainda pequena, foi enviada para a escola interna de Wu Shu de mestre Gen, amigo da família de Chun Li. Chun Li cresceu absorvendo a acrobacia chinesa e aprendendo as formas marciais do Wu Shu, Tai Chi Chuan e Kung Fu desde os 5 anos de idade, ora aprendendo formas com seu pai (nas folgas), ora com mestre Gen.

Chun Li via seu pai apenas uma vez por semana, quando ele ia visitá-la na escola. Sempre esperava ansiosamente por cada visita do pai e passou a amá-lo profundamente, apesar das freqüentes separações. A cada semana, ela mostrava ao pai sua mais nova manobra acrobática e contava a ele tudo sobre seus estudos. Em um dia fatídico, o pai de Chun Li não apareceu no dia marcado. Ela esperou durante quase uma semana antes de pedir permissão para deixar a escola e viajar até a casa do pai. Como não recebeu permissão para viajar sozinha, ela fugiu da escola naquela noite.

Caminhou durante a noite sem lua até a cidade onde seu pai morava, apenas para descobrir a casa dele completamente vazia. Ela dormiu chorando na soleira da porta. De manhã, perguntou à polícia sobre o pai. Eles tristemente informaram que ele estava investigando um assassinato, e havia comentado sobre como estava perto de encontrar o assassino. Na manhã seguinte ele havia desaparecido, mas havia sinais de luta na casa. A polícia suspeitava que ele havia sido apanhado pelo assassino, provavelmente membro de uma organização secreta. Estavam procurando por ele, mas ainda não tinham qualquer pista. Pediram a Chun Li para que retornasse à escola; eles a informariam assim que soubessem de alguma coisa.

Chun Li foi repreendida quando voltou a escola, mas era uma pupila tão valiosa que seu professor permitiu a ela sair dois dias por mês para procurar pelo pai. Ela jurou que aprenderia os métodos de um investigador para poder encontrá-lo. Chun Li se tornou mulher sob a sombra do desaparecimento do pai. Ela é hoje uma investigadora particular profissional e tem trabalhado tanto com o governo chinês como com a Interpol. A grande perda também lhe deu a determinação para se aprimorar cada vez mais no Wu Shu, até que se tornou a campeã nacional do Wu Shu feminino na China.

Crônica em Street Fighter Alpha: seu mestre Gen, que era muito amigo de seu pai, a ajudou a encontrar sua primeira pista sobre o desaparecimento do pai. Eles descobriram pistas sobre o que seu pai estava investigando: Shadaloo, uma organização maligna comandada por M. Bison. Seu pai teria sido sequestrado por um esquadrão denominado Dolls, pois teria descoberto demais. Ela jurou continuar sua busca, mesmo que tivesse que enfrentar o próprio M. Bison. Chun Li entrou no circuito de Street Fighter para encontrar outros que também sejam responsáveis pelo desaparecimento do pai. Ela não descansará até encontrar o pai.

Logo Chun Li descobre que existe corrupção dentro da polícia e que agir por conta como uma Street Fighter traria mais resultados. Ela junta-se aos oficiais GuileCharlie Nash, que também estavam perseguindo a organização para juntos derrubarem a Shadaloo.

Crônica em Street Fighter 2: mesmo com as ações do trio que conseguiu destruir a base da Shadaloo, ao custo da vida de Nash, aparentemente Bison não morreu e voltou com tudo, organizando um torneio e enviando convites, descaradamente, para seus maiores inimigos. Chun Li sabe que viajar à Tailândia, na terra da Shadaloo, para lutar contra Bison e seus capangas é uma armadilha, mas é a melhor opção que tem de se aproximar o bastante para eliminar o ditador ela mesma e tirar a limpo o que ela teria dito à ela que seu pai já havia sido executado há muito tempo.

Crônica em Street Fighter 4: Chun Li, Guile e Cammy estão investigando as operações da SIN e suas ligações nefastas com a Shadaloo, organização que eles colocaram abaixo com a morte de Bison no final do torneio de SF2, nas mãos de Akuma. Durante as investigações acabam conhecendo e se juntando à Abel, que tem seus motivos próprios para querer derrubar a SIN. Eles acabam descobrindo que a Shadaloo estava se reerguendo às sombras da SIN, e que a organização na verdade era uma subsidiária da mesma!

Com a iminência do próximo torneio mundial promovido pela famigerada empresa, os quatro entrarão com tudo para eliminar Seth e o que restou da organização de Bison. Chun Li aproveita a missão para ficar de olho em Yun e Yang, novos discípulos de Gen que entraram no circuito Street Fighter.

Crônica em Street Fighter 5: Chun Li demorou a entender que sua vida não pode se resumir a perseguir os rastros de seu pai, desaparecido à muitos anos. Após ajudar a derrubar a SIN e capturar todos os dados da extinta Shadaloo, ajudando neste processo muitas pessoas, Chun Li entendeu que sua missão está muito além de uma missão de vingança e que ela definitivamente continuará como uma detetive para ajudar as pessoas e isso lhe desperta algo tão bom que decidiu adotar uma garotinha para ser sua filha, Li-Fen.

Recentemente ela se deparou com Birdie e descobriu que ele estava fugindo da Shadaloo, o que aparentemente mostra que a organização não foi completamente aniquilada ainda. Rumores indicam que o próprio Bison ainda estaria vivo, o que Chun Li não pode permitir que sua filha cresça em um mundo com a Shadaloo!

Interpretando Chun-Li: você é uma garota que precisou crescer cedo demais. Fará qualquer coisa para encontrar seu pai, mesmo que signifique entrar em um dos torneios de M. Bison. Você é agressiva e voluntariosa por natureza, mas uma boa companhia. Bom humor ou até mesmo uma boa vitória trarão à tona a garotinha que existe em você.

Aparência: Chun Li é uma linda jovem. Veste a roupa tradicional de uma acrobata chinesa e mantém seu longo cabelo preso em tranças. Ela usa dois imponentes braceletes com esporões nos pulsos, cada um pesando de 7 a 10kg, que ela usa para ajudá-la no seu equilíbrio durante seus chutes que desafiam a gravidade.

Lema: Eu sou a mulher mais forte do mundo!

Chun-Li como NPC

Chun Li é uma vingadora. Ele moverá céus e terras em busca de vingar a morte do seu pai. Ela odeia a Shadaloo mais que tudo na vida e ajudará qualquer um que tenha as mesmas intenções de derrubar tal organização. Chun Li é membro da Interpol desde muito jovem, e sempre tem motivos profissionais para se envolver em aventuras contra o terrorismo mundial.

Chun-Li e Armas de Fogo

Como toda policial, Chun Li possui treinamento no uso de Armas de Fogo, o que se reflete em sua técnica Pistola (a única arma que já foi visto ela portando em fontes oficiais e não-oficiais). No entanto, Chun-Li só usará esta técnica fora de combate e, ainda assim, em caso de extrema necessidade, como em tiroteios, por exemplo.

* Fontes: a planilha de Chun-Li em SF2 é a versão original americana, a brasileira está errada pois Chun Li possui Contatos 5 e não 4. As demais planilhas foram feitas com base na original e sua história é uma modificação da presente no Livro Básico, considerando o The Street Fighter Plot Canon Guide e acontecimentos in-game de todos os jogos da série em que ela aparece.

chun-li-sf5-greeting

Guerreiros Mundiais

Gen

Gen



Altura: 1.66m
Peso: 61kg
País: China
Nascimento: 10/03/1920 (75 anos em SF4)

Atualmente, são poucas as grandes lendas das artes marciais que permanecem vivas. Menos ainda são aqueles que competem no circuito Street Fighter. Uma dessas grandes lendas é conhecido como “O lutador que já matou 100 homens” e seu nome é Gen.

Gen é um dos mais velhos lutadores ainda vivo, e um dos poucos verdadeiros mestres do Kung Fu – do qual domina diversos estilos. Além de um grande mestre marcial, ele já foi um lendário assassino da China. Histórias sobre seus assassinatos fizeram seu caminho pelo submundo da Ásia e diziam que nunca nenhum alvo escapou dele. Alguns o chamavam de também de “Assassino Invencível”, apenas aumentado mais ainda sua reputação mortal. Mas isso foi há muito tempo, e embora Gen queira esquecer disso, suas mãos manchadas de sangue o lembram constantemente.

Crônica em Street Fighter 1: Após ter abandonado a carreira de assassino, Gen tomou o ofício de sifu e decidiu passar seus conhecimentos para alguns poucos alunos, como Lee (que dizem ser seu filho) e Dorai, pai de Chun Li. Apesar de ter se tornado um mestre no Kung Fu, Gen não queria passar seu legado negro para seus estudantes, e ninguém exceto ele, conheceria os segredos negros do Kung Fu, chamados de técnicas Ansatsuken. Estas mortais técnicas iriam perecer com Gen, visto que só trazem morte e sofrimento aos seus possuídores. Entre as suas técnicas mais secretas está o Zan-ei, um misterioso golpe que já matou muitas vítimas de Gen.

Gen entra no primeiro torneio Street Fighter para encontrar valorosos oponentes, e para testar a força de seu discípulo Lee, chegando inclusive a vencer o ninja Geki. Ao mesmo tempo, junta-se com Dorai para desmantelar uma ação de tráfico em Hong Kong que descobrem ser as primeiras raízes da Shadaloo no continente. Infelizmente Dorai é capturado e Gen se sente muito culpado por isso, pegando Chun Li sob sua tutela.

Crônica em Street Fighter Alpha: após ter abandonado o torneio (alegando que não havia encontrado oponentes de valor) de SF1, Gen descobriu estar sofrendo de leucemia e não duraria muitos anos. Agora que sente ter alcançado o fim de sua vida e não queria mais correr riscos, decidindo cuidar de seu restaurante chinês, junto dos sobrinhos de Lee, Yun e Yang, tendo visitas ocasionais de Chun Li, sua melhor aluna de artes marciais. Entretanto, assassinos contratados pelas mais diversas facções com quem ele criou desavenças ao longo dos anos insistem em cometer atentados à ele e a seus entes queridos. Gen não tem mais interesse no combate por si só, mas decidiu embarcar em sua última jornada. Uma jornada que o levará à sua morte, mas uma gloriosa morte: enfrentando o lutador mais forte que encontrar. Ele está cansado dos assassinos covardes que regularmente o afrontam e partiu em busca de sua última luta, antes que morra de sua doença.

Em uma de suas viagens, Gen encontrou Akuma, que se auto-intitulava mestre do Ansatsuken. Prontamente Gen desafiou-o (ou será que foi o contrário?), pois ele mesmo se considerava um mestre na arte mortal dos “Punhos Assassinos”. Gen acreditava fielmente que aquela seria a sua última batalha e que Akuma lhe daria a morte gloriosa que ele sempre quis.

A batalha foi impressionante. Provavelmente os dois maiores assassinos de suas épocas lutavam um contra o outro. Ambos sabiam que somente usando suas técnicas mais mortais e secretas poderiam vencer. Akuma partiu com seu Shun Goku Satsu contra o Zan-ei de Gen. Ambos foram atingidos. Nada aconteceu. Não há explicação para o ocorrido, ao que parece as técnicas se anularam ou foi o fato de Gen e Akuma serem mestres do Ansatsuken, eles seriam imunes à suas próprias técnicas? De qualquer forma, Akuma partiu ao saber da doença de Gen, considerando-o em desvantagem, o que lhe traria um falsa vitória. Gen se sentiu insultado, mas foi incapaz de deter Akuma de seguir seu caminho.

Crônica em Street Fighter 4: O tempo de vida de Gen está acabando e ele corre o risco de não concretizar sua luta mortal. Para alcançar este objetivo, Gen voltou ao circuito Street Fighter após anos e galgou o longo caminho até o topo novamente. Ele está entre a elite dos Guerreiros Mundiais, onde espera travar sua última batalha com o lutador mais forte que encontrar.

Atualmente é mestre de Yun e Yang e preocupa-se muito com Chun Li, que parece estar trilhando o mesmo caminho fatídico de seu pai. Mas Gen apenas a observa à distância, para não interferir com seu desenvolvimento pessoal.

Aparência:  Gen é um homem idoso, com cabelo e barba grisalhos. Ele mede 1,66m e pesa 61Kg. Sua face apresenta os sinais de seus mais de 70 anos e atualmente também mostra fortes traços de sua doença, que aos poucos degenera sua saúde e uma hora ou outra o levará à morte. Apesar disso, seus movimentos e constituição física parecem não concordar com isso. Seu olhar é sério e fica desprovido de pupilas quando está enfrentando grandes oponentes, devido ao grande fluxo de Chi que percorre seu corpo nestes momentos.

Interpretando Gen: você é sábio, experiente e um dos maiores e mais velhos lutadores do circuito. Você viu este circuito nascer da ambição de Sagat, viu a ascensão de Bison frente à Shadaloo, e agora vê Seth e seus desejos megalomaníacos. Apesar disso tudo, você não quer bancar o herói, você apenas quer ter a maior luta de sua vida, que ironicamente trará sua morte, e para isso voltou a competir no circuito. Você já foi um grande assassino, e muitos o temem por isso. Mas você não vê mais sentido na morte por ela só, e fará de tudo para evitar mortes sem sentido novamente.

Lema: Você luta, você perde, você morre!

Gen como Sensei

Após uma vida de muitas batalhas, Gen, um Sensei de nível 5, está disposto a passar seus ensinamentos de Kempo e Kung Fu a jovens lutadores que queiram utilizá-los para fins mais honrados do que o assassino que ele foi. Assim, ele tende a não ensinar nenhuma técnica de morte.

Apesar do rosto franzido em dor pela doença, Gen é um mestre gentil, embora muito exigente. Alunos que não atendem às suas exigências são dispensados sem pestanejar.

Gen como NPC

Gen tem rixas com a Shadaloo pela morte de seu amigo Dorai. Sente que deve proteger a filha dele, Chun Li, em dívida por não ter podido salvá-lo. Assim, Gen pode ser um valoroso aliado na luta contra a Shadaloo, principalmente se Chun Li estiver em perigo.

Muita gente quer vê-lo morto, então outros plots de aventuras com o sifu incluem ajudá-lo a se livrar de ninjas e espiões contratados por seus inimigos. Ou então ajudá-lo a encontrar uma possível cura para sua doença.

Gen

Fontes: a ficha de Gen foi originalmente criada por Eric, da Shotokan RPG e posteriormente modificada por Fernando Jr, principalmente suas manobras, baseado nos seus movimentos no game Street Fighter 4 e na planilha dele criada por Matt Meade da SFRPG.com. Também foi usado material do The Street Fighter Plot Canon Guide e acontecimentos in-game, animes e HQs da Udon. Em material oficial Gen é tido como lutador de Kempo, a forma japonesa do Kung Fu. Como o jogo foi feito por japoneses, é provável que ele na verdade lute Kung Fu, uma vez que é chinês (porque um chinês aprenderia uma variação japonesa de Kung Fu?).

Guerreiros Mundiais


Sensei

Mestre Takashi

Mestre Takashi


Descendente de uma longa linhagem de guerreiros samurais, Ichi Takashi ficou órfão aos três anos durante a Segunda Guerra Mundial. Não tendo outros parentes com quem ele poderia viver, ele foi levado para um mosteiro Zen onde ele iria passar a maior parte de sua vida tutorado pelos monges, estudando Aikido, meditando, e realizando boas obras entre os camponeses.

Duas pessoas chegaram a dominar e moldar Takashi enquanto vivia no mosteiro. O primeiro foi um alegre e amável monge chamado Sato. Quando Takashi chegou ao mosteiro, a sua amizade fez um estranho emparelhamento. Sato teve um especial, quase paternal, interesse por Takashi em relação
a educação. Quando o rapaz estava infeliz ou ferido, Sato iria acalmar ele. Numa tarde quente de verão, ele contou sobre mitologia japonesa e chinesa. Mas, mais importante, Takashi
fez Sato rir. Apelidado de Risada Velha pelos outros monges, Sato foi inteligente, jogava constantemente um sorriso nos lábios.

Ele achava divertido este mundo de sofrimento, comparando os líderes políticos com celeiros de animais, imitando o mais obstinado monge, tendo pensamentos sujos ou pintava retratos de esqueletos dançando – tudo para ilustrar que nada neste mundo deve ser levado a sério, nem mesmo a morte.

A segunda maior influência sobre a vida de Takashi foi o stern Mestre Hiroshi. Este monge fez Takashi ter uma vida difícil, como se o homem tivesse algum ressentimento por Takashi, dando-lhe as tarefas mais desagradáveis – a limpeza das latrinas, remover rochas do jardim após uma tempestade, e ajudar os camponeses nos arrozais lamacentos. Takashi ia até tarde na noite, esfregando pisos e remendando objetos quebrados.

O que fez de Takashi ser mais infeliz que Hiroshi foi o capitão do mosteiro: ele deu ao menino questões difícies de responder e batia cruelmente nele conforme suas respostas.

Alguns dias, Takashi pensava em fugir de seu lar adotivo, mas, graças a Sato "Risada Velha", ele ficou. Sato mostrou-lhe o humor da situação. “Quando você está até o seu umbigo na lama, ajudando com a plantação de arroz”, ele disse, “você deve ser feliz como um porco no estrume. Seja como o porco e chafurne na lama!”

Um dia, no início dos anos 1970, os monges do mosteiro se juntaram para prestar uma importante decisão – um monge estava de viagem para os Estados Unidos para abrir um mosteiro lá. Até agora, Takashi tinha se tornado um mestre zen por direito próprio, e alguns até sussurraram que ele tinha conseguido alcançar Buda. Muitas outras surpresas para Takashi, Hiroshi o nomeou como um importante e auspicioso sucessor citando o seu altruísmo, devoção e temperamento. Toda a assembléia concordou, e Takashi se mudou para o Norte da Califórnia, e abriu o Centro de Estudos Budistas.

O Centro de Estudos Budistas teve seus altos e baixos, e é atualmente bastante conhecido no cenário Street Fighter – muitos lutadores vão até Mestre Takashi para este dar instrução ou cura.

Aparência: Normalmente, Takashi veste as roupas tradicionais de um monge Zen Budista. Embora Takashi tenha por volta de cinquenta anos, ele parece muito mais velho, devido a seus anos de trabalho árduo. Ele é careca, de pele áspera e enrugada de muito tempo no sol. Um ligeiro sorriso é apresentado nos lábios de Takashi, como se risse de uma piada particular.

Interpretando Mestre Takashi: De Sato, você aprendeu a não levar nada muito a sério, porque tudo é uma piada cósmica. Ria de seu sofrimento e você já não sofre. De Mestre Hiroshi, você aprendeu dedicação, disciplina e o valor do trabalhoárduo. Não trabalhar é torturante para você, nenhuma
outra situação é tão mesquinha. Você não gosta de lutar, pois
é um desperdício de esforço e energia. A verdadeira luta para você se realiza dentro de você. No que diz respeito à Street Fighters, no entanto, você ensina a procurarem iluminação do seu próprio jeito.

Lema: Formigas avançam para recolherem migalhas, negligenciando o pé que se prepara para esmagá-las. Não fique negligente ao recolher suas migalhas.
Preste atenção!


Sensei

Dr. Lao

Dr. Lao

Ninguém está inteiramente certo sobre quem é realmente
o Dr. Lao. Ele parece ser um homem chinês de meia-idade que
vive em um pequeno apartamento em Chinatown. Ele vende
remédios de ervas e faz fortunas na sua vida, e é considerado
por muitos dos habitantes de Chinatown como um grande
líder comunitário, embora ele nunca diga a ninguém o que
fazer ou como agir.

Dr. Lao parece saber muita coisa sobre a história mundial,
em geral, e história chinesa em particular. Ele conta histórias
dos grandes feitos de antigos heróis como se ele realmente
tivesse testemunhado o evento, e conhece todos os tipos de
informações esotéricas. Quando lhe perguntaram como é que
ele sabe tanto, ele simplesmente responde: “Eu observo. Escute-
me”.

Não há quase registros oficiais sobre ele: ele não tem documentos
de imigração, sem carteira de motorista, e nenhum
número de seguro social. Ele realiza todas as suas transações
em dinheiro ou escambo – ele paga o apartamento dele, mantendo
o prédio limpo e fornece medicamentos gratuitos para a
senhoria e sua família.

Uma vez ou outra, alguns punks aparecem para tentar se
livrar dele por achá-lo ingênuo. O punk invariavelmente acaba
parando numa enfermaria ou, pior ainda, o Dr. Lao dá beliscões
em suas orelhas acentuando a dor e isso somente por
eles não terem respeito por anciões. Muitas pessoas têm ido
ao Dr. Lao pedindo a ele para ensinar-lhes alguns dos seus segredos.
A maioria destes pedidos ele recusou educadamente,
mas de vez em quando ele promete pensar sobre um pedido
ou dois.

Aparência: Dr. Lao é pequeno, de meia-idade, ligeiramente
corpulento para um homem chinês. Ele geralmente
tem um olhar pouco divertido no rosto, como se lembrar-se
de uma piada ou uma agradável melodia. Ele parece um pouco
desgrenhado, e sua roupa geralmente parecem pijamas. Seus
olhos escuros e profundos – há vida após a vida útil de rugas
em torno deles – e quando ele escolhe para que sejam, eles se
impõem, quase de forma hipnótica.

Interpretando Dr. Lao: Você é gentil e suave, e com
amor para ajudar as pessoas à sua volta. Você também é muito
velho – muito mais velho do que aparenta. Seu conhecimento
do Tao e os bons medicamentos e exercícios para manter o seu
Chi fluindo corretamente, você tem se mantido mais jovem.
Mesmo vivendo em um ambiente urbano, você ama a natureza,
e que você tem um jardim de ervas no telhado do edifício
onde vive. Você não gosta de exibir-se, e você não informa as
pessoas das coisas que pode fazer. Se alguma vez for atacado,
você geralmente prefere usar as manobras especiais que exigem
menor movimento, como o Chi Push, porque você não
gosta de fazer de si mesmo um espetáculo.


Lema:
Qual é a capacidade de quebrar pedras, em comparação
com a capacidade de se criar uma única flor? Não existe
mais poder em uma pequena semente que em cem buldogues.


Sensei

Richard Sylla

Richard Sylla


Richard Sylla é uma lenda viva do Savate ou Boxe Fracês, e dominou por muitos anos a categoria dos peso-leves, com sua técnica, astúcia e nocautes poderosos. Ele se empenhou na sua juventude na escola de Boxe Inglês tendo participado em sua juventude da Equipe Francesa de Boxe Olímpico. Mais tarde focou todo seu treinamento no domínio do Savate, se tornando o mais feroz competidor do circuito profissional.

Durante sua carreira profissional, Sylla era chamado de Rick "Nocaute" Sylla, e após fazer várias finais de campeonatos franceses e europeus, fez com que muitos de seus oponentes desistissem de enfrentá-lo. Figura tarimbada nos torneios franceses, venceu o Campeonato Francês 10 vezes, o Campeonato Europeu 3 vezes, o Internacional de Paris 3 vezes e outros Campeonatos Internacionais por 7 vezes. Seu recorde no Savate profissional é de 69 lutas, com 68 vitórias e apenas 1 derrota, na qual lutou com o ombro deslocado e ainda perdeu por causa de um golpe ilegal de seu oponente. Ele prefere não comentar sobre essa ocasião, e quando chegar a hora certa vai se acertar com o responsável.

Durante alguns anos, Sylla treinou também Kickboxe, logo se estabelecendo como campeão francês. Essa sua polivalência marcial o tornaram perfeito para ingressar no mundo do MMA moderno, não lhe faltando convites de grandes empresários como Dana White, para lutar nos octógonos. Entretanto Sylla não via valores morais suficientes nas "gaiolas", a não ser enriquecer as mídias e os empresários por trás dos torneios. Até que ele conheceu Paris Seville.

Sylla já havia largado os ringues profissionais e treinava jovens lutadores de Savate, incluindo a equipe olímpica francesa quando Paris o procurou. Ela buscava um lutador francês que servisse de modelo à toda França; um lutador com valores morais acima de qualquer preço e principalmente um especialista em nocautes. Sylla achou que era alguma artimanha para convencê-lo à voltar aos ringues, mas a convite de Paris ele assistiu de camarote a um torneio em uma arena de Lyon e o que viu era incrível. Todos aqueles movimentos, diversos estilos e técnicas se enfrentando, a honra e glória envolvidas…instantaneamente reacendeu-se a chama de lutador há anos apagada do coração do campeão. Naquela mesma noite ele desafiou o campeão do torneio e fez seu primeiro nocaute no circuito Street Fighter.

Hoje Sylla ainda preenche seu tempo livre ensinando Savate às novas gerações em meio expediente. No restante de seu dia ele treina para suas próprias competições e viaja ao mundo com Paris como seu campeão pessoal. Estar ao lado da grande empresária lhe abriu portas nos melhores torneios do mundo, e atualmente ele compete num dos mais acirrados, chamado de Encontro das Feras, exclusivo para os empresários mais poderosos do circuito Street Fighter, os Money Guys. Sylla planeja vencer o próximo Encontro das Feras para ter visibilidade suficiente para desafiar o campeão de Vale-Tudo Abel, pelo título de Guerreiro Mundial da França; e ele tem treinado duro pra isso.

Aparência: Sylla é um homem negro com cerca de 30 anos. Musculoso, embora "peso-leve", Sylla possui uma ótima forma e preparo físico, tornando-o um oponente formidável em qualquer esporte. Ele usa a cabeça raspada e está sempre vestido com roupas esportivas, como regatas e calças/calções de corrida/ginástica. Seu rosto é muito amigável.

Interpretando Sylla: você já foi o maior lutador profissional de toda a França e agora pretende ser o maior lutador do submundo francês. Alheio às mesquinharias e vilania presente no circuito Street Fighter, como Shadaloo e lutas por vingança ou dinheiro, você luta pelo amor ao combate e pela sua perfeição enquanto lutador marcial. Desejando testar seu corpo e técnica ao máximo contra os maiores lutadores do mundo. Você considera Abel seu rival e quer vencê-lo a todo custo, mas não por Glória ou Fama, mas por você se identificar com o espírito inquieto do moicano e sua forma de lutar, misturando diversas artes marciais, o que aliás, é o que Richard fez a sua vida inteira.

* OBS: este personagem não é oficial da White Wolf. Ele foi criado por Fernando Jr com base em um lutador homônimo real, que é, sem sombra de dúvida, o maior lutador de Savate de toda a história.


Sensei