Arquivo da tag: empresario

Poison Kiss

poison-sf4


Altura: 1.75m
Peso: 52kg
País: EUA
Nascimento: 07/12/????

Poison Kiss provavelmente não é o nome real desta garota. Até porque, até onde se sabe, ela pode também não ser uma garota. Rumores dizem que seu nome real pode ser Billy, um punk de Metro City que teria trocado de gênero. Mas podem ser apenas rumores, quem sabe?

De qualquer forma, sabe-se que Poison se viu orfã desde pequena (vamos tratá-la no feminino, ok?!). No orfanato, em Los Angeles, ficou amiga de Roxy, outra orfã a quem considera irmã. As duas eram tão ligadas que usavam as mesmas roupas e corte de cabelo, mudando apenas a cor, que cada uma tingia de um jeito (rosa e laranja, geralmente).

Na adolescência, Poison e Roxy deixaram o orfanato para cair nas ruas, em uma cidade infestada pela criminalidade, onde a única chance de se dar bem era se juntando à alguma gangue. E elas fizeram a escolha certa de gangue: Mad Gear, ao menos para a época.

Crônica em Final Fight 1: Trabalhando durante anos para Belger, era função de Poison e Roxy enganar possíveis inimigos, acostumados com os valentões típicos, com seus corpos voluptuosos. A aparência de ‘piriguetes’ fazia com que os oponentes baixassem a guarda, para serem nocauteados pelas garotas, que lutavam muito bem aliás (tão bem quanto um homem!), com um estilo totalmente criado nas ruas: um pouco de técnica de luta-livre, acrobacias e muita briga de rua, da mais feia possível, cheia de golpes sujos, incluindo chicotadas.

Nesta época Poison comprou seu apartamento em Metro City, com quem vive só com seu gato, quando não está viajando.

Crônica em Street Fighter 4: anos mais tarde, com a queda da Mad Gear nas mãos do time de Final Fight, Poison decidiu largar o crime e se dedicar ao mundo das lutas ilegais (!!) para ganhar dinheiro. Rapidamente descobriu que seria mais rápido ganhar dinheiro agenciando bons lutadores do que lutando diretamente (e menos perigoso também), e por isso tratou de convidar seu antigo companheiro de gangue, Hugo, para juntos formarem um time de luta-livre.

Seu sonho é criar uma liga de luta-livre com reconhecimento mundial, como na época da famosa CWA, e ficar rica com isso.

Aparência: transgênero ou não, Poison ao menos aparenta ser uma estonteante mulher com longos cabelos coloridos, seios fartos e curvas invejáveis, com não mais que 30 anos (embora ela jamais diga sua idade). Descobriu desde cedo que lutar era uma boa maneira de se manter em forma, e isso lhe fez muito bom porque Poison está com a saúde em dia!

Ela veste-se sempre de maneira sensual, abusando de decotes, shortinhos, barriga de fora e sempre, mas sempre, de salto alto, bem ao estilo ‘piriguete’. Para completar o aspecto provocador, é comumente vista de quepe, com algemas na cintura e um chicote curto em mãos, daquele tipo usado por sado-masoquistas!

Interpretando Poison: você é violenta, sensual, provocante e dominadora, sempre mandando em todo mundo ao seu redor. Gosta de usar a sensualidade a seu favor, bem como sua força, quando necessário. Street fighting pra você é um negócio, embora ocasionalmente divirta-se surrando alguém com seu chicote.

Você não fala do seu passado, e principalmente, da sua sexualidade, mantendo sempre o mistério sobre sua história.

Lema: Vamos nos divertir…

poison-kiss

Poison como NPC

Poison, e seu parceiro Hugo, estão sempre à procura de fortes lutadores para se juntarem à eles. Com isso em mente, é fácil arranjar plots de aventuras onde os dois se encaixem.

Poison e Hugo viajam pelo circuito Street Fighter, geralmente com Hugo lutando (embora Poison seja uma excelente lutadora) e ela caçando talentos nos torneios. Se ela notar que algum dos heróis é muito forte, poderá querer agenciá-lo.

Poison como Empresária

Poison é uma empresária de nível 2 (ou 3, dependendo da vontade do Narrador). Não tem muitos recursos, mas muitos contatos no submundo. Violenta e indisciplinada, é o tipo de empresária que se mete inclusive nas lutas dos seus agenciados e poderá querer punir fisicamente alguém que traga prejuízo ao seu negócio.

Ela possui predileção por lutadores de luta-livre, como seu campeão Hugo, mas pode abrir exceções.

O Chicote de Poison

O chicote de Poison é uma arma branca que pode ser extremamente dolorida quando usado em combates, usando a técnica Chicote presente na sua planilha e os modificadores abaixo em suas manobras básicas Chicote Jab, Chicote Strong e Chicote Fierce.

A prática fez com que Poison aprendesse a golpear o ar tão fortemente com seu chicote que a corrente de ar golpeia o oponente à distância, como o Sonic Boom de Guile, o que é surpreendentemente eficaz contra os menos avisados. Esse golpe não pode ser utilizado se ela não estiver portando o chicote, e ele usará a técnica Chicote + Força de Poison ao invés de Foco + Inteligência,  para calcular o dano, bem como a Destreza para calcular a velocidade ao invés do Raciocínio, como seria normal em uma manobra de foco.

Como é um chicote muito curto, seu alcance não muda em relação a um soco normal.

Modificadores: Velocidade +0, Dano + 1, Movimento +0

A polêmica de Poison

Existe muita discussão e contradições a respeito da sexualidade de Poison. A maioria das fontes japonesas citam que Poison é uma transsex. Quando o jogo Final Fight foi para o ocidente, em uma época que storylines não eram lá grande coisa, os americanos teriam achado que era uma garota e por isso decidiram trocar seus sprites por Billy, um punk genérico, com medo de represálias feministas.

Assim como no problema com os nomes dos chefes de SF2, acabamos tendo duas versões de Poison: no Japão ela é considerada até hoje uma transex, enquanto que na América, é uma garota, o que nos leva a um meio termo que seria alguém que trocou de gênero, sendo ela hoje, uma garota.

Ainda assim, dentro de crônicas de SF RPG, o Narrador é a autoridade sobre este assunto (se Poison é ou não uma garota), assim como Yoshinori Ono, produtor de SF4, disse certa vez: ela é o que os jogadores quiserem que ela seja.

poison-polemica

Guerreiros Mundiais

Empresários

* Fontes: este não é um personagem oficial da White Wolf. Sua planilha foi criada por Matt Meade da SFRPG.com e sua história por Fernando Jr, da SFRPG Brasil, com base no The Street fighter Plot Canon Guide e nos acontecimentos in-game da série Final Fight e Street Fighter 4.

Belger

Em construção…

Zangief1

*************

belger-finalfightbust

Native place: whatever it is, it’s not America (from FF:SW)
Height: unknown
Weight: unknown
Favorite food: none

Diferente do que muitos pensam, a Mad Gear nunca foi somente uma gangue de rua – e sim uma organização com toda uma filosofia própria. Belger, o criador da Mad Gear, cresceu nas favelas de Metro City e com muito trabalho duro conseguiu enriquecer – inicialmente ele escrevia livros contando seus ideais de liberdade através do caos, e com o dinheiro que conseguia com esses livros e algumas conexões no submundo montou um império financeiro que sobrevive até hoje – as Corporações Belger têm influência em quase todos os setores de indústria, comércio e agricultura do mundo.
Belger estava satisfeito com o que tinha, mas via crianças sofrendo todos os dias nas favelas como ele sofreu quando era jovem. Ele sempre viu as restrições que a lei e a ordem impunham como obstáculos à real fraternidade, felicidade e liberdade. Afinal, como um sistema que enfatiza a propriedade privada pode ter lugar para a solidariedade? Ainda jovem, Belger se tornou um anarquista convicto. Com seus estudos sobre filosofia e política, criou o que é conhecido hoje como “anarquismo belgeriano” – um ideal de liberdade através do caos, onde toda a sociedade como conhecemos deveria cair para depois se reerguer como uma comunidade cooperativa sem lugar para o egoísmo, ganância ou crueldade. Um sonho utópico alcançado através do caos.
Para conseguir atingir seu ideal, Belger formou a Mad Gear. As atividades criminosas da gangue nunca lhe importaram muito – ele já tinha mais dinheiro do que conseguiria gastar em dez vidas, mas era contra tudo que lei e ordem representavam.

Final Fight 1: The rich leader of the Mad Gear gang, Belger fought Haggar and co (well, I don’t know who he fought but from the ending of FF1, I’m going to assume it was all three) at the top of his skyscraper in the Uptown area of Metro City. When he was defeated, he got knocked out of the window by Cody and went splat [From the game and FF2’s intro].

Where he is now: Dead dead dead. Lights punched out by Haggar, Cody, and Guy, knocked out of the window by Cody according to FF2’s intro, plummeting many stories to go splat.

Miscellaneous Facts and Notes

FF1 Bio: Belger is the head of a corporation which is secretly manipulating the Mad Gear gang. Often seen in a wheelchair because he hates walking. Belger is a crackshot with the crossbow.

He’s secretly suspected by Haggar to be the mastermind behind Mad Gear’s uprising, even though Damnd kidnaps Jessica and calls the mayor in FF1.

Although he was a businessman, he was commanding the Mad Gear in secret. In public, he was the CEO of a huge corporation.

Belger believes the people of Metro City need him. He says to Haggar before their final battle in FF1 that people and especially the youth flock to Mad Gear because they’re simply fed up with Metro City as it is. Haggar argues that the people are merely deprived of where they can go, and swears that he’ll change things.

He’s an immigrant, although he probably came to America long ago for him to have been able to build up such a massive corporation and crime ring. This is revealed in Streetwise, where his brother states that he “came to this country seeking happiness”. Possibly, Belger was extremely poor before he came to America, since ‘seeking happiness’ seems to me what one would describe a poor person coming to America to try to live the American dream (of getting RICH!). Also possibly, this may be why Belger (presumably) sympathizes with the low-life youths of Metro City as per Mad Gear’s idealistic vision, if Belger himself used to be poor as well.

Him not being born in America isn’t too surprising. Several Mad Gear members weren’t (Andore and El Gado off the top of my head). Metro City IS part of NYC (for the most part) which is where many overseas immigrants enter America, after all.

It is revealed in Streetwise that Belger is a last name, as his brother refers to himself as Belger, as well. Neither of their first names is ever stated.

In the battle with Belger’s brother, Kyle remarks in his journal that Belger is a name with ugly roots in the history of Metro City.

belger-finalfightcd-artwork

Marcie Calahan

Marcie Calahan

Não diga a Marcie que mulheres não pertencem ao ringue:
ela foi uma lutadora profissional até cinco anos atrás. Agora
ela ajuda jovens Street Fighters a chegarem onde parou – com
um melhor empresário, que ela jura que nunca teve!

Marcie é dura, mas com a proteção de Lutadores estáveis.
Ela não irá tolerar qualquer lixo em seu bando, mas também
não permitirá que ninguém tire proveito deles. Marcie tem um
coração mole, mas uma língua afiada: um extenso vocabulário
de palavreados como os lutadores mais veteranos. Desde sua
infância em uma vila rural irlandesa. Calahan tem lutado em
favor do direito de ambos os sexos – dentro e fora do ringue.
Ela prefere formar esperançosos lutadores – “quem tem fome
e não têm uma atitude” – a vários veteranos com problemas e
ela adora os fãs. Embora ela nunca admita isso, Marcie procura
substitutos estáveis para as crianças que nunca tiveram, e, por
vezes, trata-os nesse sentido.

Calahan sabe todos os segredos e a maior parte das armadilhas:
o suborno, a pontuação, as etapas, os negócios e os jogadores.
Ela já viajou por todo o mundo mais vezes do que ela
pode se lembrar e conhece até os meandros de cada cidade
que ela nunca visitou.

Marcie fala francês, alemão, russo, cantonês, bantu, gaélico
e japonês, sem grandes problemas e é cheio de amigos em
lugares ruins. Ela é uma empresária de cinco pontos para um
“T” e vale cada ponto gasto.

Aparência: Marcie Calahan é uma mulher em torno de
quarenta anos. Seu cabelo curto castanho é bonito e a torna
ainda mais atraente com a idade. Ela fala abertamente e honestamente,
com um ligeiro sotaque irlandês e veste calças e
casaco ao fazer negócios, não gosta de jeans e saias.

Interpretando Marcie: Você realmente só quer o que
é melhor para seus filhos – se eles sabem ou não. Seja direto e não os jogue fora. Você pode fazer dele um companheiro
estável quando o calor aumenta, mas quando é hora de trabalhar,
você é que manda. Suas costas ainda doem em dias
ruins. Tente não deixar que ele perceba, mas isso nem sempre
é possível.

Lema: Use esse tipo de linguagem
comigo novamente e você irá
comer sua próxima refeição sem
os dentes.


Empresários

Jack Mecânico

Jack Mecânico


A inabilidade do War House para atrair atenção preocupou Reba, que acreditava que alguém podia estar armando contra o time. Ela e outros membros do time recentemente juntaram seus recursos para contratar Jack, o Mecânico, um conhecido hitman das platéias que atua como empresário e promotor do time. Até agora ele servidor mais como motorista do time, mas Reba espera que ele estará apto a torná-los ricos – ou ao menos encontrar quem está trabalhando contra eles.

Aparência: uma vez que Jack nunca sabe quando podem se meter em dificuldades, ele tende a vestir um macacão com várias ferramentas de sua profissão em vários bolsos. Ele é um homem baixo com óculos cuja modéstia desmente sua habilidade.

Interpretando Jack: Você sempre sabe o que está fazendo – mesmo nas raras ocasiões em que você não sabe. Você descobriu que fazer as pesoas acreditarem em você é tão importante quanto fazer realmente o que elas querem.

Lema: Eu posso tomar conta de tudo para você.

War House

Empresários

Willian Stanton

Coronel Willian Stanton


Bill Stanton cresceu em um parque de trailers em Fort Worth, Texas, o produto de uma típica infância de classe média. Ele era escoteiro e jogava na Liga Júnior. Na escola, ele jogava futebol americano. Quando chegou à adolescência, entretanto, as dificuldades começaram. A escola disse que ele tinha “problemas de disciplina”. Ele cabulava aulas e frequentemente estava na sala de detenção, por causa de brigas na escola. Frustrado, os pais de Bill enviaram-no para um escola militar.

A escola militar era dura, mas ela trouxe à tona a natureza dura de Bill. A vida na escola lhe trouxe disciplina e respeito. Depois de formado, enquanto outros jovens iam para a faculdade, Bill se alistava no exército. Ele serviu duas vezes no Vietnam como Boina Verde. Ele foi enviado em missões em Laos e Camboja – sabotando depósitos de suprimentos ao longo dos trilhos de Ho Chi Minh. Stanton foi condecorado por bravura e valor. Depois da guerra, ele permaneceu no serviço e tornou-se um soldado. Infelizmente, ele nunca encontrou a pessoa certa para casar. Ele não tinha filhos.

Quando o exército decidiu forma um time de operações secretas, eles tornaram-no Coronel Stanton, que evetualmente recrutou Randi e Izzy Cooper. Eles eram brigões, mas
reconheceu seu potencial. Ele ensinou-os Honra, orgulho, dever
e treinamento nas Forças Especiais. Agora Stanton serve como empresário, sensei e “mãe” para o Time Extreme. Ele ainda está aprendendo os negócios de empresário – marcar reservas, apostar em lutas, inscrever-se em torneios, e aprender sobre as arenas pelo mundo. Isto não é apenas um cargo governamental que ele está ocupando. Mas ele está pronto para a tarefa.

Aparência: Stanton é um soldado conservado e formal, mesmo quando está sob disfarce. Ele é alto e musculoso, de barba bem feita e seu cabelo loiro é mantido curto. Ele usa casacos esportivos, jaquetas e usualmente gravata. Stanton rapidamente ganhou a reputação de conseguir tirar o urso de
um homem, e possui uma boa reputação entre os Street Fighters. Durante uma luta, Stanton grita com seus dois agentes, avisando e encorajando-os.

Interpretando Coronel Stanton: você gosta de fazer as coisas do jeito certo. Tudo que você precisa saber está “no livro”, e está por uma razão. Infelizmente você perdeu os velhos dias – saltando de aviões, rastejando através da lama, destruindo coisas. Mas empresariar um time de Street Fighters é sua missão agora. Você adora Randi e Izzy – um pouco mais do que aparenta. Você cuida deles como se fossem seus filhos. Você faz com que eles tenham tudo que precisem – dentro do possível, é claro.

Lema: Você tinha combinado estar no ponto de encontro as 8h. Você está atrasado. Eu não quero ouvir desculpas, e não vou tolerar comportamento preguiçoso nesta unidade. Então…o que você encontraram lá?

Time Extreme


Sensei

Empresários

Paris Seville


Paris Ann Seville é uma famosa empresária francesa do ramo de lutas no circuito Street Fighter. Paris viu no Street fighting francês um nicho pouco explorado do mundo das lutas, e deduziu que isto fosse devido à falta de um Guerreiro Mundial francês na época, para inspirar seus conterrâneos. Paris já investia em em modalidades de luta tradicionais, como o Savate, o Boxe e o Kickboxe, e não foi muito difícil encontrar lutadores que estavam dispostos a ganhar muito mais dinheiro se arriscando muito mais do que o normal.

Paris vendeu tudo o que tinha na época, incluindo sua casa, carro e zerou sua poupança para fundar a Seville Produções, hoje a maior Equipe de Street Fighting da França e entre as maiores da Europa Ocidental. Na época, a equipe limitava-se a uma academia comprada em Lyon e convênios com especialistas médicos e treinadores físicos. Apesar disso, Paris sempre foi muito boa de negócio e de lábia fazendo com que atraísse excelentes lutadores, lhe prometendo ações da equipe quando a mesma começasse a dar algum lucro. Não demorou muito.

Em 1 ano a Seville Produções de Paris já estava organizando torneios e agenciando lutadores por toda a França. A honra e respeito eram a marca registrada da equipe que passou a atrair fãs e novos lutadores mês a mês. O capital da equipe foi aberto a investidores como uma rede de academias em franca expansão o que alavancou os negócios da equipe tornando Paris milionária. Hoje realmente existe uma rede de acdemias sob seu nome, com ginásios em todas grandes capitais francesas e outras cidades famosas da Europa.

O sonho de Paris é legalizar o street fighting assim como foi feito com o Vale-Tudo (que tornou-se MMA) e para isso ela promove todo tipo de divulgação e patrocina todo tipo de torneios, dentro e fora da Europa. Ela sabe que para legalizarem-no, ele teria de sofrer algumas restrições, como proibir Duelistas, Cibernéticos e Híbridos Animais. Mas ela considera um preço justo a pagar.

Recentemente ela ficou sabendo da ascensão do lutador de Vale-Tudo Abel ao ranking dos Guerreiros Mundiais, o que abriu novas portas para este esporte ilegal na França. Isso tornou sua equipe mais forte e permitiu que ela conseguisse convencer o campeão de Savate profissional Richard Sylla a lutar em sua equipe. Há pouco tempo ela entrou para uma espécie de "clube de empresários", os Money Guys, que promovem uma coalização e sinergia entre empresários de diversas nacionalidades em prol do street fighting. Ou ao menos é o que ela acredita que todos façam. Ela encara sua ingressão nessa equipe como uma grande oportunidade para se tornar uma embaixadora do Street Fighting ou algo do gênero, mas para isso ela precisa da liderança da equipe e não medirá esforços para consequi-la!

Aparência: Paris é alta, loira e magra, provavelmente teria sido uma ótima modelo se não gostasse de desafios maiores do que andar em linha reta sobre uma passarela. Seus olhos azuis e decididos combinam com seus lábios rosados e firmes, dando um tom muito expressivo ao seu rosto. Paris costuma se vestir com roupas sociais, mas usando saias ao invés de calças e sempre de salto alto. Nos finais de semana pode ser encontrada usando roupas esportivas e se exercitando em alguma de suas academias ou apenas fazendo cooper em algum parque de Lyon.

Interpretando Paris: você é firme e decidida em suas convicções. Batalhadora e perseverante, você construiu sua equipe do zero e tornou-a um "100" e isso é apenas o começo. Não há nada mais emocionante do que participar ativamente como empresária do circuito Street Fighter, como se fosse um enorme jogo de xadrez e seus lutadores fossem os peões. Sempre um passo à frente de seus concorrentes, dentro dos Money Guys você é a primeira a reclamar das táticas sujas que certos colegas utilizam, como Bob e Adrian. Você acha que é isso que denigre a imagem do street fighting enquanto esporte, e quando subir à liderança dos Money Guys, isso vai acabar!

Empresários

Roger McRee


Roger McRee é um coronel aposentado do exército americano e atualmente um empresário do circuito ilegal Street Fighter. Ele comanda o time Rolling Thunder com mão de ferro, literalmente, sendo a peça chave para o sucessos e vitórias arrasadoras do time.

Roger serviu durante toda a sua vida ao exército, desde seus 18 anos até seus 50, quando uma fatalidade nos campos de batalha fizeram ele perder sua mão direita. Mesmo querendo continuar na ativa, seus superiores o dispensaram, dizendo que ele não podia mais continuar pois nunca mais seguraria um rifle novamente. McRee disse que eles estavam errados.

Ele viajou o mundo até encontrar cientistas especialistas em cibernética que fossem capazes de lhe implantar uma mão biônica que substituísse perfeitamente a que ele perdeu. Ele encontrou um laboratório em algum lugar da Ásia (Japão provavelmente) que realizou o implante sob as condições de que Roger traria mais cobaias para seus experimentos. Com sua nova mão, o ex-coronel voltou ao exército como instrutor de novos recrutas, e não demorou muito para ele encontrar soldados tão bons quanto ele em situações parecidas. Em poucos anos ele reuniu Mace, Nychus e Legion, todos tinham perdido membros em missões ou até mesmo partes do corpo.

Além disso, todos tinham um comportamento violento e imprevisível, assim como Roger nos seus anos como soldado. Roger os uniu como uma força de elite para esmagar e destruir. Como parte do acordo com o laboratório cibernético, ele ingressou junto dos lutadores no circuito Street Fighter para testarem seus novos implantes, com a promessa de servirem como uma salvação para todas as pessoas vítimas de minas terrestres e outros acidentes amputadores. Roger não se importa tanto com isso, ele encara o Rolling Thunder como seu batalhão de unidades especiais e o circuito como uma forma de mostrar que ainda está na ativa como um bom coronel.

Interpretando Roger: você exige treinos constantes, demonstrações de força e os obriga a lutarem até mesmo contra oponentes mais fortes. Tudo para que eles se tornem o maior time Street Fighter que já existiu. Você não admite fracassados e chutará a bunda de qualquer lutador que comece a perder seguidamente. Além disso, você está sempre de olho em novos recrutas em potencial, ainda mantendo seu cargo de instrutor no exército americano, para ficar por dentro das notícias.

Aparência: Roger é um senhor na casa dos 50 anos em excelente forma física. Ele possui uma mão prateada, que é sua prótese biônica, escondendo-a com uma luva de couro. Ele mantém o cabelo curto e está sempre vestido com uniformes militares. Seu semblante é sério e firme, nunca demonstrando outras emoções.

Rolling Thunder

Empresários

Cibernéticos

Bob Reagan


Robert "Bob" Reagan é um jovem empresário muito ambicioso. Com uma carreira bem sucedida, Bob sempre queria mais e mais, tendo agenciado diversos lutadores profissionais e do circuito ilegal também, até um dia conhecer os Money Guys. A organização deu a Bob a chance de se tornar um importante membro, participando do Círculo Interno dela. Com algum tempo de convivência, Bob começou a participar de algumas ações internas da organização, principalmente o torneio Encontro das Feras, o que mais rendia lucros para ele. Bob queria crescer na organização, ser reconhecido e respeitado e o torneio Encontro das Feras era sua maior chance. Mas para isso ele precisava de um verdadeiro campeão ao seu lado.

Bob teve a sorte de encontrar um lutador muito talentoso e que precisava de um dinheiro. Bob lhe ofereceu uma quantia que foi o suficiente para pagar as contas de Jack Miller, e em troca ele foi o campeão de Bob durante três anos consecutivos. Entretanto, com as dívidas pagas, Jack não queria mais lutar e Bob teve de tomar uma atitude drástica para convencê-lo a voltar aos ringues, afinal, falta apenas um Encontro das Feras para que Bob tome o lugar de Mr. B na liderança da equipe.

Bob contratou o sequestro da mulher e filha de Jack, o que deixou tenso o clima entre campeão e empresário. Bob não pretende fazer mal algum a elas e garantiu a Jack que as soltará assim que se tornar o líder dos Money Guys. De início Bob não gostou muito da idéia de submeter Jack a essa pressão, mas depois que viu como Jack ficou submisso a ponto de nem querer receber mais para lutar, Bob viu muitas vantagens nesse tipo de abordagem. Entretanto, uma vez que a lealdade para com seu campeão é comprada, outros empresários do grupo estão tentando se aproximar de Jack para lhe fornecer auxílio em troca da vitória no próximo Encontro das Feras. Fora isso há o risco de Jack "estourar" sob tanta pressão. Mas se não houvesse riscos, não teria graça, não é mesmo?

Interpretando Bob: Você é ambicioso e insistente. Quando as coisas dão errado você se desespera, mas sempre vem alguma idéia em sua mente que faz mudar o quadro para sua vantagem. Jack é a sua chance de mostrar que você pode comandar a organização Money Guys ou pelo menos ser um dos manda-chuvas. Você não costumava jogar sujo, mas agora que começou a viu as vantagens, está começando a pensar em usar de táticas mais ousadas paara obter o que quer…

Aparência: Bob é branco, 1,70 de altura, olhos azuis, 60kg, cabelos loiros e longos. Bob geralmente é visto com ternos e roupas sociais, com sua maleta e óculos escuros.

* OBS: este personagem não é oficial da White Wolf. Ele foi criado originalmente por Willians Jr, no fórum da Burning Spirits e levemente modificado por Fernando Jr. Ele é um dos participantes do conto Confronto Sangrento.

Empresários

Matsuo Sakyo

Matsuo Sakyo


Matsuo Sakyo é um magnata da indústria japonesa de alta tecnologia. Dono de um empresa fabricante de microchips, Sakyo vêm de uma família tradicional japonesa, não muito na verdade, uma vez que ele faz parte de um clã ninja.

Sakyo cresceu em um clã ninja, o Sakyo Ninpou, tornando-se um Genin ainda criança, aos 12 anos. Com 16 já era Chunin, o mais jovem do clã e aos 20 já era um Jonin respeitado por todos, por suas habilidades, sabedoria, ganância e frieza. Sakyo tinha grande aptidão em tudo que fazia, havia dominado todas técnicas do Saiminjutsu, Taijutsu e Genjutsu; bem como todos os conhecimentos de administração, diversos idiomas e outras habilidades para ser um excelente empresário. Porém, Sakyo não era o filho mais velho e portanto sempre estaria relegado à segundo plano quando o assunto fosse os negócios da família. A menos que seu irmão morresse.

Certo dia ele desafiou publicamente seu irmão para um duelos de espadas. O vencedor ficaria com o direito de presidir os negócios da família. Ao perdedor…a morte. Pode parecer estranho, mas isto era comum no clã Sakyo, e foi assim que Matsuo adquiriu sua cicatriz no rosto e o cargo de presidente das indústrias Sakyo.

Hoje Matsuo é um homem de meia idade muito poderoso e influente no mundo dos negócios e no mundo das lutas. Sakyo é sensei da ninja Danni Claw, uma aspirante a Guerreira Mundial do Ninjitsu. Ela também é sua campeã e assassina pessoal, encarregada de diversas tarefas além de competir no circuito profissional, como eliminar concorrentes indesejáveis e competir no Encontro das Feras, promovido pelos Money Guys, clube do qual Sakyo participa desde que assassinou seu pai pelo posto no Círculo Interno…

Sakyo é um poderoso e rígido sensei. É comentado que já assassinou mais de um discípulo que teria lhe desonrado em um torneio, inclusive o seu campeão anterior à Danni Claw. Ele somente treina membros do seu clã, ou indicações de Bison. Sim, Matsuo trabalha ocasionalmente para Bison, o que causa uma grande rivalidade com Vega e seus genins matadores. Matsuo ainda aguarda o momento certo para desafiar Vega pelos negócios com a Shadaloo.

Aparência: Matsuo é um japonês chegando aos 40 anos. Ele usa seus cabelos escuros compridos, na altura das costas. Ele tem uma cicatriz no lado do rosto, que foi o preço pago para ser o presidente das empresas da família. Ele está sempre bem vestido, com ternos caros. Está sempre fumando também, talvez seja isso que o mantenha constantemente calmo.

Interpretando Matsuo: nada lhe abala. Você está sempre calmo e sereno, mesmo quando está segurando uma espada na garganta de um inimigo. Você é um homem muito poderoso e influente em tudo que já meteu  a mão: negócios, artes marciais, street fighting…Acredita que um homem importante como você deva impor respeito. Seus problemas são resolvidos no fio da espada, normalmente degolando os motivos de seus problemas.

A Espada de Matsuo

Matsuo utiliza uma espada ninja em combate, chamada Ninja-To. Obviamente ele não carrega ele o tempo todo consigo, assim como ele não espera entrar em combate o tempo todo. Quando sabe que pode entrar em conflito com alguém, Matsuo veste-se com seu uniforme ninja negro e porta sua espada nas costas. Saiba mais sobre combate com espadas lendo o post Lutando com Espadas.

Ninja-To: Técnica Básica: Espada. +1 Velocidade, +2 Dano, +1 Movimento. Tipo de Dano: Corte ou Perfuração. Empunhadura: Uma Mão.

* OBS: a imagem é do personagem Sakyo, do anime Yu Yu Hakusho, porém, este personagem é de autoria de Fernando Jr, tendo sido um vilão muito importante na sua maior crônica de Street Fighter RPG. A imagem é meramente ilustrativa.


Sensei

Empresários

Benazir Khaur

Benazir Khaur


Benazir Khaur é o nome da mulher mais poderosa dos Emirados Árabes. Única herdeira de Mustapha Khaur, Benazir se tornou bilionária após a morte misteriosa de seu pai em um de seus muitos poços de perfuração de petróleo. Além de magnata da indústria petroleira, Benazir detém algumas minas de diamante em Serra Leoa, possui um time de futebol árabe, alguns haras e recentemente se tornou uma famosa empresária de lutas Street Fighter.

Benazir é uma autêntica nobre. Ela foi criada em meio ao luxo e a riqueza, aprendendo bons modos, etiqueta, canto, dança, poesia e outras formas artísticas. Ela também aprendeu o Baraqah, arte marcial fortemente arraigada ao Islã, e fez um pequeno tour pelo mundo, visitando templos de outras artes marciais e filosofias, participando de alguns poucos torneios e conhecendo muitas culturas.

Em uma de suas viagens ela conheceu o Street Fighting. O circuito era muito violento para uma dama como Benazir, mas ela facilmente encontrou uma forma de continuar próxima das artes marciais sem se expor aos golpes dos oponentes. Ela tornou-se uma empresária Street Fighter nas horas vagas. Não possuía uma equipe ou algo do tipo, ela simplesmente encontrava bons lutadores e os patrocinava, ajudava-os com o custo das viagens, hospedagem e treinos.

Com a morte de seu pai, Benazir ficou com a responsabilidade de manter todos os negócios da família prosperando, o qual ela fez magnificamente, tendo inclusive de se afastar do street fighting. Ela se formou na faculdade, mas seu gosto pelo circuito voltou quando conheceu Al-Nay Bin Zayed, seu colega de Mestrado. Al-Nay era um exímio praticante de artes marciais e filho de um dos sheikes mais poderosos do mundo. Ele também era muito belo.

Benazir se obrigou a voltar a treinar Baraqah para ficar mais tempo junto de Al-Nay. Além de notar as qualidades físicas e sociais do rapaz, ela notou o enorme potencial que ele mostrava nos treinos e competições do templo. Ela viu uma nova possibilidade de ficar mais tempo junto do rapaz: convidou-o para o circuito Street Fighter. O rapaz aceitou, pois achou interessante a possibilidade de testar sua força contra outros lutadores.

Juntos Al-Nay e Benazir venceram vários campeonatos, sendo que Benazir não lutava, apenas cuidava da parte burocrática do Street Fighting. Al-Nay acabou se tornando o maior lutador árabe, e Benazir a empresária mais promissora. Benazir já fazia parte dos Money Guys mesmo antes de se tornar uma empresária, pois seu pai era membro do Círculo Interno. Quando Mr. B soube do sucesso de Benazir como empresária de lutas, ele a convidou a assumir a cadeira que era do seu pai no círculo interno do clube e que era sua por direito hereditário. Benazir sequer fazia idéia de que seu pai conhecia Street Fighting…

Na verdade Benazir sabia pouco dos negócios de seu pai e a tragédia de sua morte é algo que lhe intriga até hoje, embora as autoridades tenham confirmado que foi um acidente enquanto ele visitava um de seus próprios poços de petróleo. Ela espera que a influência e contatos dos Money Guys a ajudem a saber mais sobre a morte de seu pai.

Aparência: Benazir é uma linda árabe, morena com um cabelo negro até os ombros, lisos e muito brilhantes. Seu lábio é bem vermelho e seus cílios escuros e grossos, acentuando seu olhar felino. Ela mantém seu nariz fino sempre erguido, em um tom esnobe e a postura está sempre correta, como manda a etiqueta. Ela anda sempre bem vestida com roupas sociais e vestidos longos caríssimos. 

Interpretando Benazir: você é a mulher mais poderosa do mundo dos negócios, e a mais rica também. Provavelmente é a empresária Street Fighter mais bem sucedida, graças ao seu campeão e paixão, Al-Nay. Você adora o jeito inocente dele, que nem ao menos percebe seus sentimentos. Você adora o circuito Street Fighter desde que conheceu-o, e os Money Guys lhe deram uma visão mais ampla do potencial e abrangência do circuito, além de ser muito divertido participar desse seleto grupo.

* OBS: esta personagem não é oficial da White Wolf. Ela foi criada com base em uma personagem da Marvel Comics, de mesmo nome e que faz parte do lendário Clube do Inferno, famosos inimigos dos X-Men.

Benazir Khaur

Empresários