Arquivo da tag: karate shotokan

Sakura Kasugano

Sakura Kasugano


Altura: 1.57m
Peso: 42kg
País: Japão
Nascimento: 15/03/1973 (22 anos durante SF4)

Sakura Kasugano iniciou cedo seus estudos no Karatê Shotokan, na escola em que estuda, a Boutoritsu Kyougaku, mas foi assistindo as lutas de um jovem karateca que recém havia se tornado Campeão dos Street Fighters que ela realmente passou a amar o Karatê e fazer dele a sua vida. Sakura estudou com afinco todos os movimentos de Ryu, e apesar de não ter incorporado todo o domínio necessário para execução das manobras, ela conseguiu desenvolver versões próprias, que são muito eficientes aliás.

Sakura nunca teve vocação para ser uma colegial normal. Ela sempre foi mais apegada aos esportes e principalmente às artes marciais, tendo inclusive adquirido a inimizade com a patricinha Karin Kanzuki, devido às habilidades excepcionais em artes marciais das duas. Ela e Karin estão sempre competindo e não perdem uma oportunidade de se enfrentarem em um ringue. Atualmente Sakura está com vantagem, mas ela treina vigorosamente para o próximo dia que Karin vier enfrentá-la, provavelmente tentando obter o título de Guerreira Mundial também.

Sakura é fascinada pelo circuito Street Fighter. Ela acha os torneios muito excitantes e para ela, o circuito é a maior forma de aprimorar suas técnicas e se tornar a maior lutadora do mundo. Ela sonha em enfrentar Ryu pelo título mundial e para ter essa chance, ela está constantemente treinando, especialmente nos mesmos locais que Ryu. Sakura persegue-o pelo mundo inteiro, apesar dele já ter dito mais de uma vez que não se acha capaz de treinar alguém uma vez que ele mesmo ainda está se aperfeiçoando e que ela devia procurar um instrutor mais adequado.

Ela até tentou seguir esse conselho certa vez, indo parar no Dojô Hibiki, onde conheceu Dan Hibiki, ex-aluno de Gouken e colega de treinos de Ryu e Ken. Acontece que Dan nunca concluiu seu treinamento e aprendeu seus golpes à duras penas assim como Sakura. Ainda assim, Dan gostou da idéia de ter uma discípula, pois isso aumentaria o prestígio de seu dojô, e mesmo Sakura negando ser sua discípula, Dan resolveu segui-la por onde quer que sua melhor (e única) aluna fosse. No final das contas, é bom para Sakura ter um adulto por perto, pois isso facilita suas viagens ao redor do mundo. Outro grande ídolo de Sakura é a lutadora de Luta-Livre, Rainbow Mika, com a qual ela lutou junto em uma luta de times contra o Ciclone Vermelho: Zangief. Diz-se que ela obteve o título de Guerreira Mundial após ter derrotado o gigante russo nesta luta (SF Alpha). Outras fontes alegam que ela teria adquirido o título após ter vencido Dan Hibiki em um combate um-contra-um (em SF4, o que é mais aceitável) ou até mesmo em sua luta contra Ryu (SF Alpha), que pegou leve com ela para motivá-la ainda mais em sua jornada.

Crônica em SF Alpha: em suas viagens à procura de seu mestre (embora Ryu negue isso) Sakura acabou conhecendo Ken, que também estava à procura de seu melhor amigo. Eles eventualmente encontram-no, mas infelizmente sob o controle mental de Bison. Com a ajuda de Sagat eles conseguem ajudar Ryu a se livrar do controle mental para que pudesse lutar contra Bison, fazendo-o recuar surpreso. Este incidente faz com que Ryu decididamente não se torne sensei de Sakura, tarefa que Dan acaba assumindo. Ryu promete lutar novamente com Sakura em outra ocasião, quando ela for uma Guerreira Mundial, o que faz com que ela continue sua jornada de aperfeiçoamento.

Crônica em SF 4: Dan e Sakura ficam sabendo do torneio de Seth e que Ken estaria lá, trazendo provavelmente Ryu consigo. Uma vez que Sakura tornou-se uma Guerreira Mundial, eles partem para participar do torneio. Eventualmente Sakura ajuda Ryu a destruir a arma BLECE que estava projetada para consumir os poderes de Ryu e juntos salvam Blanka e Dan de Seth.

Aparência: Sakura é de longe a Guerreira Mundial que menos aparenta ser uma Street Fighter. Ela possui 17 anos (2 a menos que Cammy) e veste o tradicional uniforme escolar do Japão, com um All Star vermelho nos pés e luvas iguais as de Ryu nos punhos. Sakura também utiliza uma faixa branca na cabeça, embora seu cabelo seja mantido bem curto. Sakura possui um olhar jovial e sempre alegre, o que a torna mais bonita do que realmente é. Ela possui um corpo de uma garota ainda, mas seus músculos são rígidos como pedra.

Interpretando Sakura: você está sempre sorridente e alegre. Adora suas aventuras e viagens, embora tenha pouco tempo para isso pois seus estudos lhe tomam a maior parte do tempo. Você ama lutar no circuito Street Fighter e sua mãe nem sonha que você leva suas aulas de karatê tão a sério. Você tem uma irmão pequeno, Tsukushi, com quem está sempre brigando. Você também tem uma amiga inseparável, Kei, que está sempre lhe dizendo para arranjar um passatempo menos perigoso, do que lutar. Você possui uma admiração sem igual por Ryu, e sonha em ser como ele algum dia, embora você nunca irá abrir mão de andar de sapatos…

Sakura como NPC

Em qualquer época que Sakura aparece ela está sempre muito empolgada em participar do circuito Street Fighter, muitas vezes acompanhada de seu “sensei” Dan e sua amiga Kei. Também costuma ser vista com Blanka, grande amigo de Dan, e em raras ocasiões com Ken (à procura de Ryu) e mais raro ainda com o próprio Ryu. Sendo que este último aconteceu apenas umas duas ou três vezes em toda sua vida. Também já foi vista com Adon, E. Honda, R. Mika (sua ídola) e Zangief.

Se ela cruzar com os personagens dos jogadores tentará extrair deles informações de como encontrar Ryu ou até mesmo desafiá-los para um “divertido” combate. Como Sakura é uma estudante, costuma participar do circuito apenas no período de férias escolar, e uma vez que mesmo nesse pouco tempo já se tornou uma Guerreira Mundial, faz com que o mundo a reconheça como uma garota prodígio.

*Fontes: suas características foram originalmente desenvolvidas por Eric, da Shotokan RPG e sua história foi construída com base no The Street Fighter Plot Canon Guide e na história in-game dos jogos em que Sakura aparece. 

Sakura Kasugano

Guerreiros Mundiais

Dan Hibiki

Dan Hibiki


Altura: 1.77m
Peso: 74kg
País: China
Nascimento: 25/11/????

Dan não era interessado em artes marciais quando criança apesar das tentativas desesperadas de seu pai, Gou Hibiki de ensiná-lo. Dan não levou a sério as aulas, já que ele vivia em seu próprio mundo, sonhando e cantando. Tudo que ele queria era se divertir e viver sua vida ao máximo, buscando a parte boa da mesma.

Mas Gou Hibiki realmente queria um discípulo com potencial, mas quando não encontrou um descendente de seu estilo, ele olhou para seu filho, que continuava a lutar como sempre. O momento chegou quando Gou Hibiki descobriu sobre um novo lutador que subiu até a elite do circuito dos street fighters e foi clamado como “rei dos street fighters”. Gou Hibiki ficou bem interessado quando soube que ele era a lenda do Muay Thai, Sagat. Impressionado por seus feitos, Gou foi desafiar Sagat. Dan não estava nem um pouco preocupado sobre a partida de seu pai. Em sua mente, ele sabia que seu pai voltaria. Mas o destino às vezes pode ser cruel.

Na Tailândia, Sagat e Gou Hibiki se enfrentaram. Gou Hibiki estava controlando a luta, surpreendendo Sagat com suas técnicas, e dando golpes aleatórios em Sagat que o deixou furioso. Surpreendentemente em um ataque, Gou Hibiki conseguiu remover um dos olhos de Sagat. Enfurecido e cego pela raiva, Sagat esqueceu tudo sobre a honra que aprendeu antes e prosseguiu lutando impiedosamente contra Gou Hibiki. Ele não descansou enquanto Gou Hibiki não caiu no chão, e mesmo assim continuou a golpeá-lo. Gou ficou hospitalizado e veio a morrer horas mais tarde.

Quando a notícia chegou a Dan, pela primeira vez ele sentiu medo em seu coração. Havia alguém forte o suficiente para derrotar e até mesmo matar seu pai? Parecia que sim. Noites sem dormir e inúmeros pesadelos seguiram Dan após aquele dia, pesadelos aonde Sagat viria e mataria um Dan indefeso. Dan estava aterrorizado como nunca havia estado antes. Mas no fundo de seu coração, ele sentiu a memória de seu pai queimando, e tirando coragem de algum lugar, ele foi em busca da maior lenda marcial viva, o grande Gouken.

Dan chegou a Gouken e começou a treinar com ele. Mas levou apenas pouco tempo antes da novidade chegar a Dan: Sagat foi derrotado. De repente, Dan sentiu uma luz de esperança em seu coração. Sagat pode ser derrotado, logo, seu pesadelos desapareceram e ele continuou seu treinamento ainda mais duramente para derrotar Sagat e ter sua vingança. Mas Gouken, reprovando o uso das artes marciais para intenções pessoais, expulsou Dan para fora do dojo devido ao seu desejo por vingança. A partir daí, Dan treinou sozinho, misturando o pouco que Gouken o ensinou com seu próprio estilo, que ele chama de Saikyo-ryu.

Crônica em Street Fighter Alpha: Dan viajou o mundo conhecendo grandes lutadores como Sakura, Guy e Blanka. Sua técnica foi crescendo, e mesmo não se comparando à doutrina original do Shotokan de Gouken, Dan tornou-se um oponente a ser respeitado. Afinal, ele está entre os melhores do mundo, não está? Mas seu desejo de vingança parece estar tomando conta de si. Dan em raras ocasiões tem demonstrado obsessão por lutar e pela vingança de seu pai, chegando a demonstrar sinais de que estaria propenso ao Satsui no Hadou.

Crônica em Street Fighter 4: Tendo enfrentado e vencido Sagat em Street Fighter Alpha (Sagat deixou-o vencer), Dan agora, juntamente de seu amigo Blanka e aluna Sakura, se interessam pelo torneio mundial promovido pela SIN para angariar fundos para o dojô de Dan, que está falido e entregue às traças, sem nenhum aluno. Durante a saga eles acabam ajudando Ryu a destruir o projeto BLECE que estava sendo construído pela corporação maligna de Seth.

Interpretando Dan: você tende a ser brincalhão e folgado. Ri muito e tenta ridicularizar seus oponentes ao máximo. É superconfiante, chegando a intimidar quem não conhece suas reais capacidades. Você é vaidoso para com sua aparência e estilo, considerada a melhor arte marcial, segundo você mesmo. Mas você também é um amigo leal, e fará tudo ao seu alcance para ajudar seus amigos. Principalmente Sakura, que considera sua pupila nos caminhos do Karatê. A muito custo você conseguiu finalmente chegar ao topo do ranking, é um Guerreiro Mundial. Talvez agora passem a respeitar seu estilo mortal e vencer Sagat em uma luta justa, vingando seu pai.

Aparência: Dan veste um gi rosa de karatê, mas sem as mangas. Por baixo ele usa uma regata preta. Ele mantém seu cabelo longo preso em um rabo de cavalo, que em combinação com seu queixo grande e quadrado, e os seus dentes perfeitamente brancos, dão-lhe a aparência de um ator hollywoodiano.Ele possui 1,77m e 74Kg.

Lema: Eu odeio a ‘arte da luta’. Eu quero ser o ‘Rei dos Lutadores’!

Dan como NPC

Dan é uma piada (desde sua concepção). Só tem duas coisas que importam na vida de de Dan: ser alguém famoso e vingar a morte de seu pai vencendo Sagat. Durante a saga Alpha ele faz de tudo para encontrar e derrotar o gigante caolho, que considera ter matado seu pai, e não vai descansar até fazê-lo. Durante a saga de SF4, ele faz de tudo para levantar fundos para reerguer seu dojô falido.

Geralmente Dan é utilizado para adicionar uma dose de humor nas crônicas, embora seu poder possa ser um desafio para lutadores novatos. É bem provável que ele próprio não tenha sido convidado para o torneio mundial, mas sim Blanka, conhecido lutador a nível mundial.

Fontes: a ficha de Dan foi construída a partir das informações obtidas no guia oficial do game Street Fighter 4 e no suplemento Tempos de Glória da Shotokan RPG. Para sua história foi utilizado informações dos mangás de Sakura Ganbaru de Masahiko Nakahira e Street Fighter 4, da Udon. Também foram utilizadas informações do The Street Fighter Plot Canon Guide e acontecimentos in-game em SF4.

Dan Hibiki

Guerreiros Mundiais

Akuma (Gouki)

O lendário Akuma




Altura: 1,78kg
Peso: 80kg
País: Japão
Nascimento: 1945 (51 anos durante SF5)

Gouki é o irmão mais novo do grande sensei Gouken. Ambos eram discípulos de um grande mestre chamado Goutetsu, o qual lhes ensinava uma “arte marcial” chamada Ansatsuken, conhecida como a “Arte dos Punhos Assassinos”. Esta “arte marcial” é uma doutrina assassina utilizada por praticantes de outras artes marciais, incluindo nestas artes algumas técnicas secretas, como o mortal Shun Goku Satsu.

O lutador que utilizasse tal técnica seria capaz de eliminar seu oponente instantaneamente, porém corria o risco de acabar com a própria vida. Por esse motivo o Shun Goku Satsu havia sido proibido e selado por muitas gerações. Ambicioso, Gouki tinha em mente que seus ancestrais, os quais selaram a técnica mortal, eram tolos e que um verdadeiro mestre faria qualquer coisa para vencer um combate. Seu grande sonho era tornar-se o maior lutador da arte Ansatsuken de todos os tempos. Goutetsu o repreendia veemente pela suscetibilidade de Gouki ao Dark Hadou, lhe explicando que não era uma força controlável e que ela acabaria controlando-o se não a expurgasse de sua mente.

Gouki vivia para lutar, e em seus raros momentos de paz, ele gostava de conversar com a filha (ou seria sobrinha?) de Goutetsu, Sayaka. Normalmente estas ocasiões eram quando Gouki estava ferido demais para continuar treinando, e a filha de Goutetsu cuidava de seus ferimentos. Esta aproximação gerou uma curta relação entre os dois, uma vez que para Gouki, tudo o que importava era sua arte marcial e sua obsessão em ser o melhor. Desta forma, Gouki separou-se de seu irmão e seu mestre para treinar sozinho em uma ilha. Lá ele se dedicou ao treino árduo e aprendeu os segredos de uma fonte de força maligna chamada Satsui no Hadou (Intenção Assassina). Com o sucesso de seu treinamento e o domínio do poder Satsui no Hadou, o lutador perdeu todas as emoções, desenvolveu técnicas mortais e conseguiu poderes sobre-humanos – como a técnica do Ashura Senkuu; e o mais importante: conseguiu dominar a técnica Shun Goku Satsu.

Mais tarde, retornando à sua terra de origem, Akuma desafiou seu mestre Goutetsu a provar qual era o melhor estilo de luta (leia este conto). Durante o combate, viu a chance de usar a técnica proibida e matou seu mestre, de quem ele tirou o colar de contas que atualmente usa no pescoço. Neste dia Gouki ganhou o título que carrega até hoje: Akuma. Amaldiçoado por seu irmão que nada pôde fazer para deter a luta entre os dois, Akuma vai embora treinar e desafiar os maiores lutadores do mundo, para provar que é o mais forte, deixando para trás sua vida e sua alma em troca de poder.

Crônica em Street Fighter 1: Depois de muitas batalhas, que o tornaram a lenda que é hoje, Akuma começou a ouvir falar de um jovem, Ryu, que havia derrotado o grande campeão Sagat, utilizando energias semelhantes a do Dark Hadou, e consequentemente, semelhantes às suas. Ele voltou novamente ao dojô de Goutetsu, agora para enfrentar seu irmão. Ele desafiou-o a provar que seu estilo Ansatsuken era mais forte que a arte do Karatê Shotokan que Gouken ensinava aos seus alunos e mais uma vez utiliza a técnica proibida e assassina seu próprio irmão. Quando Ryu recebe a notícia, passa a odiar Akuma e intensifica seu treinamento com o intuito de derrotá-lo assim que encontrá-lo. Infelizmente, este ódio apenas o torna mais suscetível ao Dark Hadou e consequentemente, pouco a pouco, concretiza os planos de Akuma para ele…

Crônica em Street Fighter Alpha: Akuma sonha com o dia que enfrentará Ryu, mas aguarda o rapaz se entregar ao Satsui no Hadou, para que seu verdadeiro poder venha à tona. Em seu caminho encontra Gen, com quem trava uma batalha até a morte, sendo que nenhum dos dois morre no combate, devido aos incríveis poderes assassinos de ambos se anularem.

Crônica em Street Fighter 2: Akuma fica sabendo do torneio promovido por Bison e decide invadir o mesmo para lutar com o lutador mais forte que encontrar. Ao que tudo aparenta, Bison.

Crônica em Street Fighter 4: após matar Bison, Akuma vai se encontrar novamente com Ryu, para fazê-lo ceder ao lado negro, mas surpreendentemente encontra Gouken vivo, que teria aprendido a limpar sua mente, evitando a morte na técnica assassina de seu irmão. Gouken quer selar o Satsui no Hadou de Ryu usando o Mu no Hadou (o mesmo dom que usou para sobreviver ao Shun Goku Satsu), mas Akuma não irá deixar, nem que para isso tenha de liberar todo o seu poder maligno, transformando-se em um Oni.

Crônica em Street Fighter 5: Akuma continua vagando pelo mundo buscando oponentes valorosos para testar o seu punho demoníaco. Nessas viagens reencontra-se com Gen, que diz que ele jamais terá o poder supremo uma vez que renunciou à sua humanidade. Akuma também é perseguido pelo demônio Necalli que chega a tentar devorá-lo, mas é cuspido devido ao seu intenso poder negro ser indigesto para a entidade. Por fim, Akuma e Ryu batalham e mesmo Akuma vencendo, ao que parece o conflito final entre os dois lutadores ainda não foi desta vez.

Aparência:  Akuma caracteriza-se por ter cabelos vermelhos presos em um rabo-de-cavalo no topo da cabeça (assim como os antigos samurais), pele escura, olhos vermelhos, um rosto assustador, trajar sempre um gi de cor preta ou azul-escura e usar um colar de contas pretas (que ele adquiriu ao assassinar seu mestre Goutetsu). Nas costas de seu gi tem o ideograma japonês “Ten” escrito com sangue que significa Céu (representando a sua imortalidade e seu poder).

Recentemente ele tem sido visto com barba e cabelos longos, o deixando com uma juba ruiva demoníaca.

Interpretando Akuma: você é considerado “O Supremo Mestre dos Punhos” e sua ambição não é voltada para coisas materiais, pois somente deseja mostrar que é o lutador mais poderoso do mundo e irá matar qualquer um que se atrever a desafiá-lo. Você detesta oponentes fracos, além de não possuir emoções como pena, remorso ou medo. Você renunciou sua alma em troca de poder e não se arrepende disso. Atualmente está intrigado com o jovem Ryu e sua forma maligna, Evil Ryu, assim como você em sua idade, seria mera coincidência ou existe algo maior por trás dessa semelhança?

Lema: Agora, permaneça deitado!

Akuma como NPC

Akuma é um personagem muito, mas muito poderoso. Sabe o Tarrasque de D&D? É o Akuma em SF, na forma de Oni. Ele é tão poderoso que já derrotou seu mestre, seu irmão (mestre de Ryu e Ken), Bison e até um clone de Seth. Basicamente é isso que ele faz: fica sabendo de algum lutador extremamente forte, que possa lhe render uma boa luta, e o desafia, mas não para uma luta qualquer: para uma luta até a morte.

Seus código de honra como lutador só o faz lutar contra aqueles com quem quer testar sua própria força e a de seu openente, recusando-se a lutar contra oponentes mais fracos (considerando-os indignos). Ele só matará aqueles que forem tão fortes quanto ele próprio. Por ter matado seu irmão e mestre, Akuma está confinado em seu próprio código de guerreiro, não distiguindo amigo ou inimigo.

Assim, usar Akuma em suas crônicas exige muita cautela, pois pode representar a morte de algum dos heróis. Claro, que ele sempre pode decidir não matar o oponente por achar que ele não é digno, que deve viver como um fracassado, o que poderia render uma boa rivalidade. Se é que alguém consegue ser rival de Akuma por muito tempo…

Fontes: a ficha de Akuma foi extraída do suplemento Tempos de Glória da Shotokan RPG. A sua história foi montada a partir do The Street Fighter Plot Canon Guide, de sua história in-game em SF Alpha e SF4, de fragmentos na história de outros personagens, do anime Street Fighter Alpha: Generations e do filme Street Fighter: Assassin’s Fist. Este não é um personagem oficial da White Wolf

 

Guerreiros Mundiais

Nick Fontana

Nick Fontana


Embora tenha nascido em Idaho, Nick passou a maior parte de sua juventude nas ruas de Seattle. Seus pais tiveram de trabalhar duro para cuidar de todos os aspectos de sua vida, exceto cuidar dele mesmo. Não que eles não gostassem dele, só não tinham tempo para ele, devido aos dois empregos entre outras coisas.

Nick naturalmente via seu refúgio em seus amigos, outras crianças que também eram negligenciadas pelos seus pais. Isto fazia com que Nick ficasse mais tempo fora de casa do que dentro dela, usualmente brincando com sua banda. Ele adorava a liberdade e respeito que tinha com seus camaradas.

Juntos eles eram selvagens e desinibidos – talvez um pouco selvagens demais. Antes de Nick saber, ele estava em problemas com a lei por causa de uma longa série de pequenos roubos durante o Ensino Médio. Ele passava a maior parte do seu tempo na prisão juvenil. Nick podia em breve completar 18 anos, e a próxima vez que se metesse em problemas ele iria para a prisão. Sua vida repentinamente teve uma mudança drástica na noite do assalto.

Nick simplesmente passava pela rua enquanto dois valentões roubavam um velho. Bem no fundo, Nick sempre fora um homem decente. Ele podia roubar ocasionalmente alguma coisa, mas nunca machucara niguém. Ver aqueles dois brutamontes agredindo aquele homem o enraiveceram. Ele correu para resgatar o velho, somente par ser confrontado por um dos ladrões que sacou uma faca. Nick não se impressionou e saltou sobre o homem de qualquer forma.

Nick era rápido e forte e se considerava um bom lutador, mas ele não era bom o bastante. Ele perdeu a consciência com a faca enterrada na sua barriga. O mundo estava se fechando e saindo de foco, mas Nick ainda pôde ver o que aconteceu em seguida. O velho homem saltou no ar e chutou um dos ladrões na cabeça com ambos os pés. Então o outro sacou uma arma, para ser atingido por uma chama que saiu das mãos do velho em sua direção, derrubando-o. Tudo que Nick se lembra antes de desmaiar é a face enrugada do velho lhe dizendo algo como, "Você está acabado, jovem, mas não sem mérito."

O homem era Mestre Shimizu, um conhecido do Grande Mestre Gouken. Ele estava em Seattle buscando por estudantes quando encontrou Nick, ou vice-versa. O sensei cuidou para que Nick restaurasse sua saúde e lhe ofereceu seus ensinamentos nos caminhos da disciplina mental e do Karatê Shotokan. Nick aceitou e usou seus próximos três anos treinando. Então seu mestre lhe falou sobre o circuito Street Fighter.

Nick estava interessado, especialmente quando o Mestre falou que estava treinando-o para torná-lo um concorrente ao Grande Campeão dos Street Fighters, Ryu. Shimizu buscava tornar-se o próximo Grande Mestre e para fazer isto deveria treinar o melhor discípulo que este mundo já viu, capaz de derrotar o discípulo de Gouken no ringue. Nick era este estudante. Isto foi há seis meses atrás, e Nick já tem feito grandes progressos avançando no ranking. Ele está impaciente em confrontar Ryu, embora faltem alguns anos para que ele esteja realmente preparado.

Aparência: Nick é um homem jovem de 22 anos de idade. Ele veste roupas casuais ao estilo "grunge". Jeans rasgados, camisa sobreposta à uma camiseta de banda e um boné de baseball. Ele ainda toca com sua banda velha, Os Centauros, e ocasionalmente eles se apresentam em suas batalhas.

Interpretando Nick Fontana: Você é impetuoso, impaciente e acha o mundo lá fora uma maldição. Depois de uma boa batalha ou um bom treino, você gosta de se divertir até cair. O seu sensei tolera isso, mas somente um pouco. Você faria tudo por seu mestre, exceto deixar seus velhos amigos que estão sempre lhe apoiando. Você gosta de Samson Prowse, embora ache que ele fala feito um “florzinha”.

Lema: Eu posso não parecer grande coisa, mas posso chutar sua bunda.

* OBS: Nick é o protagonista do conto Rude Despertar, incluído no livro Guia do Jogador.

Gouki

Gouki

Gouki é o nome verdadeiro de Akuma (que significa “demônio mau”), o lendário guerreiro que persegue Ryu. Gouki passou a ser chamado de Akuma após ter assassinado seu mestre Goutetsu, por este não querer lhe ensinar as artes negras do Dark Hadou (Satsui no Hadou) e mais tarde assasinando seu próprio irmão, Gouken, por este não compartilhar de sua visão negra do Karatê Shotokan.

Para saber mais sobre a história de Akuma, lei seu post principal.

Nota do Webmaster: na verdade Gouki (espírito poderoso) é o nome japonês do personagem, criado pela Capcom do Japão. Quando o jogo Street Fighter Alpha, Gouki teve seu nome alterado para Akuma (demônio). Mais tarde convencionou-se que Gouki passou a ser chamado de Akuma após ter assassinado seu mestre.

Sapphire

Sapphire Fulton


Saphire Fulton nasceu e viveu em Austin, Texas junto de seu irmão gêmeo, Aaron. Sua família era rica e cheia de recursos tornando Sapphire extremamente mimada. Ao crescerem, seu pai colocou-os nomelhor colégio particular do estado. O colégio, entretanto, provou ser um choque para ela. Ela que estava acostumada a fazer o que dava na telha se viu repentinamente em um ambiente cheio de regras onde nem sempre isso era possível.

Raiva e frustração surgiram dentro de Sapphire, resultando literalmente em uma explosão – uma rajada espontânea de chamas psicocinéticas. Horas mais tarde, Sapphire estava de pé fora de seu dormitório junto dos outros estudantes enquanto que os bombeiros trabalhavam para para conter o fogo que ela sem querer iniciara. Como era de se esperar, Sapphire não contou a ninguem o que havia acontecido em seu quarto naquele dia. Eventualmente, ela achou que a explosão foi um defeito nos dutos de gás da escola. A vida continuava normal. Entretanto, ela aprendeu a manter seu temperamento sob controle, ou ao menos a ficar sozinha quando está muito irritada.

Saphire se viu obrigada a pensar sobre seus poderes novamente – em um dia fatídico de primavera na sua juventude. Ela estava caminhando através do campus com seu irmão, quando ela percebeu que uma van se movia devagar logo atrás. Repentinamente a van acelerou e se pôs à frente deles com uma freiada brusca, saltando diversos homens de dentro dela. Sapphire gritou por socorro, mas os estudantes próximos reagiram muito devagar. Os homens agarraram Sapphire e Aaron e começaram a arrastar os dois para a van. Antes de Sapphire saber o que estava acontecendo, o homem que a estava segurando estava pegando fogo e ela estava correndo através do campus, enquanto que o choro desesperado de seu irmão ecoava ao longe.

Já se passaram três anos desde o dia fatidico, e a Shadaloo já fez diversas outras tentativas de abduzi-la. Seus pais desapareceram pouco depois que seu irmão foi sequestrado. Sapphire desde então se escondeu com seu tio Bob em Nova York. Ele lhe ensinou os caminhos do Karatê para ela aprender a se defender.

Recentemente ela ouviu histórias sobre um homem no circuito Street Fighter chamado Vortex. Embora ela nunca o tenha visto, sua descrição bate coma de seu irmão Aaaron. Ela recentemente se uniu a uma equipe de Street Fighters de Nova York com a esperança de encontrar Aaron no circuito.

Aparência: Sapphire possui média altura, com um cabelo curto e espetado muito ruivo. Ela veste jeans e um top por baixo da jaqueta de couro. Embora ela procure se controlar a maior parte do tempo, seus olhos constantemente estão em chamas.

Interpretando Sapphire: A garota dentro de você teve de crescer rápido. Você nunca terminou a escola, tendo se mudado para Nova York logo depois do sequestro de seu irmão e do desaparecimento de seus pais. Alguma coisa em você faz preferir a solidão a estar em companhia de alguém. Você possui um temperamento pavio-curto, entretanto, você tenta se controlar o máximo que pode.

Lema: Oh, eu fiz você ficar louco? Você não sabe nada sobre o que é ficar louco!

Elementais

Goutetsu

Sensei Goutetus

Goutetsu (轟鉄, Trovão de Ferro) era um grande Sensei, mestre no Karatê Shotokan e nas artes do Ansatsuken. Ele fundou sua própria escola baseada nos princípios de Hado no Chikara. Considerando que o estilo do dojô de Goutetsu é Ansatsuken, praticamente todas as técnicas que ele ensinava eram desenvolvidas para matar o oponente o mais rápido possível, de preferência em um golpe.

Ele criou muitos ataques e agarrões retirados do Karatê e Judô. A técnica mais devastadora de sua escola é o o ataque mortal Shun Goku Satsu. Esta misteriosa arte conhecida por poucos requer o mais alto nível de estudo e envolve sérios riscos, não somente para o oponente como para o praticante.

Nada se sabe sobre o passado de Goutetsu. Tudo que se sabe foi transmitido por Gouken, discípulo de Goutetsu, aos seus melhores alunos: Ryu e Ken. Gouken conta que Goutetsu era um senhor de idade avançada, mas excelente constituição física. Ele era baixo e pouco musculoso, mas seus golpes eram mortalmente respeitados por todos os lutadores de sua época. Ele teve dois grandes alunos, Gouken e Gouki (Akuma), que teriam a responsabilidade de passar seus ensinamentos adiante caso alguma coisa acontecesse a ele. Acontece que o estilo de Goutetsu era tão violento, que ele mesmo não quis ensinar alguns dos seus maiores segredos aos seus discípulos, temendo que o poder lhes subisse à cabeça e se tornassem máquinas de matar. Gouken acatou esta decisão do sensei sem questionar, porém Gouki, muito mais temperamental e ganancioso, queria a todo custo dominar completamente o estilo Ansatsuken do Karatê de seu mestre.

Mestre Goutetsu

Esta atitude era duramente reprovada por Gouken, seu irmão mais velho, pelo seu mestre e pela filha de Goutetsu, por quem nutria forte afeição. Entre as longas jornadas de treino e exercícios físicos, era a filha de Goutetsu quem cuidava dos ferimentos de Gouki, e os jovens se gostavam bastante. Porém Gouki não iria descansar enquanto não dominasse as mais mortíferas técnicas do estilo, nem que pra isso precisasse entregar sua alma ao demônio! Goutetsu expulsou Gouki de seu dojô, dizendo que as técnicas proibidas do Ansatsuken morreriam com ele, já que representavam um grande perigo se caíssem em mãos erradas.

Tempos depois Gouki retornou de seu treino solitário completamente mudado. Ele parecia ter se entregado ao seu desejo de poder, ao Satsui no Hadou. Sua face possuía feições duras e frias, e mesmo o rosto da filha de Goutetsu já não lhe parecia significar nada. Ele apenas adentrou o dojô de Goutetsu, aproveitando-se que Gouken estava fora e desafiou-o para um duelo final, pelo título de mestre Ansatsuken (leia este conto). Ele ridicularizou Goutetsu por ter abdicado do poderoso Shun Goku Satsu e iria lhe mostrar que a sua ignorância seria sua ruína. A batalha que se seguiu foi sentida por todos os seres vivos da região. Estrondos, explosões, ventanias e raios. Estava claro que a luta entre antigos mestre e discípulo acabaria somente quando um deles estivesse morto. Usando o seu Shun Goku Satsu, Gouki incendiou a alma de Goutetsu, matando-o rapidamente. Nesta ocasião Gouki entregou-se finalmente ao seu Satsui no Hadou, passando a se chamar de Akuma e tomando para si o colar de contas de seu mestre.

Gouken anos mais tarde fundou uma escola derivada do Ansatsuken de Goutetsu. Ele retirou a intenção assassina dos ataques mais poderosos do estilo, criando uma versão menos mortal, mas não menos eficiente. Os ataques ainda poderiam ser usados para matar, se o lutador assim desejasse, mas este não era mais seu foco. Algumas técnicas entretanto, como o Shun Goku Satsu, não puderam ter sua intenção maligna removida e por isso foi retirada do arsenal de técnicas do estilo. Gouken buscava um estilo de Karatê Shotokan que fosse usada como auto-defesa e aprimoramento espiritual, e não uma arte assassina (Ansatsuken).

Goutetsu

Fonte: A história de Goutetsu foi criada com base em artigos sobre a história de Gouken, Akuma e principalmente com base no anime Street Fighter Alpha Generation, que conta detalhadamente o passado destes grandes lutadores.


Sensei

Dehrik Savitch

Dehrik Savitch


Dehrik cresceu nas ruas da cidade de Nova Iorque, um peso incoveniente para sua família (ou pelo menos é o que sempre diziam para ele). Desprezado em casa, Dehrik encontrou seu nicho em uma gangue local; lá aprendeu a lutar bem, se não honradamente. Sua poderosa força interior deu-lhe uma rota direta para seu Chi, mas o cegava com fúrias terríveis que o colocaram em mais problemas do que ele fora capaz de lidar. Estava na cadeia antes dos 17, e provavelmente teria ficado por lá não fosse por Stoner.

Stoner era um lutador enorme que tinha dominado seu próprios demônios interiores através do trabalho duro e disciplina. Ele poderia ter sido um Street Fighter – mas agora estava condenado a prisão perpétua. Em Dehrik, Stoner viu todo o potencial para triunfar sobre os problemas que ele teve um dia. Stoner tomou o jovem lutador como seu pupilo e, sem muitas gentilezas, ensinou o caminho da paz através das artes marciais. Quando Dehrik saiu em liberdade condicional, Stoner o enviou ao Mestre Loupan, o Sensei ex-presidiário que previamente tinha ajuadado Stoner a encontrar sua paz interior.

O treinamento de Dehrik foi difícil, mas recompensador. Apesar de Dehrik ter aprendido as artes que o levaram das ruas para a cadeia, o caminho para a tranquilidade provou ser longo demais. Ele se uniu à subcultura Street Fighter para encontrar um meio de dar vazão à sua fúria e controlá-la e, de fato, aprendeu um forte código de honra. Ele até trabalha no seu tempo livre com aconselhamento a crianças e adolescentes do centro da cidade para que elas evitem a violência das gangues. Ainda assim, Dehrik está a anos-luz de distância da verdadeira serenidade. Sua raiva é mantida sob controle por uma margem muito, muito estreita.

Aparência: Dehrik parece ser muito mais fraco do que realmente é; seu corpo compacto e perpétua aparência desleixada fazem com que muitos oponentes. o subestimem. Dentro ou fora da arena, Dehrik veste uma camisa de manga regata preta, jeans, botas e uma jaqueta de motoqueiro. Ele mantém o cabelo castanho longo e bagunçado, e não se barbeia com frequencia. Seu olhos, porém, faísam com um azul intenso – quem vê seu olhar percebe o poder que o impulsiona

Interpretando Dehrik: você é temperamental e sarcástico. Não fique deprimido, mas também não dê nada como certo. Felizmente, você encontrou alguma coisa de valor em toda esta maldita confusão – honra, disciplina e um senso de propósito. Seu objetivo de longo prazo é controlar a força que existe dentro de você e direcioná-la para um grande destino. Nesse meio tempo, porém, você gostaria de ajudar os outros a evitar as maiores armadilhas que a vida tem a oferecer. Durante as lutas, uma fúria vermelha consome aos poucos o seu auto controle. Você aprendeu a suprimi-la, mas ela ainda emperra o seu verdadeiro potencial. Você tende a agir de forma despreocupada e casual – quanto mais sério é o assunto, menos seriamente você parece encará-lo.

Lema: Nada melhor do que isso? Talvez você esteja certo, mas se não quiser procurar por algo melhor, como é que vai saber?


Os Corvos

Drake

Drake


Há rumores de que Gouken não é o único mestre do Karatê Shotokan. Se isto for verdade, é bem possível que isto ajude a explicar a existência de Drake e de outros lutadores como ele. Drake segue em frente aprendendo tudo sobre o Karatê Shotokan, percebe-se que ele possui um bom professor, assim como Ken e Ryu riveram. Com um pouco mais de experiência, Drake já poderia ser considerado um oponente à altura destes dois Guerreiros Mundiais.

Drake apareceu no circuito de lutas a cerca de três anos atrás. Apesar de isto ser não-convencional, Drake sempre optou pela carreira solo, até o último ano, quando ele finalmente ingressou para um time da Shadaloo. Ninguém sabe porque ele entrou para a Shadaloo, e Drake nunca fala a respeito. A única pessoa que tentou forçá-lo a responder sobre isso ainda se encontra em um hospital.

Na verdade Drake é primo de Ken. Ele aprendeu a maior parte do que sabe com o próprio Ken. A intenção inicial de Drake era entrar no circuito Street Fighter e fazer sua reputação assim como Ken fez. Entretanto, desde que sua esposa encontra-se em “férias forçadas” em Mriganka, Drake não tem escolha senão obedecer as ordens da Shadaloo.

Aparência: Drake mede 1,85m, possui um cabelo escuro em corte “moicano” e luta vestindo apenas as calças do seu gi e usa protetores nos pulsos. Seu nariz e orelhas possuem diversos piercings e você parece que está o tempo todo com raiva de algo.

Interpretando Drake: Você é um sujeito brabo, irritado e pronta pra briga. Se qualquer um lhe tira do sério, você parte pra cima dele para chutar sua bunda! Desde que sua esposa foi aprisionada na fortaleza de Bison, você tem se tornado auto-punitivo, no sentido que não se importa mais com sua segurança, você honestamente não acredita que exista um futuro melhor para você ou sua esposa.

Lema: Pegue sua cara feia e saia da minha frente antes que eu quebre suas pernas com meu Dragon Punch.

* OBS: as Técnicas de Drake foram deduzidas a partir de suas manobras e os antecedentes com base em sua história.


Dragon Rising

Ryu Hoshi

ryu-sf5-2





Altura: 1.75m
Peso: 68kg
País: Japão
Nascimento: 21/07/1964 (32 anos em SF5)

Não sabe-se muito sobre o passado de Ryu, e sequer se Hoshi é realmente seu sobrenome. Algumas histórias contam que ele era filho de uma japonesa com um pai desconhecido, que ela ensinou ao filho os fundamentos do karatê que havia aprendido com o pai. Outras histórias citam que ele era filho de Sayaka, sobrinha do grande mestre Goutetsu, com Gouki, irmão de Gouken. E por fim, outras histórias citam que Ryu teria sido entregue à Gouken ainda criança, sem memória, por um velho misterioso.

Independente da verdade, que nem mesmo Ryu sabe ao certo, o renomado Gouken, Grande Mestre do Karatê Shotokan, vendo o potencial do menino, iniciou seu treinamento que durou muitos anos, como um dos seus pupilos particulares.

Sob a orientação de Gouken, Ryu dominou o Shoryuken e o Tatsumaki Sempu Kyaku. Ele também dominou a difícil manobra da Hadouken, aprendendo a canalizar o Chi de seu corpo em mortais projéteis flamejantes.  Ryu seguiu seu caminho, procurando por desafios ainda maiores para suas habilidades. Ele lutou por todo o mundo, mas encontrou poucos oponentes valorosos o bastante para lutar com ele.

Crônica em Street Fighter 1: quando Gouken disse a Ryu e Ken que partissem e provassem sua arte através do combate, Ryu imediatamente entrou em seu primeiro torneio secreto. A excitação de uma luta de verdade o enlevou. Ryu não desapontou seu Sensei, eventualmente subindo ao posto de Guerreiro Mundial e tomando o título de Campeão Mundial de Sagat, o poderoso kickboxer tailandês. Ryu aparentemente não venceria a luta, mas quando Sagat foi dar-lhe a mão para fazê-lo se levantar, foi possuído por uma estranha força que o controlou e o deixou muito mais forte, vencendo Sagat com um Shoryuken tão poderoso que queimou uma cicatriz ao longo do peito do lutador tailandês.

Ryu planejava voltar ao Japão para conversar com seu mestre sobre o ocorrido, mas soube que o irmão de seu mestre, o lutador Akuma, havia o assassinado usando um poder semelhante ao que Ryu havia despertado. Ao que parece encontrar este Akuma lhe traria não apenas vingança, mas respostas. Ryu também ouviu falar que Sagat juntou-se à uma organização criminosa visando lutar com ele novamente, o que é uma pena, pois era um lutador muito honrado.

Crônica em Street Fighter Alpha: em suas viagens pelo mundo Ryu encontra eventualmente Akuma, que está muito interessado em libertar plenamente os poderes do rapaz, ao invés de ensiná-lo algum tipo de controle. Bison também vê potencial no lutador Ryu para se tornar seu novo “corpo” e eventualmente enfrenta-o e consegue controlar sua mente fazendo-o se voltar contra seus amigos Ken e Sakura. Ryu não lembra-se exatamente do que fez enquanto estava sob controle do ditador, o que o atormenta ainda mais por causa desse poder interior que não consegue controlar. Graças à Sagat, aparentemente deixando a Shadaloo, ele recobrou a consciência. Ao que parece, Ryu entende que está cada vez mais longe de dominar sua arte marcial e seus monstros interiores, o que o mantém em sua peregrinação.

Crônica em Street Fighter 2: Ryu fica sabendo do novo torneio promovido por Bison (ele não havia morrido?) mas acima de qualquer tipo de vingança ou vontade de fazer justiça, Ryu busca aperfeiçoamento, motivo pelo qual participa do mesmo. Além disso, parece que Akuma também roda novamente em busca de sua batalha final contra o lutador mais forte do mundo, o que o levará até uma batalha mortal contra Bison, atrapalhando os planos do ditador de eliminar todos seus inimigos de uma vez só no torneio.

Crônica em Street Fighter 4: Ryu continua sua peregrinação para controlar seus demônios e passa a ser perseguido pela S.I.N, que estaria construindo uma arma baseada no Chi de grandes lutadores, sendo o Satsui no Hadou de Ryu o combustível definitivo para tal dispositivo. Seth, líder da S.I.N tem grandes interesses pessoais em Ryu, e quando o mesmo passa a sequestra lutadores para experimentos, Ryu entende que não há mais como ignorar este novo vilão e decide se testar contra ele.

Além disso, ao que parece seu mestre sobreviveu ao mortal Shun Goku Satsu de Akuma, tendo estado em coma por anos, o que dá ainda mais esperanças à Ryu de que exista uma maneira de não se render ao lado negro do Hadou. Com a ajuda de Gouken, Ryu pretende selar definitivamente seu poder maligno.

Crônica em Street Fighter 5: ainda em sua jornada para controlar o Dark Hadou, Ryu conta com auxílio de seu mestre Gouken e amigo Ken, enfrentando lutadores ao redor do mundo para aprender mais sobre si mesmo. Eventualmente encontra um guerreiro chamado Necalli em meio à selva amazônica que estava tomado por um instinto tão assassino quanto o seu e quase perde sua alma para o mesmo. Que monstro seria esse? Tão logo ele resolva seus próprios problemas, pretende se unir a Ken e os outros para derrotar M. Bison de uma vez por todas.

Interpretando Ryu: você tende a ser sério e taciturno. As outras pessoas respeitam sua determinação, intensidade e motivação, mas alguns se perguntam se você tem algum sentimento além do amor à luta. Na verdade, pouca coisa importa além desse amor. Você não liga para prêmios ou cerimônias, apenas a luta.

Você tem tido muito medo de se deixar levar pelo calor da batalha e perder o controle novamente. Toda vez que isso acontece você se culpa ainda mais pelo mal que causa e se torna ainda mais recluso, geralmente partindo em uma nova jornada onde ninguém mais tem notícias suas por meses.

Aparência: Ryu veste um tradicional gi branco de karatê, ou um cinza, mas sem as mangas. Seus olhos negros brilham com intensidade durante uma luta.

Em crônicas de Street Fighter 1 ou Alpha Ryu usa uma faixa branca na cabeça. A vermelha foi dada por Ken antes de Street Fighter 2.

Em crônicas de Street Fighter 5, Ryu pode ser encontrado barbudo, devido às suas longas peregrinações sem tempo para cuidar da aparência. Nesta época seu gi está extremamente rasgado e encardido também.

Ryu como NPC

Ryu não é de andar em grupos. Nas raras vezes em que está acompanhado está com Ken e/ou Gouken. Sua jornada de auto-conhecimento exige a solidão. Ryu também não é e não deseja ser um sensei no momento, ele próprio já recusou pedidos de treinar as novas gerações de lutadores, alegando que ele próprio ainda está aprendendo sua arte marcial.

De poucas palavras e honra inabalável, eventualmente pode ajudar a corrigir alguma injustiça ou se sentir compelido a ajudar um amigo, mas esse não é seu objetivo final, e tão logo a “distração” termine, voltará ao seu treinamento.

ryu-sf5

Guerreiros Mundiais