Arquivo da tag: wu shu

Chun Li Xiang

chun-li-sf5




Altura: 1.69m
Peso: segredo 🙂
País: China
Nascimento: 01/03/1968 (27 anos em SF5)

Nascida em uma cidadezinha chinesa, Chun Li Xiang (ou Chung em japonês, lê-se Zang) teve uma infância difícil. Sua mãe morreu doente quando ela nasceu. Seu pai, Dubal (Dorai em japonês), um detetive da polícia de Hong Kong, não podia tomar conta de Chun Li e trabalhar ao mesmo tempo. Então ela, ainda pequena, foi enviada para a escola interna de Wu Shu de mestre Gen, amigo da família de Chun Li. Chun Li cresceu absorvendo a acrobacia chinesa e aprendendo as formas marciais do Wu Shu, Tai Chi Chuan e Kung Fu desde os 5 anos de idade, ora aprendendo formas com seu pai (nas folgas), ora com mestre Gen.

Chun Li via seu pai apenas uma vez por semana, quando ele ia visitá-la na escola. Sempre esperava ansiosamente por cada visita do pai e passou a amá-lo profundamente, apesar das freqüentes separações. A cada semana, ela mostrava ao pai sua mais nova manobra acrobática e contava a ele tudo sobre seus estudos. Em um dia fatídico, o pai de Chun Li não apareceu no dia marcado. Ela esperou durante quase uma semana antes de pedir permissão para deixar a escola e viajar até a casa do pai. Como não recebeu permissão para viajar sozinha, ela fugiu da escola naquela noite.

Caminhou durante a noite sem lua até a cidade onde seu pai morava, apenas para descobrir a casa dele completamente vazia. Ela dormiu chorando na soleira da porta. De manhã, perguntou à polícia sobre o pai. Eles tristemente informaram que ele estava investigando um assassinato, e havia comentado sobre como estava perto de encontrar o assassino. Na manhã seguinte ele havia desaparecido, mas havia sinais de luta na casa. A polícia suspeitava que ele havia sido apanhado pelo assassino, provavelmente membro de uma organização secreta. Estavam procurando por ele, mas ainda não tinham qualquer pista. Pediram a Chun Li para que retornasse à escola; eles a informariam assim que soubessem de alguma coisa.

Chun Li foi repreendida quando voltou a escola, mas era uma pupila tão valiosa que seu professor permitiu a ela sair dois dias por mês para procurar pelo pai. Ela jurou que aprenderia os métodos de um investigador para poder encontrá-lo. Chun Li se tornou mulher sob a sombra do desaparecimento do pai. Ela é hoje uma investigadora particular profissional e tem trabalhado tanto com o governo chinês como com a Interpol. A grande perda também lhe deu a determinação para se aprimorar cada vez mais no Wu Shu, até que se tornou a campeã nacional do Wu Shu feminino na China.

Crônica em Street Fighter Alpha: seu mestre Gen, que era muito amigo de seu pai, a ajudou a encontrar sua primeira pista sobre o desaparecimento do pai. Eles descobriram pistas sobre o que seu pai estava investigando: Shadaloo, uma organização maligna comandada por M. Bison. Seu pai teria sido sequestrado por um esquadrão denominado Dolls, pois teria descoberto demais. Ela jurou continuar sua busca, mesmo que tivesse que enfrentar o próprio M. Bison. Chun Li entrou no circuito de Street Fighter para encontrar outros que também sejam responsáveis pelo desaparecimento do pai. Ela não descansará até encontrar o pai.

Logo Chun Li descobre que existe corrupção dentro da polícia e que agir por conta como uma Street Fighter traria mais resultados. Ela junta-se aos oficiais GuileCharlie Nash, que também estavam perseguindo a organização para juntos derrubarem a Shadaloo.

Crônica em Street Fighter 2: mesmo com as ações do trio que conseguiu destruir a base da Shadaloo, ao custo da vida de Nash, aparentemente Bison não morreu e voltou com tudo, organizando um torneio e enviando convites, descaradamente, para seus maiores inimigos. Chun Li sabe que viajar à Tailândia, na terra da Shadaloo, para lutar contra Bison e seus capangas é uma armadilha, mas é a melhor opção que tem de se aproximar o bastante para eliminar o ditador ela mesma e tirar a limpo o que ela teria dito à ela que seu pai já havia sido executado há muito tempo.

Crônica em Street Fighter 4: Chun Li, Guile e Cammy estão investigando as operações da SIN e suas ligações nefastas com a Shadaloo, organização que eles colocaram abaixo com a morte de Bison no final do torneio de SF2, nas mãos de Akuma. Durante as investigações acabam conhecendo e se juntando à Abel, que tem seus motivos próprios para querer derrubar a SIN. Eles acabam descobrindo que a Shadaloo estava se reerguendo às sombras da SIN, e que a organização na verdade era uma subsidiária da mesma!

Com a iminência do próximo torneio mundial promovido pela famigerada empresa, os quatro entrarão com tudo para eliminar Seth e o que restou da organização de Bison. Chun Li aproveita a missão para ficar de olho em Yun e Yang, novos discípulos de Gen que entraram no circuito Street Fighter.

Crônica em Street Fighter 5: Chun Li demorou a entender que sua vida não pode se resumir a perseguir os rastros de seu pai, desaparecido à muitos anos. Após ajudar a derrubar a SIN e capturar todos os dados da extinta Shadaloo, ajudando neste processo muitas pessoas, Chun Li entendeu que sua missão está muito além de uma missão de vingança e que ela definitivamente continuará como uma detetive para ajudar as pessoas e isso lhe desperta algo tão bom que decidiu adotar uma garotinha para ser sua filha, Li-Fen.

Recentemente ela se deparou com Birdie e descobriu que ele estava fugindo da Shadaloo, o que aparentemente mostra que a organização não foi completamente aniquilada ainda. Rumores indicam que o próprio Bison ainda estaria vivo, o que Chun Li não pode permitir que sua filha cresça em um mundo com a Shadaloo!

Interpretando Chun-Li: você é uma garota que precisou crescer cedo demais. Fará qualquer coisa para encontrar seu pai, mesmo que signifique entrar em um dos torneios de M. Bison. Você é agressiva e voluntariosa por natureza, mas uma boa companhia. Bom humor ou até mesmo uma boa vitória trarão à tona a garotinha que existe em você.

Aparência: Chun Li é uma linda jovem. Veste a roupa tradicional de uma acrobata chinesa e mantém seu longo cabelo preso em tranças. Ela usa dois imponentes braceletes com esporões nos pulsos, cada um pesando de 7 a 10kg, que ela usa para ajudá-la no seu equilíbrio durante seus chutes que desafiam a gravidade.

Lema: Eu sou a mulher mais forte do mundo!

Chun-Li como NPC

Chun Li é uma vingadora. Ele moverá céus e terras em busca de vingar a morte do seu pai. Ela odeia a Shadaloo mais que tudo na vida e ajudará qualquer um que tenha as mesmas intenções de derrubar tal organização. Chun Li é membro da Interpol desde muito jovem, e sempre tem motivos profissionais para se envolver em aventuras contra o terrorismo mundial.

Chun-Li e Armas de Fogo

Como toda policial, Chun Li possui treinamento no uso de Armas de Fogo, o que se reflete em sua técnica Pistola (a única arma que já foi visto ela portando em fontes oficiais e não-oficiais). No entanto, Chun-Li só usará esta técnica fora de combate e, ainda assim, em caso de extrema necessidade, como em tiroteios, por exemplo.

* Fontes: a planilha de Chun-Li em SF2 é a versão original americana, a brasileira está errada pois Chun Li possui Contatos 5 e não 4. As demais planilhas foram feitas com base na original e sua história é uma modificação da presente no Livro Básico, considerando o The Street Fighter Plot Canon Guide e acontecimentos in-game de todos os jogos da série em que ela aparece.

chun-li-sf5-greeting

Guerreiros Mundiais

Hikodoshi

Hikodoshi


Embora Akira Leung tenha nascido no Japão como Akira Takashi, ele usa o nome de Leung em respeito à sua família adotiva na China. Os pais de Akira eram gerentes de alto-nível em uma grande corporação japonesa envolvida com a importação de produtos chineses. Seu pai tinha a função de decidir de quais fábricas os produtos seriam importados e quais deixariam de fornecer produtos. Muitos gerentes tinham grandes interesses em obter a estima de Sr. Takashi, para permanecer como clientes no ano que vem.

Como a maioria das crianças, Akira obviamente não sabia de todos os detalhes das funções de seus pais. Esta ignorância lhe apunhalou quando viajavam pela China e seu pai foi atacado pela Polícia. O pai de Akira o amava muito, e fez o que pode para distrair os policiais para que ele escapasse.

Akira correu incessantemente através das ruas, cego pelas lágrimas, até que ele chegou em uma das fábricas que seu pai inspecionava. Havia um velho homem lá, do qual Akira lembrou de ter visto com uniforme mais cedo naquele dia. "Venha, minha criança," o velho homem disse. "Eles estão procurando por você, e as ruas de Beijing não são seguras a esta hora da noite. Eu tenho uma pequena fazenda, a poucas milhas fora da cidade, onde nós estaremos seguros. Eu vivo lá com minha família e meus estudantes, e ficaria honrado se você viesse comigo". "Quantos estudantes você tem?" Akira perguntou. Por um longo tempo o homem ficou em silêncio, então ele quietamente respondeu, "Um. Agora."

Akira viveu com Mestre Leung e sua família por muitos anos. Ele estudou Wu Shu com o mestre e frequentava uma escola local com os filhos dele. Em breve tornou-se evidente que Akira era muito especial, tanto atleticamente quanto academicamente. Ele tornou-se um expert como artista marcial e como estudante. Mas algo o atormentava.

No fundo da mente de Akira estava a lembrança do que seu pai tinha feito ao nome da família. Isto provavelmente perseguiria o garoto pro resto da sua vida, a menos que fizesse algo a respeito para restaurar a honra do nome Takashi, alguma coisa que pudesse devolver a honra de seu pai que o país havia roubado. Ele não sabia o que fazer para isto, mas ele sabia que não poderia fazê-lo na China. Ele retornou para sua terra natal – Japão.

Tokyo não era mais como Akira se lembrava a 15 anos atrás. Uma depressão cobria a cidade. Pessoas trabalhavam e trabalhavam sem nunca ver alguma perspectiva no futuro, enquanto as corporações cresciam. O espírito do país havia sido sugado dos habitantes. Alguém deveria fazer algo para mudar isso. Então ele fez: ele pretendia juntar um time de músicos, atletas ou artistas marciais em um tour pelo país, possivelmente pelo mundo. O time poderia reviver o espírito do Japão. "Isto é tão óbvio", ele pensava, "porque ninguém havia tido esta idéia antes?".

Ele conheceu Kyoko kimura enquanto buscava por apoio corporativo para sua idéia. Instantaneamente, ele soube que, enquanto a alma do japão podia estar morrendo, seu coração estava se sentindo bem. Esta bela e inteligente jovem tinha de ser sua esposa. Akira ficou tão vislumbrado por ela que quase perdeu sua entrevista com o chefe da firma onde ela trabalhava. Enquanto o chefe da firma não conseguia ver lucro na proposta de Akira, ele não conseguiu impedir que Akira marcasse um encontro com Kyoko.

Depois do jantar, ele falou a ela sobre sua missão de restaurar a honra de sua família e sua idéia para restaurar o espírito do Japão nas pessoas. Kyoko concordou que alguma coisa devia ser feita, e se dispôs a lhe apresentar alguém que poderia ajudar. Três dias mais tarde, Akira e Kyoko se encontraram com Samsom Prowse o empresário da Excalibur Produções, e o Chimu Nihon estava criado.

Akira tornou-se o líder e também o fundador do Chimu Nihon, que significa "Time do Japão". Para inspirar o espírito aventureiro e a cultura japonesa no grupo, foram dados codinomes de ação a todos os membros. Ele adotou para si mesmo o nome "Hikodoshi" de acordo com uma constelação do Hemisfério Sul. Este grupo de estrelas foi nomeado de acordo com uma lenda japonesa que enfatiza o amor, devoção e trabalho duro, ideiais que Akira firmemente acredita.

Akira está irremediavelmente apaixonado por Kyoko. Ele pretende casar logo que o Chimu Nihon se torne um sucesso. Ao mesmo tempo que ele pretende reclamar o nome de sua família, Takashi, e restaurar sua honra. Então, e somente então, irá pedir que Kyoko se case com ele.

Aparência: Akira aparenta ser magro e levemente musculoso, o que lhe dá uma aparência mais frágil. Ele comumente veste-se de uma maneira mais apropriada a um professor de escola do que um lutador. Com seus pequenos e arredondados óculos dispostos no final do seu nariz e sua jaqueta que chega somente aos cotovelos, ele dificilmente causa medo em alguém. Dessa forma – ele é um mestre no Wu Shu mais do que um intelectual, muitos oponentes cometem o erro de subestimarem-no pelo seu exterior.

Como Hikodoshi, Akira gosta de se vestir como um camponês. Sua única concessão para a natureza heróica de sua profissão consiste de uma bela camisa de seda que ele veste sobre seu tronco. A camisa é decorada com estrelas e representa a Via Láctea que separam ele do seu amor no céu, Orihime. Ele também gosta de vestir um par de botas de couro, dados a ele por Leung quando ele deixou a China.

Interpretando Hikodoshi: Muitas vezes você prefere ler um bom livro a uma noite na cidade, mas você não perde uma boa aventura. Honra significa muito para você e tem dedicado sua vida a restaurar a honra do nome da família Takashi. Você vê o Chimu Nihon com um caminho para restaurar a honrar enfatizando os ideiais do Japão e comunicando estes ideais ao resto do mundo. Street Fighting tem dado a vocêr este caminho para fazer isto, e a Excalibur Produções tem lhe mostrado o significado disto.

Lema: Pela honra do Japão!


Chimu Nihon

Pantara

Pantara


Randi Cheng herdou seu gosto pela acrobacia de seu pai, um ginasta chinês, e sua afinidade com os animais de sua mãe, uma treinadora de animais holandesa. Tendo sido criada em um circo, Randi aprendeu inúmeras habilidades e viajou por todo o mundo. Infelizmente, ela também desenvolveu uma antipatia geral por pessoas; vê o público com uma mistura de pena e desprezo. Poucos humanos podem ganhar o seu respeito.

Pantara, como Randi se autonomeou, pratica uma forma de Wu Shu que ela refinou treinando com seu leopardo, Sombra. Este companheiro felino é muito mais do que um mascote para ela. Sombra nunca entra na arena, sob quaisquer circunstâncias, mas acompanha Pantara em praticamente todos os outros lugares.

Através de seu elo com Sombra e meses de treinamento entre as selvas e florestas do mundo, Randi ganhou a amizade do espírito primal do leopardo.

Ela luta para aperfeiçoar seue stilo único e, através da sua arte, se fundir com o espírito do leopardo. Ela vive uma vida espartana na estrada, passando tanto tempo quanto possível entre shows itinerantes e parques de diversão. Pantara odeia armas fervorosamente, especialmente armas de fogo, e passa muito do seu raro tempo livre em campanhas por controle de armas e proteção dos animais. Ela tem um fraco por cidades exóticas e culturas interessantes – sua atitude geralmente esnobe não impede que ela aprecie viajar pelo mundo.

Ela se uniu recentemente ao Time Os Corvos para participar dos torneios mais exclusivos do mundo. As oportunidades de viagem que o Time Os Corvos proporciona também tem apelo para ela.

Aparência: uma mulher tremendamente atraente com longos cabelos loiros, e grandes e expressivos olhos amendoados. Pantara se move e luta com a poderosa graça de seu companheiro animal. Normalmente descalça, ela veste a pele e os dentes de um tigre que uma vez enfrentou em uma arena em Calcutá. Seu companheiro, Sombra, é um grande leopardo de ombros largos. Pantara e Sombra parecem comprovar o antigo ditado que diz: as pessoas e seus mascotes acabam ficando parecidos.

Interpretando Pantara: irônica. Seu desprezo geral pelas pessoas "normais" não torna você uma pessoa rude; você apenas não tem tempo para seus interesses mesquinhos. Para os poucos que aceita como amigos, você é carinhosa e leal. Para seus oponentes você é honrada e reservada. Para com seus inimigos, você desce ao nível deles e luta sem remorsos. Como um gato, você brinca com sua presa.

Lema: Você chama isso de um Flying Side Kick? Dá um tempo!


Os Corvos

Wu Shu

Chun Li, Campeã de Wu Shu

As palavras Wu Shu significam “arte da guerra” em chinês. Porém, o Wu Shu na verdade começou como um modo mais pacífico de praticar o Kung Fu. Quando o governo comunista assumiu o controle da China, eles aboliram a prática generalizada do kung fu e a substituíram pelo Wu Shu, patrocinado pelo governo.

O Wu Shu deveria ser uma arte mais acrobática e voltada para exibições, que preservasse os aspectos culturais do Kung Fu, mas sem incluir muito estudo das técnicas de luta. O governo temia que a prática generalizada do Kung Fu pudesse criar lutadores treinados capazes de se opor ao governo. Isso provocou dúvida sobre o Wu Shu ser um estilo válido de luta ou apenas um punhado de movimentos bonitos. Mas ninguém duvida que o estilo exige um esforço incrível de seus praticantes, requerendo uma força e flexibilidade nas pernas que não são necessárias em nenhum outro estilo.

Recentemente, Chun Li e outros lutadores emergiram da China para mostrar que os belos e acrobáticos movimentos do Wu Shu são de fato manobras de combate eficazes.

Os estudantes de Wu Shu começam muito jovens, quando seus pais os matriculam nas academias para que comecem a treinar para as Olimpíadas Chinesas de Wu Shu. O treino continua por toda a vida da criança, enfatizando velocidade e extrema flexibilidade. Os estudantes de Wu Shu personificam graça e equilíbrio. São disciplinados e demonstram constante vontade de melhorar. Wu Shu combina a habilidade acrobática natural do lutador com técnicas avançadas de luta. Isso coloca seus praticantes entre os combatentes mais rápidos. Seus golpes são velozes e diretos no alvo, mas belos de assistir, com uma graça estonteante.

Escolas: há escolas de Wu Shu em quase todos os países, mas as melhores ficam na China. Elas são normalmente encontradas em áreas com muitas escolas de ginástica ou acrobacia. Professores de Wu Shu são quase tão rígidos quanto instrutores militares. Eles esperam que os estudantes superem em muito o seu potencial. Estudantes que falham em dar o máximo de si são normalmente convidados a parar de vir às aulas.

Membros: o Wu Shu tem mais praticantes femininos do que masculinos, mas isso é devido ao grande número de mulheres na acrobacia. Homens também podem aprender o Wu Shu.

Conceitos: acrobata de circo; ginasta; dançarina; artista do Circo de Pequim.
Chi Inicial: 3
Força de Vontade Inicial: 4
Lema:Não sou apenas uma lutadora, também sou uma artista. É importante que meus ataques sejam perfeitos; um erro, e meu oponente terá vencido.

A atual campeã mundial neste estilo é a agente da Interpol Chun Li!

Manobras Especiais
Soco Chute
Palm Press (4)*
Rekka Ken (5)
Snake Strike (4)*
Spinning Knuckle (3)
Spring Punch (5)*
Air Hurricane Kick (1)
Ax Kick (4)
Backflip Kick (2)
Cartwheel Kick (2)
Dankukyaku (3)*
Double-Hit Kick (1)
Flying Thrust Kick (4)
Flying Twin Kick (3)*
Forward Backflip Kick (1)
Forward Flip Knee (2)
Great Wall of China (5)
Handstand Kick (1)
Hurricane Kick (5)
Jaguar Kick (3)*
Lightning Leg (3)
Messiah Kick (4)*
Reverse Frontal Kick (2)
Scissor Kick (4)
Sniper Kick (4)*
Spin Kick(4)*
Stepping Front Kick (4)
Two-Sided Jumping Kick (1)*
Whirlwind Kick (4)

Windmill Kick (5)*

Bloqueio Esportes
Counter Attack (2)*
Maka Wara (4)
San He (3)
Backflip (2)
Cannon Drill (5)
Displacement (4)
Drunken Monkey Roll (2)
Flying Heel Stomp (3)
Rolling Attack (3)
Smooth Fall (3)*
Vertical Rolling Attack (2)
Wall Spring (1)
Apresamento Foco
Air Throw (2)
Back Roll Throw (1)
Improved Pin (3)
Kick Throw (3)*
Pin (3)
Balance (2)
Chi Kun Healing (4)
Flying Fireball (2)
Improved Fireball (5)
Kikouken (4)
Levitation (4)

* OBS: as manobras marcadas com um ‘*’ não são oficiais da White Wolf, tendo sido desenvolvidas por fãs baseados em manobras existentes nos games de Street Fighter.