Arquivo da tag: tailandia

Adon

Adon em Super SF4



Altura: 1.82m
Peso: 73kg
País: Tailândia
Nascimento: 26/08/1967 (28 anos em SF4)

Adon veio de uma familia pobre, que viu no Muay Thai a chance de mudar de vida, quando assistiu aos 5 anos de idade Nuah Kahn se tornar o imperador do Muay Thai. Como muitos jovens tailandeses, o pequeno jaguar desejava ser um campeão do kickboxe tailandês. Ele enfrentou muitos oponentes, e chegou a ganhar alguns títulos locais. Era comum vê-lo desafiando qualquer lutador que encontrasse. Um dia, encontrou Sagat, na época o atual deus do Muay Thai (após ter vencido o campeão anterior), e o desafiou. Sagat derrotou-o com facilidade, entretanto ficou impressionado com o rapaz, e resolveu motivá-lo, dizendo que ele não desanimasse pois o Muay Thai era a arte marcial mais forte e que o poder era tudo!

Com essas palavras, Adon criou um elo com Sagat e fortificou seu elo com o Muay Thai. Desde esse dia, o grande tigre se tornou o mestre do pequeno jaguar, e sob sua tutela, ele se tornou um dos mais fortes lutadores de Muay Thai, estando apenas abaixo de seu mestre.

Entretanto, as pessoas começaram a ver Adon como uma versão mais fraca de Sagat, o que fez Adon trabalhar em mudanças em seu estilo de luta para afastar-se do estilo de seu mestre. Mesmo assim, as pessoas continuavam a ter a mesma opinião de Adon, o que criou um ressentimento por parte de Adon com Sagat. Entretanto, Sagat estava satisfeito com o estilo criado por Adon, e continuava incentivando-o para uma nova oportunidade de se enfrentarem, e, até mesmo, que Adon lhe tomasse o título um dia…

Crônica em Street Fighter 1: Adon participou do primeiro torneio Street Fighter promovido por seu mestre, com o intuito de derrotá-lo e mostrar ao mundo que ele era o mais forte. Mas, na semi-final, Adon enfrentou o jovem Ryu. O excesso de confiança de Adon o tornou arrogante, e com isso, Ryu o venceu com seu Shoryuken. Engolindo seu orgulho, Adon assistiu a luta entre Ryu e Sagat, apenas para ver Sagat ser derrotado, o que tornou o ressentimento de Adon em um ódio mortal.

Crônica em Street Fighter Alpha: Após o torneio, Adon ficou completamente decepcionado. Não somente Sagat fora derrotado, mas tambem o Muay Thai fora humilhado. Mas para Adon, o responsável era Sagat, que não cumpriu sua parte com o Muay Thai. Para ele, Sagat não merece o titulo de deus do Muay Thai, por não ser capaz de representar a força do Muay Thai e então, Adon saiu em busca de Sagat para tomar-lhe o título.

Tempos depois Adon encontrou-se com um Sagat pertubado e humilhado por sua derrota nas mãos de Ryu. Adon o desafiou, e Sagat partiu furioso para a luta. Entretanto, sem que Adon soubesse, o ódio de Sagat não permitiu que o mesmo se concentrasse. Adon finalmente venceu Sagat, cumprindo seu sonho de se tornar o novo Imperador do Muay Thai. Entretanto, os ferimentos sofridos na luta fizeram com que Adon passasse 4 meses internado em um hospital.

Fora do hospital, Adon começou a receber desafios pelo título de deus do Muay Thai. Adon venceu diversos desafiantes, até que um dia ele recebeu a noticia que seu desafiante fora assassinado por um homem chamado Akuma, minutos antes da luta se iniciar! E ainda por cima, este homem chamado Akuma possui os mesmos golpes que Ryu usou para derrotar Sagat!! Adon decide partir em busca de Akuma e derrota-lo para provar que é o mais forte!

Crônica em Street Fighter 2: perdeu o título de Guerreiro Mundial e não participa do torneio de Bison. Percorre o mundo procurando Akuma para desafiá-lo mas não o encontra.

Crônica em Street Fighter 4: Adon descobre que Sagat e o “forasteiro que o derrotou” não são mais inimigos e decide que vai enfrentá-lo pela última vez para acabar com seu ex-mestre, chamando-o de “tigre que perdeu as presas”. Proclamando-se o novo deus do Muay Thai percorre o circuito Street Fighter e obtém novamente seu posto entre a elite do circuito.

Interpretando Adon: você é arrogante, super confiante e costuma desprezar os mais fracos e desdenhar os mais fortes. Você é forte e sabe disso, e fará tudo ao seu alcance para provar sua força ao mundo. Seu sonho inicial, de se tornar o deus do Muay Thai foi realizado (ao menos na sua cabeça), mas ele foi apenas o começo, você quer se tornar o Campeão dos Street Fighters. Sua memória é seletiva, afinal, lembra-se claramente do dia que Sagat perdeu para Ryu, mas nunca se lembra de que foi derrotado pelo mesmo Ryu antes disso…

Aparência: Adon veste o tradicional short do Muay Thai, com as cores da Tailândia. Ele costuma proteger as mãos e pés com bandagens e usa uma tiara na cabeça, também tradicional entre os lutadores do seu país. Seu corpo é musculoso porém esguio, ao contrário da montanha de músculos que é Sagat, ele possui 1,82m e 73Kg. Seu cabelo é rebelde e de um ruivo intenso, assim como sua personalidade.

Lema: Não se preocupe, está tudo acabado!

Adon como NPC

Em Street Fighter 1 Adon é o pupilo número 1 de Sagat e qualquer lutador para poder chegar até ele deve enfrentar Adon primeiro.

Em Street Fighter Alpha e 4 ele está em busca de provar ao mundo que Sagat é um fracassado.

Em Street Fighter 2 ele está fraco se recuperando da batalha com Sagat e não participou ativamente do circuito.

Independente da época Adon não resiste a um desafio de provar que o Muay Thai é a maior arte marcial de todos os tempos, e de que ele é o melhor praticante dela.

* Fontes: suplemento Tempos de Glória da Shotokan RPG e The Street Fighter Plot Canon Guide.

Adon

Guerreiros Mundiais

Mister Bison

M. Bison




Altura: 1.82m
Peso: 112kg (96kg em SF Alpha , 80kg em SF2 e SF4)
País: Tailândia
Nascimento: 17/04/194? (provável, quase 50 anos em SF2)

A comunidade internacional de inteligência sabe de Bison desde a metade dos anos 60, quando ele trabalhava para um mercenário russo. A juventude de Bison foi marcada pela violência quando seu comando mercenário fazia missões no sudeste asiático para a União Soviética. As bases de sua arte marcial foram aprendidas de um mestre tailandês (ou seria uma bruxa italiana?) o qual foi assassinado por Bison mais tarde, para que fosse o único detentor daqueles conhecimentos.

Após a guerra do Vietnã, Bison foi trabalhar para o exército tailandês. O seu treinamento militar na KGB o fez indispensável para o exército tailandês, permitindo Bison ganhar terreno aos poucos, até que em 1971 se declarou o imperador da Tailândia. Mas, em 1973, a população não agüentava mais a sua ditadura e opressão. Uma revolta popular acabou com sua ditadura. Entretanto, Bison e seus servos mais próximos conseguiram escapar para uma ilha desconhecida na costa oeste da Tailândia: Mriganka.

Em Mriganka, Bison começou outra maratona pelo poder, desta vez da estaca zero. Lembrou-se de seus dias de mercenário e seus laços com a Shadaloo, organização por onde obteve ilegalmente armamentos. Bison reatou a sociedade com a Shadaloo e começou a usar de seu apoio novamente. Durante as explorações em Mriganka, os homens de Bison encontraram alguma coisa que mudaria a vida de Bison para sempre.

O achado é um mistério e existem várias histórias a respeito. Alguns dizem que na esperança de que havia encontrado uma mina de plutônio em uma caverna, Bison teria descoberto fragmentos de um meteoro enorme que caiu na ilha há muito tempo atrás e que ele mudou muito Bison após o contato com o meteoro. Algumas histórias ainda adicionam que ele teria esculpido o meteoro radioativo em formato de uma cabeça de águia, fazendo-o se passar por uma simples estátua em seus aposentos. Mas claro, podem ser apenas histórias. Ou não.

O fato é que Bison obteve imenso poder após esta descoberta misteriosa. Aprendeu a amplificar seu Chi usando esta energia. Ele demonstrou também uma variedade de poderes psíquicos (Psycho Power). E não foi só isso: sua mente criminosa mudou e sua megalomania cresceu a uma escala cósmica. Ele começou a querer controlar todo o tipo de fonte: humana, natural e mística. A sua megalomania inclui a obsessão pelo controle de vários lugares místicos pelo mundo, a exemplo das terras de T. Hawk no México, e derrotar os mais poderosos lutadores, como o grande sensei Gouken. Ele também investiu milhões em pesquisas científicas que permitissem amplificar seus poderes, incluindo um projeto de arma de destruição em massa chamado Psycho Drive.

Crônica em Street Fighter Alpha: A busca de poder de Bison ganhou como aliada a Shadaloo. Com seus poderes recém-despertados Bison rapidamente tomou o controle do império criminoso e transformou no sindicato global de hoje, convidando diversos Street Fighters desonrados a se juntarem à ele, como Vega, Balrog e até mesmo o ex-campeão mundial, Sagat. Bison também usou seus poderes para forçar líderes políticos de todo o mundo para que as Nações Unidas reconhecessem Mriganka como país independente, garantindo assim ao exército de Bison imunidade contra as ações da polícia internacional (Interpol).

Toda essa ação criminosa chama a atenção de Chun Li, detetive da Interpol que teve o pai assassinado pela Shadaloo, mas que não tinha força para derrotá-lo só e de Nash, um soldado americano que descobriu corrupção mesmo dentro do serviço militar e decidiu agir por conta própria, juntando-se com Chun Li e sacrificando-se para destruir Bison e o laboratório onde estava a fonte de seu poder ilimitado, não sem antes ele conseguir transferir parte de sua alma para Rose, como um plano B que viria a ser sua salvação.

Ao mesmo tempo, diversos outros Street Fighters honrados travavam suas lutas pessoais contra a Shadaloo em diversas bases, como Honda, Zangief e R. Mika que destroem uma base na Rússia, e Blanka, Sakura e Dan que destroem outra base no Brasil. Nesta época, devido ao imenso poder de Bison que estava destruindo o seu corpo, estavam em andamento em um laboratório secreto da S.I.N, a divisão de armas da Shadaloo, diversas pesquisas para gerar um novo corpo perfeito para Bison, que teriam gerado experimentos como Abel, bem como Cammy e as Dolls.

Crônica em Street Fighter 2: Bison ressurge dos mortos aparentemente menor e mais fraco, física e psiquicamente, em um novo corpo criado pela Shadaloo para ele às pressas. Para eliminar com todos seus inimigos de uma só vez, decide organizar o segundo torneio mundial dos Street Fighters, na base da Shadaloo na costa tailandesa.

Movidos por diversos motivos, os melhores lutadores do mundo aceitam o convite de Bison. O torneio se desenrola mostrando que Guile ou Chun Li o enfrentariam na final, mas o inesperado Akuma surge e enfrenta Bison, assassinando-o na frente de todos, encerrando abruptamente o torneio. Com o assassinato de Bison, a Shadaloo começa a ruir rapidamente e em 2 meses ela vira uma triste lembrança.

Crônica em Street Fighter 4: ao que parece Bison havia previsto que poderia ser derrotado no torneio com seu corpo mais fraco e antes de morrer nas mãos de Akuma transferiu sua alma para o clone de número 15, que mais tarde seria chamado de Seth. Sob controle de Bison (mesmo sem saber), Seth transformou a SIN de uma divisão criminosa para uma potência bélica mundial, investindo pesado em novas pesquisas de clonagem e controle mental para que, tão logo pudesse, Bison assumisse um novo corpo que, embora não fosse tão forte quanto seu original (SF Alpha) já era melhor que a última versão.

Com este novo corpo Bison volta dos mortos para tomar de volta seu império, derrubar os tiranos Seth e Juri, recuperar suas Dolls e finalmente aniquilar seus inimigos. Para isso, entra no torneio de Seth promovido na Índia e derrota-o sem que nem mesmo os demais lutadores percebam, pois estavam ocupados com outros clones de Seth. Vega sob comando de Bison manda explodir a base o que não derrota seus inimigos, mas que acaba com parte do problema (Seth).

Crônica em Street Fighter 5: Bison chama FANG para o lugar do desertor Sagat, além de perder Birdie em suas fileiras. A Shadaloo já viu dias melhores mas Bison prepara a sua última investida contra a humanidade com sua nova operação CHAINS, um ambicioso projeto que levará satélites em órbita que servirão para aumentar os poderes de Bison, ao mesmo tempo que reativa novamente o projeto das Dolls. Será que desta vez conseguirá o que quer?

Aparência: Bison é de média altura, mas ainda é um homem muito imponente. Ele veste a variedade de uniformes militares soviéticos da Shadaloo, sempre com uma capa sobre ele. Seus cabelos são negros e seus olhos brilham com duas chamas psíquicas azuis. Sua idade é desconhecida, mas aparenta algo em torno de 40 e poucos anos. Em Street Fighter 5, seus cabelos brancos já denotam se aproximar dos 50, ou estaria o corpo do clone envelhecendo mais rapidamente?

Interpretando M. Bison: Poder é a única coisa que importa. Você ama o poder. Ele pode lhe trazer emprego ou sadismo para as pessoas do mundo, e você revela isto provocando a miséria. Você usa o poder para esmigalhar os espíritos e a moral das pessoas do mundo. Você controla completamente qualquer pessoa que encontra, e você fará o mundo ser do jeito que você quer. O mundo deve estar preparado para o seu destino próximo.

Lema: Você não é páreo para meu Psycho Power!

bison-sf5

Psycho Power de Bison

O misterioso poder de Bison é chamado de Psycho Power, representado em regras por um antecedente único de mesmo nome, criado por fãs, uma vez que na época de criação do RPG, no auge de SF2, não tinha-se muitas informações a respeito.

Durante a saga de Street Fighter Alpha e do anime Street Fighter 2: Victory entende-se que o poder de Bison está intimamente ligado a um fator externo, como se ele tivesse recebido estes dons de um objeto ou ao menos tivesse amplificado eles através de uma máquina, chamada de Psycho Drive. A destruição do Psycho Drive no final da saga de Street Fighter Alpha revelariam o motivo pelo qual seus poderes psíquicos não são tão poderosos nas fases seguintes, e parte do motivo de sua derrota nesta saga é devido à destruição do mesmo, o que teria sobrecarregado seu corpo com muita energia psíquica.

Algumas fontes, ditas oficiais, indicam que as ombreiras de Bison serviriam de canalisador de Psycho Power. O Narrador decide se isso é verdade (e consequentemente um ponto fraco) ou não na sua crônica.

Bison como NPC

Bison é o principal e mais icônico vilão da série Street Fighter e certamente os Narradores têm muitas ideias de como utilizá-los em suas crônicas. Sob comando da Shadaloo, um grande império criminoso global, Bison raramente se envolve em conflitos diretamente, sempre tendo diversos capangas e generais a seu serviço, entrando na luta somente em casos extremos como os grandes guerreiros mundiais que querem vê-lo morto como Chun Li e Guile.

É importante entender que ao contrário dos demais personagens que participaram de várias sagas como Ryu e Sagat, Bison não está em uma evolução constante, uma vez que trocou mais de uma vez sua mente entre diferentes corpos, incluindo clones seus inacabados. O seu real poder, e consequentemente real corpo, é o de Street Fighter Alpha, onde possui poderes amplificados pelo Psycho Drive e até mesmo uma musculatura muito mais desenvolvida.

Bison como Sensei

Bison é o único mestre conhecido do seu estilo de luta chamado Ler Drit, uma mistura de Forças Especiais com poderes psíquicos, o chamado Psycho Power. Como é um estilo extremamente perigoso e desonrado, não recomenda-se ao Narrador que permita aos jogadores terem acesso aos ensinamentos de Bison, mas sabe-se através de fontes não oficiais que ele teria treinado um ou outro lutador nas suas artes das trevas, como Lady Death e um tal de Soojin.

* Fontes: este é um personagem oficial da White Wolf, mas como sua história original apenas contemplava a saga de Street Fighter 2, e ainda assim cheia de fillers, foram usadas nas suas planilhas e histórias elementos do The Street Fighter Plot Canon Guide, dos mangás da Udon e de acontecimentos in-game de todos os games da série exceto SF1, onde Bison não participou.

bison-mata-nash

Guerreiros Mundiais


Sensei

Sagat

Sagat




Altura: 2.26m
Peso: 78kg (SF2 e SF4), 109kg (Alpha)
País: Tailândia
Nascimento: 02/07/1955 (40 anos em SF4)

Sagat cresceu numa das províncias mais pobres da Tailândia. Ele aprendeu que apenas os mais fortes poderiam ser alguém na vida e começou a treinar cedo para desenvolver seu corpo e sua mente. Ele estudou Muay Thai e entrou na sua primeira competição aos treze anos de idade. Demonstrou pouca piedade aos seus adversários, e que sempre esmagaria seus oponentes.

Aos 20 anos, ele não suportava mais os regulamentos impostos pelos ringues profissionais de Muay Thai, que só vinham crescendo. Sagat acreditava que a influência de alguns lutadores estava diluindo a essência das lutas. Alguns regulamentos tornavam certos golpes proibidos em função de diminuir o número de fatalidades no ringue. Sagat ouviu boatos sobre a fortuna dos lutadores de torneios secretos e passou a lutar nesse circuito. Sagat entendeu que a violência desenfreada desses torneios era um preço a ser pago pelas montanhas de dinheiro.

Sagat permaneceu no circuito pela violência e brutalidade da competição. Aos poucos, foi trabalhando para que seu status evoluísse até se tornar o campeão. O título de Grande Mestre enalteceu Sagat. Seu status cresceu a tal ponto que ele podia escolher seus oponentes e as circunstâncias do combate. Sagat passou a lutar somente contra oponente que demonstravam certa capacidade de luta, destruindo-os com incomparável veracidade.

Crônica em Street Fighter 1: No começo dos anos 90, um jovem lutador estava demonstrando certo potencial e o grande campeão lhe deu o privilégio de participar do primeiro torneio mundial promovido por ele. Seu nome era Ryu, e ele chegou até as finais, derrotando até mesmo o discípulo de Sagat, Adon. A batalha foi marcada e Sagat esperava destruir o jovem desconhecido no primeiro round, mas não foi bem assim. Sagat terminou o primeiro round rapidamente e tinha dado a luta como vencida, mas ao ajudar Ryu a se levantar Ryu, tomado por um instinto assasino, desferiu o Shoryuken mais forte que pôde. O soco saiu com chamas púrpuras e queimou uma cicatriz enorme através do peito de Sagat, nocauteando-o.

Crônica em Street Fighter Alpha: esta derrota fez com que ele ficasse recluso nas selvas da Tailândia. Lá, ele treinou duro para aperfeiçoar suas técnicas e desenvolver novos movimentos para um dia voltar e derrotar Ryu. Neste meio tempo, ele recebeu uma proposta de um agente da Shadaloo. O gigante tailandês visitou Bison e concordou em ajudá-lo se Bison incitasse Ryu a lutar contra ele novamente. Bison encheu o orgulho de Sagat para se vingar de sua derrota, desenvolvendo um golpe forte para Ryu, inclusive prometendo ensinar seu Psycho Power à Sagat em troca de seus serviços.

Nesta época Sagat conheceu Dan, alguém que ele teria matado o pai, há muito tempo atrás. Isso despertou algo em Sagat e ele simulou ter sido derrotado por Dan para fazê-lo mais feliz e concluir sua “vingança” contra Sagat. Sagat viu nos olhos de Dan como o desejo de vingança pode acabar com a vida de alguém, e entendeu que não queria ir tão longe assim.

Crônica em Street Fighter 2: o tempo mostrou ao outrora honrado lutador que Bison era desonrado demais e que Sagat estava se tornando um monstro, que sua vingança tinha tomado o controle de sua vida. Durante o final da fase Alpha, o ex-campeão dos Street Fighters teve a oportunidade de enfrentar Ryu novamente, mas controlado mentalmente por Bison, o que não trouxe satisfação à Sagat, uma vez que não era o Ryu de verdade. isso trouxe à tona a consciência de Sagat que se distanciou cada vez mais da Shadaloo, chegando a participar do segundo torneio mundial como convidado de Bison, mas sem estar certo de que estava ao seu lado realmente.

Crônica em Street Fighter 4: com a queda da Shadaloo, o gigante caolho voltou aos seus treinos solitários na Tailândia, aguardando o próximo torneio para enfrentar Ryu oficialmente, visto que o torneio de SF2 terminou inacabado. Nesta época ocorreu um convite da SIN para que ele se juntasse à organização de Seth, a que ele violentamente respondeu ao mensageiro com um Tiger Uppercut. Renascia então o tigre dentro de Sagat, honrado e feroz. Apenas a batalha importa ara ele novamente e não possui mais interesse em maquinações e dominação mundial.

Crônica em Street Fighter 5: o grande lutador de Muay Thai não foi mais visto e é sabido que Bison colocou FANG em seu lugar. Onde estaria o eterno deus do Muay Thai?

Interpretando Sagat: Você é um homem frio. Anda sobre a honra, porém não mostra piedade para com seus oponentes. A única coisa que o faz sorrir é a humilhação dos oponentes que você espanca. Você é impulsionado pela vontade de lutar novamente contra Ryu. Até lá, você espera.

Aparência: Sagat é alto, e tem um corpo de brutal aparência. Usa um tapa-olhos e possui uma cicatriz que atravessa seu tronco. Ele sempre usa roupas tradicionais de Muay Thai, e prepara as faixas nos pés e punhos antes de uma grande luta.

sagat-sf4

Sagat como NPC

Dependendo da época Sagat pode ser um formidável antagonista, ou um poderoso aliado. Sagat nunca foi realmente mal, e pode ser considerado um dos elos fracos da Shadaloo, pois mais de uma vez ele se questionou se a sua vingança estava o levando longe demais de seus objetivos como lutador.

Em Street Fighter 1, é conhecido como o maior lutador de todos os tempos e anfitrião do torneio mundial Street Fighter. Como não haviam muitas informações sobre os lutadores naquela época, o boca-a-boca foi o meio de divulgação utilizado, e não haviam muitos parâmetros, o que fez com que mestres e alunos competissem, de maneira até desigual neste torneio. Assim, mesmo os heróis, dependendo do seu poder, poderiam ser convidados.

Em SF Alpha ele usou sua força à serviço da Shadaloo, tomado pelo ódio da derrota. Isso fez com que Sagat fizesse muitos atos desonrados e ele é um inimigo temível nessa época, inclusive seu peso tendo aumentado drasticamente, tornando sua aparência muito maior. Ainda assim, no final da saga Alpha Sagat dá os primeiros sinais de estar recobrando a sanidade e pode representar um elo fraco a ser explorado pelo heróis que quiserem derrubar a Shadaloo.

Em SF2, ainda é conhecido como um dos generais de Bison, mas há tempos que teve autorização do ditador para se retirar em treinamento até que esteja com a cabeça no lugar. No entanto, ao que parece Sagat voltou a ser o homem honrado de outrora e jamais voltaria a cometer crimes pela Shadaloo novamente. Nesta época Sagat está se tornando um dos mocinhos novamente.

Em SF4, finalmente está focado em enfrentar novamente Ryu, de maneira justa e honrada, no próximo torneio Street Fighter. Sagat não tem interesse nenhum nas maquinações de SIN e Shadaloo, somente em sua revanche que aparentemente vai finalmente ocorrer.

Sagat como Sensei

Sabe-se apenas de um pupilo seu: Adon, o jaguar tailandês. Devido aos incidentes que tornaram a relação mestre-pupilo em inimigos mortais, ele é temeroso em relação a ter novos discípulos, pelos menos enquanto sua rixa com Ryu não tiver sido resolvida, o que toma todo o seu tempo.

No entanto, especialmente na saga de SF4 em diante, o Narrador poderia colocá-lo como um grande e honorável sensei de Muay Thai, disposto a ensinar a nova geração, já em seus 40 anos. Mas não se engane ao pensar que porque ele deixou a Shadaloo se tornou mais bonzinho. O eterno “deus do Muay Thai” é um lutador terrível e um mestre dos mais exigentes, fazendo seus discípulos destruírem seus cotovelos e joelhos treinando em rochas antes de cogitar lhes ensinar algumas de suas melhores técnicas.

* Fontes: jogo de SF RPG da White Wolf bem como material do The Street Fighter Plot Canon Guide, mangás da Udon e acontecimentos in-game de todos os jogos da franquia em que Sagat apareceu.

Sagat

Guerreiros Mundiais


Sensei