Arquivo da tag: forcas especiais

Nychus

Nychus


Se uma coisa pode ser dita sobre Jennifer “Nychus” St. Vincent, é que algumas garotas não são feitas de açúcar, temperos e tudo que há de bom.

Jennifer tinha uma vida de privilégios e luxúria, acostumada com coisas finas. Ela era popular no colégio, uma líder de torçida com olhos brilhantes, mas tudo mudou em uma fatídica noite. O namorado de Jennifer – que não quis ser identificado – tentou fazer algumas coisas que ela não aceitou, respondendo com golpes dolorosos. Quando ela voltou para casa mais tarde, seus pais a repreenderam por suas ações, pois ela tinha ido longe demais. Esta foi a gota dágua. Ela imediatamente saiu do colégio e ingressou como recruta na Marinha.

Depois de ser introduzida ao básico, Jennifer imediatamente ingressou na escola SEAL – para felicidade de todos na base, principalmente porque não havia nenhuma mulher nos SEALs naquela época. O que o treinador aconselhou não importava, ela tinha convicção que queria ir para Monterey.

Os SEALs eram tudo que Jennifer esperava que podiam ser. Verdade, os caras podiam acertá-la no clube NCO, mas então ela também podia quebrar seus narizes e acabar por aí. No final de sua primeira encrenca, Jennifer tinha uma reputação real como encrenqueira – ela chamou a atenção do Time 7 da SEAL, o melhor time dos SEAL da Marinha. Em sua primeira missão com o time, a vida de Jennifer mudou em um borrão de sangue e metal. Algo estava errado e o time havia sumido. Ela acordou mais tarde no subsolo do Hospital Naval de Bethesda, amarrada em uma mesa, com menos de dois terços de seu corpo trocados por implantes biônicos. Depois de receber alta, Jennifer foi recrutada por McRee em um bar de Georgetown onde ela estava tentando arrancar a cabeça de dois oponentes.

Aparência: Nychus é uma mulher na casa dos 20, com um longo cabelo ruivo que ela mantém em um rabo-de-cavalo. Ela possui uma faixa verde que cobre todo o seu lado esquerdo do rosto, aceentuando seu olho cibernético que ela implantou mais tarde. Suas pernas são completamente metálicas, escondendo 4 implantes de lâminas serrilhadas. Nychus também tem garras afiadas adicionadas ao seu arsenal biônico.

Interpretando Nychus: você é a melhor – não, você é a mulher mais mortal da face da Terra. Você despreza todos, especialmente os homens. Mais do que tudo, você se delicia com a dor que causa. Você é a morte silenciosa e fatal que todos os homens temem.

Lema: Isto irá doer em você, mas dor é meu afrodisíaco.


Rolling Thunder

Cibernéticos

Legion

Legion


Depois que ele nasceu de mãe-solteira nas profundezas de Lousiana, Jean-Paul “Legion” Chevalier foi abandonado em um bote e deixado à deriva. Afortunadamente, o bote encontrou seu caminho até Baton Rouge, onde os gritos da criança foram descobertos por um clérigo que levou-o para seu orfanato.

Jean-Paul aprendeu a usar seus punhos cedo em sua vida, no parquinho da escola católica. Três crianças gostavam de importuná-lo e sua resposta natural era quebrar a cabeça de uma criança e morder os narizes de outras. Ele continuou fazendo e se metendo em problemas. Até o dia em que saiu da escola, quando o orfanato persuadiu Jean-Paul a juntar-se ào Corpo da Marinha no seu aniversário de 18 anos. Jean-Paul foi enviado para Parris Island para o treinamento básico, onde ele excedeu todas as expectativas nos exercícios. Entretanto, isto não foi nada se comparado ao dia em que ele capturou a bandeira inimiga sozinho durante seu AIT Bivouac, quando Jean-Paul chamou a atenção do Capitão James Boorman, que rapidamente raptou o jovem Cajun para fora de seu ciclo AIT e levou-o para o Acampamento
LeJune, onde ele tornou-se um dos poucos, orgulhosos e mortais – Forced Recon.

Depois de 12 missões em Grenada na Coréia do Norte – bem como um ataque coberto no Camboja – Jean-Paul tinha feito um grande nome para si mesmo, chamando a atenção da Delta Force, que estava ávida por contratar o mortal Cajun. Entretanto, em sua última missão como Marina, Jean-Paul foi abatido. Ele não consegue lembrar-se de quantos eles eram – tudo que ele sabe é que foi atingido por muito poder de fogo. Quando Jean-Paul (ou Legion – Legião, como ele era chamado) acordou, ele estava em um laboratório subterrâneo
em Langley e seu braço esquerdo havia sido substituído por dois membros metálicos.

Aparência: Legion é um homem de meia-altura com três braços – um natural (direito) e dois braços esquerdos cibernéticos. Ele mantém seu cabelo conforme o regulamento e comumente veste roupas de cor verde-oliva no ringue.

Interpretando Legion: você tem um sotaque francês acentuado, mas ninguém diz nada sobre ele se quiser continuar respirando. Você é imprudente e arrogante e, para azar dos outros, você nunca volta atrás. Você é a arma mais mortal que os Marinas tem e agora você é a arma mais mortal da força do Coronel.

Lema: Deixe me ver o quão bem você sorri com sua traquéia
quebrada.


Rolling Thunder

Cibernéticos

Mace

Mace


Há mais tempo do que ele possa lembrar, Lamadis “Mace” Montrose tem usado somente seus punhos para resolver seus problemas. Nascido em um beco escuro do Harlem, Lamadis passou 18 de seus 29 anos rastejando e rasgando seu caminho para sair de lá – quebrando cabeças e pulverizando espinhas de todos em seu caminho. Depois do Ensino Médio, Mace juntou-se ao exército dos EUA porque, francamente, ele não tinha outra opção. Mace foi apresentado a Ft. Bragg para não mais do que duas semans antes de ele ser convocado pelo Exército Ranger, porque sua incrível força e atitude natural para subjugar… hã, destruir seus adversários.

Depois de 6 anos, Mace tinha recebido mais de 15 condecorações por valor em batalha, como a vez em que ele sozinho destruiu uma metralhadora próxima à Khafgi. Depois de seu retorno aos EUA, Mace foi recrutado pela CIA e enviado para sua primeira missão “úmida”. Tudo que Mace consegue lembrar são flashes de luta e dor e então caminhando sobre uma mesa em Langley com dois braços de titânio no lugar de seus originais. Dois anos mais tarde, Mace era honradamente dispensado do exército e estava imediatamento contratado por McRee. Desde aquele dia, Mace está ocupado vivendo no padrão que o Coronel manda – que tem sido “não deixe nenhuma coluna intacta”.

Aparência: Mace é um grande afro-americano com um cavanhaque e uma cabeça raspada. Ambos braços foram trocados por implantes cibernéticos de titânio. Ele tende a vestir calças com padrões de camuflagens de inverno e coturnos pretos de combate.

Interpretando Mace: muita careta. Você é um homem desprezível e gosta de se parecer assim. Não toma insulto de ninguém e quebra aqueles que lhe insultarem.

Lema: Você acha que é forte hã? Venha cá e nós veremos quanto você dura antes que eu quebre sua coluna.


Rolling Thunder

Cibernéticos

Juni e Juli

Juni e Juli

Altura/Peso Juni: 1.62m e 46kg
Altura/Peso Juli: 1.64m e 49kg
País de ambas: Alemanha
Nascimento de ambas: 1974 provavelmente (16 anos em SF Alpha)

Juni e Juli são duas lutadoras que fazem parte do Esquadrão de Elite da Shadaloo, conhecido como Dolls. Elas agem sempre em conjunto, por terem obtido um alto grau de sincronia nos testes feitos durate seu treinamento nas bases da Shadaloo. Tanto Juni (a loira) quanto Juli (a morena) são moças alemãs sequestradas pela Shadaloo para servirem de cobaia dos seus experimentos de lavagem cerebral. Elas passaram por um rigoroso treinamento marcial, sendo juntas, as mais mortais entre as Dolls quando o assunto é o combate corpo-a-corpo.

Nada se sabe sobre o passado de Juni, antes dela ter se tornado uma Doll. Já Juli era filha de um médico alemão que cuidava dos doentes em uma tribo de nativos mexicanos. Ela e uma nativa da tribo, Little Eagle, foram sequestradas em um ataque da Shadaloo à aldeia, quando seu grande protetor, T. Hawk, estava fora. Ela teve todas suas memórias apagadas, e foi treinada para ser a agente mais fria da Shadaloo, se equiparando à lendária Killer Bee (o codinome de Cammy, quando era uma Doll). Tamanha é seu sangue-frio, que a primeira missão, e teste de lealdade de Juli foi assassinar sua família. Missão que Juli completou com êxito.

É dito que Juli sofreu a lavagem cerebral mais bem sucedida dentre todas as Dolls, e também o melhor treinamento, possuindo a maior carga de Psycho Power. Por esses motivos, Juni e Juli são sempre enviadas nas missões mais perigosas e que envolvam mais riscos ou extrema lealdade, já que são as Dolls “de confiança” de Bison.

Juni e Juli falam em sincronia, lutam como uma só e atuam nas missões sempre ajudando uma à outra. Juntas elas se completam e são um grande desafio até mesmo para um Guerreiro Mundial.

Crônica em Street Fighter 4: Juni e Juli foram salvas por Cammy da tentativa de sequestro orquestrada por Seth. Enquanto Juni passou a viver com Cammy sob sua proteção no Delta Red, Juli foi para um asilo onde T. Hawk costuma visitá-la, embora ela esteja em estado quase catatônico após ter perdido o elo com Bison.

Crônica em Street Fighter 5: Bison ativa novamente seu comando da Dolls e as envia novamente em seus planos malignos. Será que Juni e Juli caíram novamente sob seu controle?

Aparência: além da vestimenta tradicional das Dolls, a aparência de Juni é a seguinte: ela é uma garota de 16 anos com um belo corpo e rosto. Possui um cabelo loiro, tendendo ao laranja, curto na altura do queixo e com uma franja tapando o lado direito do rosto. Seu corpo não é muito volumoso, tendendo ao magro, o que lhe dá uma aparência frágil e que sempre é usada para surpreender seus oponentes.

Já Juli possui um corpo mais torneado e os cabelos negros, com mechas caindo sobre o rosto , mas ainda assim mantido curto e preso em um coque. Ambas possuem pele alva e olhar vago, como em transe.

Interpretando Juni e Juli: vocês são guerreiras frias, mortais e caladas. Quando falam, é somente o essencial, e suas frases parecem ser decoradas e robóticas, sem emoção alguma. Seus olhares são sempre vagos, mudando somente quando estão em combate, quando elas ficam cegas de raiva, lutando juntas e com o objetivo de acabar com um oponente de cada vez. Vocês detestam ficar separadas, a menos que Bison ou um de seus generais assim o ordene.

juni-e-juli

*OBS: personagens não oficiais da White Wolf. Suas histórias foram formuladas por Fernando Jr com base nos acontecimentos in-game em Street Fighter Alpha, nos acontecimentos mostrados nos mangás da Udon e em outras fontes diversas pela Internet como o The Street Fighter Plot Canon Guide e o Street Fighter Wikia. As planilhas delas foram desenvolvidas por Matt Meade, da SFRPG.com.

Crimson Viper (Maya)

Crimson Viper


Altura: 1,75m
Peso: 56kg
País: EUA
Nascimento: 18/07/????

Este é um nome que surgiu recentemente no circuito Street Fighter e tem causado grande alarde até mesmo entre os Guerreiros Mundiais. Quem é? De onde veio? Quem é seu Sensei? Crimson Viper é um enigma até mesmo para veteranos como Sagat, criador do circuito.

Poucos a viram em ação, e a maioria dos lutadores que a enfrentaram desapareceram misteriosamente. Seria ela uma assassina? Uma sequestradora? A verdade no entanto é muito mais obscura…

Crimson Viper é uma mercenária impiedosa, atualmente trabalhando para Seth, o chefão por trás da S.I.N. Suas missões envolvem o roubo de informações sobre os lutadores mais poderosos na face da Terra, bem como a captura dos mesmos. Para ajudá-la em suas missões, Viper conta com diversos apetrechos high-tech instalados em sua roupa, principalmente nas botas e luvas. Presente dos laboratórios da SIN, seu traje lhe confere poderes incríveis como a capacidade de flutuar, disparar ondas sísmicas, lança-chamas, tasers e muito mais. Isto tudo aliado às habilidades naturais de Viper em combate a tornaram a mais nova sensação no circuito, que dizem ter chego ao status de Guerreira Mundial ao ter vencido Cammy em um confronto direto. Dizem inclusive que se não fosse por Ryu estar presente, Cammy estaria desaparecida, assim como todos os outros lutadores que a enfrentaram antes…

Apesar disso, Crimson Viper não é uma vilã. Por mais que o Delta Red e a Interpol estejam em seu encalço devido a suspeitas de seu envolvimento com a Shadaloo, Crimson Viper é uma das “mocinhas”. Maya, seu nome verdadeiro, é uma agente dupla a serviço da CIA, infiltrada em meio à S.I.N para descobrir o que a organização está tramando e derrubá-la, de dentro para fora. é sem sombra de dúvida a missão mais perigosa que alguém poderia estar fazendo, e Maya é sem sombra de dúvida a agente mais indicada para a missão. Maya atuando como Viper descobriu que a S.I.N é a divisão de armas do extinto cartel do crime mundial, Shadaloo que por algum motivo continuava a operar, mesmo depois de seu líder Bison ter supostamente sido assassinado por Akuma.

Para conseguir trabalhar dentro da S.I.N, Crimson Viper teve de se destacar dentre os diversos lutadores que entram no circuito Street fighter todos os dias. Ela teve que aprimorar suas técnicas de combate ao máximo,e enquanto sua reputação como lutadora crescia todos começaram a se perguntar quem era aquela bela ruiva. Não demorou muito para ser contatada pela S.I.N para realizar alguns serviços de infiltração e espionagem, obviamente eram apenas alguns testes para verificar se Viper era confiável. Estas missões iniciais constantemente envolviam se meter em enrascadas com a lei, como invasões em empresas, roubo de dados confidenciais e até mesmo sequestro de alguns lutadores. Aos poucos Viper foi ganhando a confiança do “cabeça” por trás da S.I.N, o que lhe deu o direito de conhecer Seth, pessoalmente.

Crônica em SF4: nesta época a mercenária Crimson Viper trabalha para o chefão da S.I.N em pessoa. Tendo reuniões esporádicas com o mesmo, ocasiões na qual ela tem as chances de que precisa para saber tudo a respeito da organização, seus planos e sobre o próprio Seth. Viper não levantou tantas informações quanto gostaria e suas missões estão ficando cada vez mais perigosas. Recentemente Seth passou a perseguir e realizar experimentos nos lutadores mais poderosos do planeta, com o intuito de desenvolver uma arma mortal baseada em energia Chi, o Projeto Blece. Para saber mais detalhes, Viper está encarregada de coletar informações sobre os Guerreiros Mundiais e raptar tantos quanto puder, para que Seth possa ter espécimes para trabalhar e para que Viper tenha mais oportunidades de saber sobre o projeto.

Apesar das vestes especiais fornecidas por Seth, não é uma tarefa fácil derrubar um Guerreiro Mundial, ainda mais para uma “novata” no circuito como Viper…de qualquer forma, Maya faz o possível para não ser descoberta, muitas vezes fazendo coisas das quais não se orgulha. Ela espera que esta seja a sua última missão, e que o dinheiro ganho (tanto da CIA quanto da S.I.N) sirvam para proporcionar uma vida melhor para ela e sua filha. Sim, Maya é mãe de uma pequena garotinha chamada Lauren o seu único e desconhecido ponto fraco.

Lauren é simplesmente a pessoa mais importante no mundo para Maya, e ela fará tudo ao seu alcance para protegê-la. Desta forma, absolutamente ninguém sabe de sua existência, com exceção de Emily, a irmã de Maya que cuida da garota. Regularmente Maya visita-a em sua escola, ou até mesmo em sua casa, mas tendo o máximo de cuidado para não ser seguida, tanto pela S.I.N quanto pelas forças da lei que a consideram uma criminosa. E assim Maya, ou Crimson Viper, vive dia após dia: trabalhando para aqueles que deseja destruir e sendo perseguida por aqueles que deseja proteger. Certamente não é uma vida fácil, mas Maya é profissional o suficiente para não voltar atrás, mesmo porque talvez não exista esta opção…

Crônica em Street Fighter 5: Viper aliou-se à Operação CHAINS de Bison novamente como uma agente dupla. Durante a construção das Black Moons ela colocou alguns códigos secretos que permitiriam seu desligamento e destruição do projeto. Além disso, conseguiu enviar as chaves do painel de controle das moons para os mais fortes lutadores do mundo e evitar sua utilização por Bison, ou ao menos é o que ela acreditava. Ao que parece sua atuação foi descoberta e ela foi eliminada. Nem mesmo seu amigo Rashid conseguiu salvá-la à tempo das mãos venenosas de FANG. O Narrador tem a palavra final sobre a morte ou não dela.

Aparência: Viper possui 1,75m e 56Kg muito bem distribuídos em seu belo corpo esguio. Seu cabelo é longo e preso em uma longa trança ruiva, enquanto seu rosto é de feições belas e frias. suas roupas esbanjam ousadia e beleza, com um decote acentuado e calças justas. Costuma usar um óculos grande e colorido, que não possui propriedades especiais aparentes, exceto realçar ainda mais sua beleza.

Interpretando C. Viper: fria, calculista, fiel. Amorosa, paciente e brincalhona. Maya e Viper são pessoas completamente diferentes. Quando está a trabalho, Crinsom Viper é a agente mais impiedosa que a CIA podia ter enviado à campo para se infiltrar na S.I.N, conseguindo ser confundida com uma vilã por outros notórios agentes da lei como Cammy e Chun Li, que a perseguem constantemente. Como mãe, Maya daria sua vida por um sorriso de Lauren, e tudo que faz como agente é para proporcionar um futuro melhor para ambas.

c-viper

C. Viper como NPC

Maya entrou no circuito na época de Street Fighter 4, antes disso era apenas uma agente secreta da CIA. Sua primeira aparição é após a queda da Shadaloo em SF2, mas é provável que esteja investigando os projetos secretos da organização bem antes disso.

A missão de Maya é completamente secreta, nem mesmo o Delta Red ou a Interpol sabem dela, e caso os heróis cruzem com Maya, digo Viper, serão tratados como inimigos para não quebrar seu disfarce. De maneira nenhuma ela arriscaria anos de missão para ajudar um grupo de brigões. Mesmo que os heróis tenham contatos na CIA, a missão de Maya é realmente top secret.

Battle Suit de C. Viper

Viper ganhou a confiança de Seth a ponto de participar dos testes de um dos mais recentes protótipos de armaduras de combate da SIN, chamado simplesmente de Battle Suit. O circuito Street Fighter se mostrou o laboratório ideal para testá-la e Viper alcançou notório respeito graças às engenhocas da roupa.

O uso da Battle Suit confere o antecedente Cibernetico 7 à Viper, e o Chi mostrado em sua ficha na verdade é a energia da roupa (Viper possui naturalmente Chi 1). As suas técnicas Soco, Chute e Bloqueio recebem +1 ponto (já listado na ficha) graças às luvas e botas especiais da roupa, mas somente enquanto está vestindo ela.

Além disso, quando está portando a Battle Suit ela pode usar as seguintes manobras especiais: Balance, Burning Kick, Conductor, Flight, Levitation, Psychokinetic Channeling, Shockwave e todas variações do Thunder Knuckle. Obviamente se estiver sem o traje especial, perde esta manobras de seu arsenal e seu antecedente Cibernético, o que não a torna menos perigosa, entretanto.

* Fontes:  este personagem não é oficial da White Wolf. A planilha foi criada por Matt Meade da SFRPG.com e a história foi elaborada nas HQs de Street Fighter 4 lançadas pela Udon e no anime Street Fighter 4 – Laços que Ligam.

Guerreiros Mundiais

Cibernéticos

Major Carnage

Major Carnage


Major Carnage é somente o nome que Vladislav Kolchenko responde hoje em dia. Uma vez, ele foi um major no exército russo. pouco é conhecido sobre sua carreira militar, exceto que ele estava envolvido durante a ocupação do Afeganistão e alguma parte na operação: Tempestade no Deserto. Seus papéis específicos em ambas operações militares são desconhecidas. Ele é um dos membros mais condecorados da unidade de elite russa Spetsnaz. Estes soldados são respeitados através do mundo como sendo alguns dos mais bem-treinados “comandos” do mundo. Major Vladislav Kolchenko era o melhor deles, até ficar chateado.

O clima político corrente dentro da formada URSS fez com que o Spetsnaz se tornasse obsoleto para Vladislav. Havia um monte de trabalhos garantidos para a unidade: desmantelar quadrilhas de contrabandistas, segurança politica e proteger arsenais nucleares de ladrões. Para Major Kolchenko, isto era trabalho rotineiro, que qualquer um podia fazer. Ele buscava um desafio de verdade, algo em que ele pudesse usar seus talentos reais. O circuito Street Fighter era ideal para isso. Ele podia quebrar cabeças e demonstrar a força da Mãe Rússia ao mesmo tempo. Ele aproximou-se de Zangief com a idéia de formarem um time com este propósito. Zangief concordou com o conceito, mas sentiu que Kolchenko era uma pessoa errada para o serviço. “Você é brutal e sem sentimentos.” ele disse. “Minha Rússia é uma terra de grande coragem e força. Sua Rússia morreu com Stalin.”

Isto não afetou Vladislav, agora Major Carnage (Carnificina), de seu objetivo. Carnage vive em uma pequena ilha no Mar Báltico, que ele domina como um antigo senhor Cossaco. Ele tem aumentado a população da ilha através de convites e recrutamento de um contingente de seus velhos camaradas do Spetsnaz para servi-lo. Há rumores de que ele possui armamento militar pesado, roubado de Iraque durante a campanha Tempestade do Deserto, mas ninguém tem certeza.

Ele foi contratado pela Excalibur Produções, formando o Força Excessiva e iniciando novas ondas no circuito Street Fighter. Poucas pessoas pensam que Major Carnage e seu time são guerreiros honrados, mas eles vencem suas lutas, então Samson Prowse mantém eles na Equipe.

Aparência: Major Carnage é um homem grande com cabelo castanho claro. Ele gosta de vestir o uniforme Spetsnaz quando luta. Um quepe, camisa camuflada e calças largas o tornam uma figura distinta, meio deslocada quando caminha nas ruas em meio a outras pessoas. Ocasionalmente ele veste uniformes do exército Russo, mas não acredita que eles possuem o brilho embora eles não representem o verdadeiro espírito da Mãe Rússia.

Interpretando Major Carnage: Você é forte, forte como a velha URSS. Você sente que se demonstrar que sua terra-mãe ainda é forte, então ela se tornará forte novamente. Você não pode demonstrar fraqueza e frequentemente machuca os oponentes em demonstrações de força no ringue. Você tem sido chamado de brutal e sem sentimentos, mas raramente leva essas opiniões a sério. Apesar de tudo, elas vem de fracos estrangeiros. Nenhum de seus conterrâneos ousaria dizer isto na sua frente, exceto aquele tolo Zangief, mas ele esteve muito tempo no Ocidente e tornou-se um fraco também. Em breve você fará ele engolir suas palavras.

Lema: Das vadania. Eu quebrarei você agora!


Força Excessiva

Soldados

Os soldados são a base das forças armadas nacionais, exércitos particulares e grupos mercenários. Soldados são fortemente armados e representam uma ameaça a qualquer Street Fighter desafortunado o bastante para ter que enfrentá-los. Lutadores das Forças Especiais, como Guile, frequentemente se vêem lutando com ou contra soldados.

Veteranos passaram por batalhas e sobreviveram – eles são resistentes, esse grupo inclui pessoas que vão de mercenários profissionais a veteranos de guerras. profissionais são lutadores de tempo integral – homens das Forças Especiais, comandos e guardas de elite.

Note que soldados são agentes da lei e não é sensato os Street fighters lutarem contra eles. Saiba mais sobre confrontos com a lei no post Mantendo a Lei.

Kallista

Kallista


Kallista entrou no circuito Street Fighter com grandes sonhos. Ela servia de exemplo para o povo de seu país natal, a Suécia. Entretanto, em um dos torneios que participou, ela conheceu um jovem e cabeça-dura, Zangief. Ao fim do primeiro round, Kallista já tinha visto o melhor que o poderoso Russo podia fazer e ainda estava em pé, era seu dia de sorte. No segundo round, entretanto, foi um pouco diferente. Um Zangief furioso começou a rodopiar rapidamente com os braços esticados em um brutal Spinning Clothesline, Kallista foi pega em cheio e foi sendo levada arena afora, sendo acertada inúmeras vezes na cabeça, sofrendo múltiplas fraturas no lado esquerdo do rosto. Ela não encontrava-se em condições de lutar um terceiro round e Zangief já tinha sido declarado o vencedor.

Naquele dia Zangief aprendeu que devia controlar seu temperamento para evitar mortes nos ringues, Kallista por outro lado, aprendeu o significado da palavra vingança.

Ela levou seis meses para se recuperar do combate. Entretanto seus ossos do rosto ficaram deformados e nenhuma cirurgia plástica conseguiu recuperar suas feições no lado esquerdo da face. Furiosa com Zangief, ela jurou que teria sua vingança. Não demorou muito para Elias Synn contatá- la, lhe dando a oportunidade de entrar para seu time. Ela prontamente aceitou.

Já faz cinco anos agora, desde que ela ganhou a reputação da lutadora mais impiedosa de sua divisão. Seus rivais a chamam de “Rainha do Gelo” pela sua frieza e pelo fato de nunca oferecer rendição aos seus oponentes, mesmo quando caídos. Ela nunca mais encontrou Zangief nas arenas; entretanto ela fará o possível e o impossível para fazer da sua vida um inferno.

Aparência: Kallista é uma Sueca alta e esguia, com um par de olhos azuis e um cabelo quase prateado. Ela usa uma máscara branca, que cobre somente o lado esquerdo de seu rosto. Esta máscara a torna mais ameaçadora do que já é.

Interpretando Kallista: Você sente muito prazer em fazer as outras pessoas sofrerem e tenta ao máximo satisfazer esse seu vício. Você odeia Zangief com todas suas forças pelo que ele fez você sofrer, e irá se opor a tudo e a todos que possuírem alguma ligação com ele

Lema: Eu já ouvi o bastante seu patético verme. Eu acho que está na hora de fazê-lo sofrer.

* OBS: as Técnicas de Kallista foram deduzidas a partir de suas manobras e os antecedentes com base em sua história.


Dragon Rising

Forças Especiais

Forças Especiais

Logo após a Segunda Guerra Mundial, muitas nações começaram a implementar o Treinamento das Forças Especiais para certas unidades de elite em suas forças armadas. Estas unidades não eram novas, mas o início da Guerra Fria fez com que as operações secretas se tornassem muito mais importantes. Além disso, o crescimento do terrorismo criou a necessidade de unidades policiais e militares especialmente treinadas para lidar com terroristas. Algumas das unidades de Forças Especiais mais conhecidas do mundo são:

  • Estados Unidos – Boinas Verdes, Navy SEALS (Focas da Marinha), Airborne Rangers, Comando Delta, unidades da SWAT, FBI
  • Rússia – Spetsnaz, KGB
  • InglaterraSIS (organização da Cammy), SAS (Special Air Services), Royal Marine.
  • Coréia – Rock Soldiers
  • Israel – Mossad (usam Krav Maga)
  • Alemanha – GSG-9 (comando antiterrorista da polícia)
  • França – Legião Estrangeira da França

Soldados das Forças Especiais têm uma linha de raciocínio baseada em sentimentos de dever e honra. Eles são fanaticamente leais ao seu país e sua divisão de serviço. Alguns, após deixarem as forças armadas, entram no circuito de lutas do submundo. Eles normalmente são bem disciplinados e seguem qualquer rotina de treinamento imposta por seus treinadores, não importando quão rigorosa. Seu senso de dever para com o time ao qual pertencem costuma enervar a maioria dos lutadores na escola.

O Treinamento das Forças Especiais faz uma fusão do Boxe, Judô, Jiu-Jítsu e Tae Kwon Dô em um híbrido rápido e mortal. O estilo normalmente se baseia no método mais rápido e mortal de vencer uma luta. O lutador aprende a usar qualquer técnica em seu arsenal para vencer, e costuma atacar pontos vitais para derrubar um oponente. Se um lutador das Forças Especiais detecta um ponto fraco, tentará explorá-lo o mais que puder. A maioria das nações está expandindo suas operações militares para contra-atacar a ameaça crescente da Shadaloo. Embora os lutadores das Forças Especiais apareçam com mais freqüência, eles não populares no circuito de lutas do submundo devido às táticas que usam. A maioria dos lutadores de outros estilos se recusa a treinar com um lutador das Forças Especiais, e alguns até mesmo se recusam a tê-los em suas equipes. Os comandos das Forças Especiais culpam o medo e a vaidade dos outros estilos por essa atitude.

Nem todos soldados das Forças Especiais são Street Fighters, a maioria deles apenas serve seu país com suas habilidades e nem sequer pensa em participar de torneios. Saiba mais sobre estes soldados comuns neste post.

Escolas: há quatro tipos de escolas: Exército, Marinha, Aeronáutica e Marines. Cada país tem uma força militar de elite, e para entrar basta procurar um órgão de alistamento. Este estilo normalmente tira toda a liberdade do lutador. Agentes das Forças Especiais se levantam ao amanhecer e se recolhem ao pôr-do-sol. Há pouco tempo para diversão. Mesmo quando estão fora das forças armadas, costumam manter essa dura rotina. Eles são o sonho de um treinador e o maior patrimônio de um empresário.

Membros: o membro padrão é uma pessoa que se uniu às forças armadas para se disciplinar ou para se aperfeiçoar. Comandos das Forças Especiais normalmente se tornam Street Fighters porque, após deixarem as forças armadas, têm dificuldades em encontrar empregos como assassinos treinados.

Conceitos: militar das Operações Especiais, agente da SWAT, militar aposentado.
Chi Inicial: 1
Força de Vontade Inicial: 6
Lema:Sim, eu jogo duro. Mas, pó, sou eu ou ele. Você entende o que eu quero dizer?

Atualmente existem três Guerreiros Mundiais que disputam o título de Campeão Mundial das Forças Especiais, o veterano da aeronáutica Guile, a jovem britânica Cammy e a agente secreta americana Crinsom Viper.

Manobras Especiais
Soco Chute
Air Thunder Knuckle (1) *
Flash Chop (3)*
Heart Punch (3)
Hyper Fist (5)
Knife Hand Strike (4)
Low Thunder Knuckle (1)*
Snake Strike (3)*
Spinning Back Fist (1)
Spinning Clothesline (5)
Spinning Knuckle (2)
Thunder Knuckle (3)*
Turbo Spinning Clothesline (4)
Ax Kick (3)
Back Flip Kick (3)
Dankukyaku (4)*
Double Dread Kick (4)
Flash kick (4)
Flying Knee Thrust (1)
Flying Thrust Kick (3)
Foot Sweep (1)
Forward Backflip kick (2)
Forward Flip Knee (3)
Handstand Kick (1)
Lightning Leg (5)
Razor Edge Slicer (3)*
Sanren Geki (5)
Spin Kick(5)*
Spinning Foot Sweep (1)
Tiger Knee (5)
Two-Sided Jumping Kick (2)*
Bloqueio Esportes
Cannon Drill (4)
Apresamento Foco
Air Throw (2)
Arm/Wrist Lock (2)*
Dislocate Limb (3)
Falling Sky (2)*
Ground Fighting (4)
Hair Throw (2)
Improved Pin (3)
Knee Basher (2)
Neck Choke (1)
Pile Driver (3)
Pin (4)
Sleeper (4)
Suplex (1)
Thigh Press (2)
Tornado Throw (5)*
 Mach Slide (3) *

* OBS: as manobras marcadas com um ‘*’ não são oficiais da White Wolf, tendo sido criadas por fãs com base em movimentos existentes nos games mais recentes de Street Fighter.