Arquivo da tag: personagem

Mad Gear

final-fight-mad-gear
Mad Gear é o nome de uma gangue muito poderosa da cidade fictícia de Metro City, nos EUA. Dados mais antigos sobre esta facção criminosa datam de 1984, quando um de seus líderes, Rolento, teria criado uma fábrica para produzir narcóticos na cidade. O tráfico de drogas se estendeu para outros tipos de crimes e culminou com a Mad Gear se tornando a maior e mais influente gangue da cidade e uma das mais influentes do mundo, tendo tentáculos em alguns países inclusive do oriente. Não fosse pelas ações do time de Final Fight ela facilmente teria crescido exponencialmente em poder e influência sobre outras grandes metrópoles como Nova York e se tornado uma Shadaloo ocidental.

Crônica em Final Fight 1: Mad Gear controla Metro City já a algum tempo, mas o recém eleito prefeito Mike Haggar decide dar um basta em sua tirania apertando o cerco contra a gangue, seja com o fortalecimento do departamento de polícia, antes extremamente corrupto, seja pela aprovação de leis de tolerância zero contra os delinquentes. No entanto, a retaliação veio na forma mais vil possível: DammD, um dos chefes da gangue sequestrou a filha de Haggar, Jessica, exigindo que ele renunciasse em troca de sua segurança. No entanto o tiro saiu pela culatra. Haggar juntou-se à Cody, namorado de Jessica, e a Guy, discípulo de seu amigo Genryusai e juntos atacaram a gangue desde os níveis mais baixos até chegar em seu grande líder, Belger, que acabou morto no confronto pelo descontrole de Cody que atirou-o pela janela do arranha-céus que servia de QG pra gangue.

Nesta época seus membros eram:

  • Chefes: Damnd, Sodom, Edi. E, Abigail, Rolento, Belger (líder)
  • Capangas famosos: Poison (Billy), Roxy (Sid) e
  • Andore (Jr., Tio, Pai e Avô)
  • Outros capangas: Dug, Bred, Jake, Simons, Axl, Slash, J, Two.P, Holly Wood, El Gado, Wong Who, G. Oriber e Bill Bull

ff-mad-gear

Crônica em Final Fight 2 e Street Fighter Alpha: os remanescentes da Mad Gear mantem-na viva mesmo após a morte de seu grande líder através dos sonhos de gente como Rolento e Sodom, antigos chefes da organização que planejam reerguê-la recrutando lutadores ainda mais fortes do que possuíam. Aproveitando a ausência de Guy, que havia viajado em treinamento, e de Cody, preso pelo policial corrupto Edi. E, eles atacam novamente desta vez sequestrando a nova de Guy, Rena, e seu pai, o ancião Genryusai. No entanto, a busca para resgatar os cativos seria ainda mais complicada pois o novo chefe da gangue, Retu, usou de seus contatos criminosos mundiais para atrapalhar Haggar, que certamente tentaria um resgate. Mas isso não o amedrontou, o melhor prefeito (e wrestler) que Metro City já teve montou um novo grupo de Street Fighters para Final Fight 2, com Carlos, um grande amigo brasileiro, e Maki Genryusai, neta de Genryusai e irmã de Rena. Juntos eles viajaram por Hong Kong, França, Holanda, Inglaterra, Itália até encontrarem os últimos rastros da gangue no Japão, onde combateram Retu e o venceram, eliminando com ele o que restava da gangue.

Nesta época seus membros eram:

  • Chefes: Won Won, Freddie, Bratken, Philippe, Rolento e Retu (líder)
  • Capangas famosos: Andore (Jr. e Avô) e os irmãos de Sodom, Masamune e Muramasa
  • Outros capangas: Mic, Mark, Schot, Jack, Jony, Atlas, Elias, Eliot, Joe (cara do molotov), Elijah, Bull, Mary, Eliza (Leon e Robert), Elick, Serge, Tequila, Iron e Gale

Após Final Fight 2, em 1989, alguns membros remanescentes deixaram Metro City com suas próprias motivações, como Poison e Hugo que montaram uma equipe de wrestling, Rolento que está criando seu próprio exército para dominar o mundo (!!) e o triste Sodom, talvez o único ex-membro ainda engajado em tentar reerguer a gangue em toda sua …er… glória.

803050-mad_gear_001

Times de Street Fighters

Abel

Abel


Altura: 1.98m
Peso: 95kg
País: França
Nascimento: 05/11/????

As memórias de Abel, começam a 5 anos atrás. Em sua primeira memória existem chamas e muita fumaça. Está difícil respirar, enquanto corre atordoado, com um prédio desmoronando sobre sua cabeça. Ele está sendo ajudado por alguém, que lhe oferece apoio em seu ombro para escapar da morte iminente. O sujeito que o ajuda possui um longo topete loiro, usa óculos e se veste com trajs militares. Ambos seguem uma sombra mais a frente que parece lhe guiar o caminho…

Abel viveu os anos seguintes junto a unidade mercenária que o resgatou. Lá, ele foi introduzido ao ofício de mercenário, aprendendo artes marciais, uso de armas e participando de diversas missões, sempre sob a tutela do comandante da unidade.

O comandante sempre cobrou mais de Abel do que dos outros, tratando-o como um pai exigente trata um filho. Isso fez com que Abel se tornasse o grande homem e feroz lutador que é hoje.

O comandante sempre exigiu que os demais mercenários da unidade ensinassem e ajudassem Abel em tudo que fosse preciso. Isso garantiu que o estilo de combate de Abel se fortificasse cada vez mais, e ele se tornasse um formidável lutador. Diz-se que dentro da unidade não havia lutador páreo para as habilidades do francês. Aliás, não sabe-se ao certo a nacionalidade de Abel, ele mesmo talvez não saiba, porém o uniforme que ele mesmo costurou foi feito com temas franceses e provavelmente o local onde encontraram-no ficava na França. A despeito da sua suposta nacionalidade, Abel não aprecia culinária francesa, principalmente as ostras que lhe fazem mal à beça.

Foram 5 agradáveis anos na unidade. Apesar do treinamento e missões constantes, que Abel desempenhava com maestria, Abel gostava mesmo de suas folgas, quando podia exercer seus dotes culinários e de costura. Piadas à parte, ele era quem remendava as roupas dos mercenários e preparava a comida da unidade. Abel sonhava em juntar algum dinheiro e se aposentar. Ele queria ter uma vida tranquila e principalmente um cachorrro de estimação.

Mas se tinha algo que atormentava Abel, era o fato de não possuir memórias de seu passado. Sempre que questionava o comandante sobre seu passado, onde foi encontrado, etc, o comandante ficava com um semblante sério. Ele não gostava de falar disso, e falava muito pouco sobre o dia e circunstâncias em que encontrou Abel. Não importava a insistência, parecia que o comandante queria esconder algo. Abel apenas sabia que seu passado  a Shadaloo tinham alguma ligação. Quando Abel vinha com ideias de ir atrás da Shadaloo, o seu pai adotivo lhe advertia, que eram perigosos e que não tinha nada a fazer à respeito.

Embora ele não falasse com o comandante o tempo todo, Abel queria saber sobre seu passado, era um desejo incessante que ele não conseguia reprimir. Afinal, porque o comandante não lhe falava a respeito? Onde eu nasci? Quem me trouxe para cá? Que tipo de vida eu tinha? De onde eu fui resgatado? E será que foi realmente um “resgate”?…? E essas dúvidas testavam a paciência de Abel dia após dia. Ansiedade e frustração teimavam em incomodar Abel.

Crônica em Street Fighter 4: Num dia quente de verão, Abel tomou-se de uma ousadia sem tamanha. Ele iria questionar de uma vez por todas tudo que o comandante sabia. Porém, quando ligou para o comandante, ele havia falecido em um acidente. No fim do funeral, depois que todos haviam saído, Abel ficou parado frente à lápide do comandante. Pendurado sobre a tumba estava uma coroa de flores e um buquê em sua homenagem, o que indicava a profunda popularidade do comandante perante os demais. Abel, que não demonstrava uma única emoção, estava pasmo com o que estava gravado na lápide do comandante:

“Não tinha memórias ou família, mas não era solitário. Aqui ficam os pesares de seus companheiros mercenários, que sempre ficaram a seu lado. Comeram juntos, dormiram juntos, eles combateram juntos. Riram juntos, ficaram com raiva juntos, as vezes choraram.  Para eles, foram inesquecíveis obrigações.”

Uma marca cravou fundo no coração de Abel, muito fundo para um homem com emoções rígidas como ele, e então agora, frente ao futuro incerto à sua frente, ele só queria saber uma coisa: seu passado. Sua curiosidade ficou incontrolável, já que seu único elo havia se rompido.

Crônica em Street Fighter 5: Abel agora investiga a Shadaloo, uma vez que entendeu que a SIN era uma mera marionete. Ele deseja entender mais sobre seu passado e ao mesmo tempo acabar com tal organização. Acaba se juntando à Guile na missão de investigar a misteriosa operação CHAINS, e quase perece nas mãos de FANG, o novo general de Bison, após ter se infiltrado entre os soldados da organização terrorista. Abel anda tendo surtos psicóticos que parecem relacionados ao Psycho Power crescente de Bison, o que o faz perder a cabeça e atacar inclusive seus amigos. Ele próprio não sabe o motivo desses ataques e teme por todos ao seu redor.

Aparência: Abel é um francês (?) loiro com 1,98m e 85Kg. Ele possui algumas cicatrizes espalhadas pelo rosto e corpo, fruto de seus anos como mercenário e os inúmeros combates que travou. Seu semblante é sempre sério e taciturno, que aliados a sua altura e força, o tornam intimidador. Ele usa a parte de cima de um kimono de Judô que ele mesmo costurou, com as cores da França, em conjunto com um short tradicional de Vale-Tudo. Além disso, é comumente visto com protetores de mãos e pernas, como os utilizados pelos praticantes de Tae Kwon Dô. Quando está treinando também usa um maiô de luta-livre, com a bandeira da França estampada no peito.

Interpretando Abel: você é um cara muito sério e possui uma personalidade extremamente difícil. Não que não goste das outras pessoas, só não demonstra com facilidade. É extremamente cuidadoso e analisa constantemente seus oponentes, dentro e fora das lutas. Você gosta das coisas simples da vida, como cães, costura e culinária. Você apenas busca informações sobre seu passado, mais nada. A luta é o único meio que você encontrou para chegar mais perto do seu objetivo, sabe como é, capangas da Shadaloo precisam de alguns golpes para abrirem a boca. Essa sua obsessão pela Shadaloo já lhe rendeu muitos problemas, fazendo com que até mesmo suspeitassem de um envolvimento seu com a organização criminosa. Dane-se, você não irá descansar até saber sua origem, nem que tenha que surrar todos os Guerreiros Mundiais para isso!

Abel como NPC

Em Street Fighter Alpha foi a época que Abel foi encontrado por Charlie Nash, quando aprendeu MMA e se junto ao grupo mercenário. Caso o narrador ache interessante, usar o Abel nesta época é um pouco mais complicado a menos que os heróis tenham contato com a unidade mercenária dele na França.

Já em SF4 e SF5, Abel está em busca de suas origens, perseguindo a Shadaloo, para descobrir que agora quem está no comando é a SIN. Se os heróis estiverem também perseguindo tais organizações, é relativamente simples incluir Abel em suas crônicas, pois ele pode ter pistas sobre as atividades criminosas das organizações ou o contrário. Mais especificamente em SF5 ele está agindo como agente-duplo, trabalhando disfarçando como soldado de Bison para coletar informações sobre a operação C.H.A.I.N.S.

abel-sf4

Guerreiros Mundiais

* Fontes: este personagem não é oficial da White Wolf. Ele foi desenvolvido por Fernando Jr, da SFRPG Brasil sendo sua planilha originalmente criada por Matt Meade da SFRPG.com e posteriormente modificada por Eric da Shotokan RPG. Sua história foi traduzida do The Street Fighter Plot Canon Guide e da sua história in-game. Ele ainda não foi confirmado como um personagem jogável em Street Fighter 5, mas já aparece na história principal do jogo.

Sodom

Sodom


Altura: 2.08m
Peso: 108kg
País: EUA
Nascimento: 1958 (34 anos em SF Alpha)

Sodom vive como um autêntico oriental, embora seja americano de nascença. Assim como ninguém sabe sua real identidade (nem mesmo seus colegas da Mad Gear) ninguém sabe sobre seu passado, que permanece como um dos maiores mistérios do circuito Street Fighter. A história conhecida de Sodom começa com seu aparecimento em Metro City, ao lado da gangue Mad Gear, aterrorizando os metrôs e sendo o responsável por promover os torneios de wrestling que rolavam no submundo da cidade.

Graças às suas excelentes habilidades de combate, o guerreiro kabuki logo cresceu dentro da organização, tornando-se um dos líderes da mesma e o braço direito de Rolento, um dos criadores da organização. Muito se especula, sem conclusão alguma, sobre quem seria o mestre de Sodom, ou se ele é um autodidata. Nesta época Sodom era chamado de Shogun e de Katana, pelos membros da organização, uma vez que utilizava sabres Muramasa para lutar.

Crônica em Final Fight: Durante muito tempo Sodom foi o chefão do crime dentro dos metrôs de Metro City, controlando todo tipo de crime no subsolo da cidade. Entretanto, certo dia ele foi desafiado pelo bushin Guy, que queria acabar com a Mad Gear. Sodom sentiu-se honrado por ser desafiado por um autêntico ninja e aceitou. Porém, Guy derrotou-o e Sodom entrou em profunda desonra para consigo mesmo, tornando Guy seu inimigo jurado desde então. Pouco tempo depois a própria Mad Gear foi desmantelada graças aos esforços de Guy, e seus amigos, o que deixou Sodom mais irado ainda.

Sodom partiu em uma jornada espiritual para aprimorar seu Ninjitsu, assim como Guy sugeriu após tê-lo derrotado. Ele foi para a montanha Hida, no Japão, treinar com um mestre zen que vivia por lá. Ele treinou duro, sob as águas fortes das cachoeiras da montanha, aprimorando suas habilidades com as armas orientais e no combate corpo-a-corpo também. Só quando alcançou a verdadeira iluminação no bushido é que Sodom voltou para a América.

Crônica em Street Fighter Alpha: Com o fim da gangue, Sodom foi encarregado por Rolento de recrutar novos membros para o possível surgimento de uma nova Mad Gear, agora mais focada em impor uma ditadura militar e com o poder centralizado nas mãos de Rolento. Sodom então partiu para os submundos das lutas, utilizando suas técnicas ninjas para crescer dentro do circuito Street Fighter e estreitar seus laços com alguns dos maiores guerreiros do circuito, como o Guerreiro Mundial E. Honda. Nesta época, Sodom passou a questionar as motivações de Rolento, acreditando que o mesmo estaria se desvirtuando do propósito original da Mad Gear, e se perdendo em suas ambições de dinheiro e poder.

Porém, quando ele e Rolento se infiltravam nos escalões mais baixos da Shadaloo, em busca de acordos comerciais para compras de armas, ambos ficaram sabendo do Psycho Drive, um dispositivo desenvolvido por Bison que entre tantas coisas, permitia que o ditador fizesse lavagem cerebral nas pessoas. Sodom questionou Rolento sobre a possibilidade de utilizar tal equipamento para recrutar guerreiros para seu exército, ao que Rolento respondeu, que nada adiantaria um mundo utópico mas que as pessoas não pudessem tomar suas próprias decisões. Sodom viu, neste momento, que Rolento era o líder que ela quer seguir pro resto de sua vida, e que jamais ele estava tão certo no seu caminho para dominação.

Aparência: Sodom é um imenso ninja com 2,08m e 108Kg, trajando uma pesada armadura samurai completa com elmo e máscara. Sodom utiliza guetas e está sempre portando duas Jitte. Ninguém sabe a aparência verdadeira de Sodom sem a armadura, nem mesmo Rolento. O kanji pintado em sua armadura significa morte, porém está escrito errado pois foi o próprio Sodom quem pintou…

Interpretando Sodom: você odeia Guy, do fundo do seu coração. Você adora “niponismos” então busca agir ao máximo como um autêntico japonês agiria e inclusive fala muitos termos japoneses o tempo todo. Entretanto, seu japonês não é dos melhores, logo as sílabas saem uma por uma, como quando uma criança está aprendendo a falar. Você vê em Rolento um autêntico líder e tem uma confiança cega nele em seus ideais, vocês inclusive se consideram irmãos. Você pode não ser um guerreiro bondoso, mas é honrado. Além de suas manias, você ama fazer três coisas básicas em sua vida: dirigir seu caminhão, paquerar geishas e comer pizza (?!).

Sodom como NPC

Sodom não é uma pessoa ruim. É alguém comprometido com a causa da Mad Gear de mudar o mundo para melhor, ou ao menos é isso o que ele acredita. Assim, ele fará tudo que estiver ao seu alcance para que os objetivos da Mad Gear (ou sua reconstrução, como no caso de Street Fighter Alpha) sejam alcançados. Isso por vezes o colocará contra os heróis, mas não necessariamente como alguém cruel, como mostrado por Masahiko Nakahira em seu mangá de Street Fighter Alpha, onde salva Chun Li da morte por esmagamento em uma armadilha de Vega. Inclusive Sodom faz as vias de personagem cômico dentro do panteão de Street Fighter, permitindo aos narradores que o usem de maneira mais “leviana” e descompromissada dentro de suas crônicas, para aliviar um pouco a tensão.

Armas de Sodom

Sodom pode ser visto lutando com duas espadas japonesas (Final Fight) ou com duas jitte (Street Fighter Alpha), uma antiga arma para desarme e alavancas, classificando-o como um Duelista.

Quando portando o par de Jitte, use a sua técnica Faca no lugar de Soco durante o uso de suas Manobras Básicas de Soco (Jab, Strong e Fierce), aplicando os modificadores da jitte abaixo:

Jitte: Velocidade +2, Dano +1, Movimento +0

Para mais detalhes, leia o post Lutando com Facas.

Quando portando o par de espadas, use a sua técnica Espada no lugar de Soco durante o uso de suas Manobras Básicas de Soco (Jab, Strong e Fierce), aplicando os modificadores da espada abaixo:

Espada: Velocidade -1, Dano +4, Movimento +0

Para mais detalhes, leia o post Lutando com Espadas.

Sodom perde um ponto temporário em Honra sempre que usa adagas, espadas e qualquer arma branca em um combate justo Street Fighter. Entretanto, quando a luta é entre Duelistas (a divisão de Sodom), isso não se aplica.

Nota do Webmaster: Sodom é o nome original do personagem no Japão. Quando o game Final Fight veio para as Américas, o nome de Sodom foi alterado para Katana, pois a Capcom dos EUA acreditava que a palavra Sodom lembrava “sodomize” (sodomizar), o que levaria os gamers para o mal caminho…

* Fontes: este não é um personagem oficial da White Wolf. Sua história foi construída com base no The Street Fighter Plot Canon Guide, que por sua vez baseia-se em fontes oficiais da Capcom, como flyers, livros e histórias in-game. Já suas características foram desenvolvidas por Eric, da Shotokan RPG e modificadas por Fernando Jr, da SFRPG Brasil.

Sodom

Hugo Andore

hugo-andore




Altura: 2.40m
Peso: 200kg
País: Alemanha
Nascimento: 19/05/1964 (31 em SF4)

Hugo chegou à América quando tinha 20 anos na esperança de oportunidades na carreira de pro-wrestler que era o seu sonho, uma vez que na zona rural alemã onde moravam ele jamais alcançaria fama e fortuna. Estranhamente os membros dessa família, eram ele, seu pai, sua mãe e duas irmãs, todos criados à base de batatas enlatadas e derivados, são enormes! Hugo era um desses grandes alemães que jamais se conformou de ter deixado sua terra natal, sempre com saudade de seu lar, embora seus sonhos o guiassem pra frente.

Crônica em Final Fight 1 e 2: Mas não foram oportunidades o que Hugo encontrou na América e na cidade de Metro City, onde ele se instalou: acabou se juntando à gangues locais para ganhar a vida, empregando seus músculos à serviço do crime na maior de todas as gangues dos EUA: Mad Gear, causando grandes problemas para o time de heróis de Final Fight, inclusive derrubando certa vez Cody.

Crônica em Final Fight 3: com a queda da Mad Gear os serviços de Hugo foram contratados pela gangue Skull Cross, que manteve o wrestler quebrando algumas cabeças para o crime organizado. No entanto esta gangue não teve uma vida muito longa quando Haggar e seus amigos acabaram com seu líder, a despeito do bom trabalho de Andore como seu capanga.

Crônica em Street Fighter 4: Mas o sonho dele não era esse, ele queria ser um wrestler profissional e junto com sua ex-parceira dos crimes e atual empresária, Poison, ele decide finalmente seguir essa carreira. Mas para um começo espetacular Hugo e Poison entram no circuito Street Fighter para aproveitar a fama do torneio mundial para ganharem publicidade gratuita e se lançarem mundialmente, viajando em seu trailer-arena.

Aparência: Hugo é gigantesco, talvez o maior Street Fighter do circuito, com incríveis 2,40m e 200kg. Seus negros cabelos crespos rebeldes mostram pouco de seu rosto, o que não é um problema visto que Hugo possui feições brutas e tristes. Ele costuma se vestir com jeans, botas e regatas, sendo a sua favorita uma rosa com estampa de leopardo. Alguns adornos como spikes nos pulsos e correntes na cintura são um toque especial desse wrestler, provavelmente dicas de moda de Poison para alegria dos fãs.

Interpretando Hugo: você é um homem grande e desengonçado, lutando por seu sonho de ser um wrestler de renome. Não é necessariamente mau ou bom, apenas quer ser reconhecido como o mais forte wrestler de todos os tempos e enfrentará quem for preciso, não temendo nada nem ninguém. Você está constantemente com saudade de sua terra natal e sonha com as batatas que sua mãe preparava. No entanto, seu orgulho o impede de voltar para seu lar enquanto não alcançar seus sonhos. Está sempre se desentendendo com sua empresária Poison, mas ainda assim, é a sua melhor amiga neste continente hostil.

Lema: Você é tão pequeno…Não está com medo?

Hugo como NPC

Em crônicas de Final Fight Hugo é apenas um capanga muito forte. Não que isso seja pouca coisa, mas não influencia em nada nos enredos, apenas é o cara grandão enviado para parar os heróis. Hugo não é mal, mas realiza as ordenas da Mad Gear pois lhe pagam bem e lhe garantem boas lutas.

Em crônicas de Street Fighter 4 ele viaja com sua empresária Poison em busca de torneios e combates que aumentem sua glória, principalmente contra outros wrestlers, uma vez que ele quer ser o número um nesta categoria. Ele também está à procura de uma nova dupla de lutas. Alguém aí se habilita?

hugo-ultra-sf4-summer-costume

Guerreiros Mundiais

* Fontes: as estatísticas de Hugo foram criadas por Matt Meade da SFRPG.com, enquanto que a história foi construída por Fernando Jr da SFRPG Brasil com base no The Street Fighter Plot Canon Guide e acontecimentos in-game em Street Fighter 4.

Skull Cross

skull-cross

Skull Cross (Ossos Cruzados) é o nome de uma famosa gangue de Metro City que sempre esteve em segundo plano na cena criminosa da cidade, porém, um dia isso mudou. Quando Haggar, Guy e Cody acabaram com o núcleo da Mad Gear em Metro City, e depois com Maki e Carlos ajudando o prefeito a acabar com os tentáculos da gangue ao redor do mundo, a Mad Gear estava oficialmente acabada e o vácuo de poder gerou uma grande guerra de gangues na cidade.

Gangues como os Sliders, os Wolves e a Skull Cross, entre muitas outras, expandiram seus territórios e tentaram a todo custo se tornar a facção mais poderosa da cidade mais violenta dos EUA. Em um ataque desesperado a Skull Cross conseguiu libertar seu líder, Marshall Black, que estava preso e subjugaram os principais grupos rivais, acabando com a guerra de gangues e dominando a cidade. Claro, até que Haggar e cia decidiram enfrentá-los.

A chefe de polícia Lucia, o vingador errante Dean e o prefeito Haggar rumaram para o centro da cidade, coração da guerra de gangues, para resolver este conflito que ficou conhecido como Final Fight 3.

Membros da Gangue

Inimigos: Haggar, Guy, Lucia e Dean.

time-final-fight-3

Times de Street Fighters

Evil Ryu

evil-ryu


Altura: 1.75m
Peso: 68kg
País: Japão
Nascimento: 21/07/1964 (31 anos em SF4)

Satsui no Hadou ni Mezameta Ryu, ou simplesmente Evil Ryu no ocidente, é uma versão demoníaca de Ryu, assim como Shin Akuma é uma versão demoníaca de Akuma. Ryu despertou tal poder devido ao treino incessante em busca de se tonar mais forte e enfrentar oponentes cada vez mais fortes em sua jornada como guerreiro. A tradução literal seria algo como “Ryu acordado para a onda de intenção assassina”.

Crônica em Street Fighter 1: Ryu desperta pela primeira vez esta entidade ao ser quase derrotado por Sagat na final do primeiro torneio mundial. Quando Sagat achou que tinha vencido a luta e alcança sua mão para Ryu se levantar, ele agora possuído pelo poder assassino desfere um poderoso Metsu Shoryuken que marca Sagat para sempre, tanto no peito quanto no orgulho. Tal incidente preocupa Ryu que decide buscar auxílio em seu mestre, que para sua surpresa havia sido assassinado por outro lutador com o mesmo poder maligno que o seu: Akuma.

Crônica em Street Fighter Alpha: Ryu decide ir atrás de Akuma em busca de respostas, ao mesmo tempo que perdas ocasionais de controle lhe fazem temer ferir as outras pessoas. Na mesma época, Bison interessasse pelo corpo de Ryu para tomar como seu, e Akuma também está em seu encalço, esperando pela maior luta de sua vida contra um lutador tão assassino quanto ele.

Crônica em Street Fighter 2: ao que parece Ryu tem tido sucesso em se controlar e não desperta seu lado maligno durante esta saga.

Crônica em Street Fighter 4: Ryu vira alvo da SIN, que acredita que o Satsui no Hadou seja a chave para terminar o projeto BLECE, e tentam forçar de todo jeito que Ryu seja possuído novamente. Ao mesmo tempo, Ryu tenta encontrar as respostas para não perder o controle para tamanho poder. Ao término de Street Fighter 4 Ryu seria possuído novamente por tal força, mas é ajudado por Dan, Sakura e Blanka, que destroem o projeto BLECE e por Gouken que consegue selar o Satsui no Hadou em seu corpo usando o Mu no Hadou, poder oposto ao mesmo. Ao que parece, Ryu jamais se transformará novamente em tal entidade.

Crônica em Street Fighter 5: Gouken e Ryu viajam para a Nova Zelândia para treinar isolados, visando o completo controle do Mu no Hadou e a extinção do Satsui no Hadou para sempre.

Aparência: uma versão demoníaca de Ryu, que varia de uma aprência mais escura, com gi negro e olhos vermelhos, a uma versão mais demoníaca, com as características acima mais gi rasgado, cabelos rebeldes  e vermelhos, dentes pontiagudos e o coração aparecendo em um buraco no seu peito. Em ambas versões, um símbolo em brasa aparece nas costas de Ryu, Metsu, que significa Morrer.

Interpretando Evil Ryu: você constantemente rejeita esse seu desejo assassino que toma conta de seu corpo, mas quando cede, você deliberadamente mata qualquer oponente que se intrometa no seu caminho e tem uma ânsia por lutar e vencer os mais fortes oponentes do mundo, querendo provar sua superioridade à todos.

Evil Ryu como NPC

Evil Ryu é um personagem sem controle. Ele não pensa, ele age. Ele quer vencer a tudo e a todos, à qualquer custo e isso é algo muito perigoso, até pior que Akuma, que tem consciência do que está fazendo e apenas busca os mais fortes e valiosos oponentes. Inclusive Akuma deseja batalhar com Evil Ryu para decidir quem é o mais forte e isso pode ser um bom plot de aventura (no mangá SF3: Ryu Final de Masahiko Nakahira eles se matam neste combate mortal).

Use a planilha de Evil Ryu quando ele estiver possuído por este desejo assassino, que o torna mais poderoso do que o normal.

Narradores que usem Evil Ryu devem considerar a época de sua aparição (surgiu ao final de SF1 e não foi mais visto depois de SF4) e pensar nas consequências que isso pode trazer para a crônica, afinal ele pode matar todo o grupo de personagens se o Narrador não tiver um plano B, que poderia consistir em um personagem mais poderoso para ajudar a contê-lo ou fazê-lo recuar, ou então fazer Ryu acordar por causa de algum acontecimento inesperado. O Narrador tem de inventar algo ou então o encontro com Evil Ryu pode ser o fim dos personagens.

satsui-no-hadou-ryu

Duda “Diamond” Yankovic

Duda Yankovic


Altura: 1.67m
Peso: 61kg
País: Sérvia
Nascimento: 27/09/76

Duda “Diamond” Yankovich nasceu no Leste Europeu, na Sérvia (antiga Iugoslávia), em uma pequena cidade chamada Jagodina. Desde cedo esteve envolvida com esportes, sempre se destacando em todos que praticava. Durante sua vivência na Sérvia sempre teve um espírito inquieto, buscando novos desafios.

Aos 11 anos de idade começou a treinar com afinco o Karate Shotokan. Aos 14 anos recebeu a faixa preta e passou a ser a atleta mais nova entre todas as faixas pretas femininas do país. Era uma atleta júnior, mas competia em ambos, no júnior e no adulto ao mesmo tempo.

Assim que parou de treinar Karate, ela começou com o Kickboxe. Durante 5 anos consagrou-se várias vezes campeã nacional, dos Balcãs e Mediterrâneo, além de campeonatos mundiais e europeus. Em paralelo, Duda fez um curso de 6 meses de formação de guarda-costas, o que a fez trabalhar nas boates de luxo da capital Belgrado, como chefe de segurança. Além disso, trabalhou como guarda-costas para algumas celebridades do local.

Um ano depois de ter vivido a guerra na Sérvia, mudou-se para o Brasil. Aqui, Duda continuou sua carreira de Kickboxer e adquiriu em três anos a faixa preta, tornando-se campeã brasileira por três vezes. Ao mesmo tempo em que trabalhava como instrutora de Kickboxe em uma academia, Duda começou a treinar Boxe tornando-o o esporte primordial em sua vida, alcançado rapidamente o cinturão brasileiro. Nesta época optou por abandonar as competições de kickboxe e a se dedicar para chegar a uma disputa de título mundial.

Alguns títulos internacionais depois e Duda se tornou campeã mundial de boxe, a primeira do Brasil em sua categoria. Além da paixão pelas lutas, ela também pratica esportes radicais, assim como: mergulho, snowboard, patinação, mountain bike, paragliding, rappel, bungee jumping, entre outros. Essa paixão por desafios cada vez maiores a levaram ao circuito Street Fighter, onde pode usar seus conhecimentos de Boxe, Kickboxe e Karatê, conforme a luta a assim o exigir.

Aparência: dona de um preparo físico invejável e um lindo corpo, a boxeadora sérvia ganhou fama e reconhecimento no país após aliar a qualidade e agilidade nos combates de boxe com a beleza de seus cabelos loiros, olhos azuis e seus belos traços europeus. Duda sempre pegou pesado: treinos de segunda a sexta com musculação e corrida. Toda essa disciplina e determinação se reflete em cada curva da sua silhueta. Sempre vaidosa, sabe valorizar o cabelo e tirar proveito da moda, mostrando que uma atleta de um esporte tão masculino, pode ser feminina também, com todas as suas curvas e muita sensualidade.

Interpretando Duda: o discreto sotaque acusa que o português não é a língua materna e o passaporte aponta a nacionalidade sérvia, mas Duda Yankovich diz com todas as letras que é brasileira e é a bandeira verde e amarela que ela carrega com muito orgulho em todas as suas lutas. Em decorrência da sua fácil adaptação, maneira diferente de ser, autenticidade, paixão pelas lutas, agressividade no ringue, e gênio forte, Duda Yankovic foi apelidada de “camaleão”. Você não luta por glória ou honra, você luta pelas doses de adrenalina que isto lhe traz.

* OBS: esta não é uma personagem oficial da White Wolf. Ela foi baseada em uma boxeadora real homônima, tendo sua história alterada para se enquadrar no mundo de Street Fighter. Envie sugestões para meu Twitter @sfrpg.

Duda Yankovic

Laura Matsuda

laura-sf5-artwork


Altura: 1.75m
Peso: 72kg
País: Brasil
Nascimento: ?

Laura é uma brasileira carioca da gema. Assim como muitas garotas da sua idade, gosta de dançar, de sol, praia e bons bares, além dos rapazes é claro. No entanto, diferente das demais garotas brasileiras, Laura gosta muito de artes marciais.

E não é por acaso, seu sobrenome, Matsuda, é de uma lendária família de artistas marciais, criadores do famoso Jiu Jitsu Matsuda, uma variação do Jiu Jitsu japonês original e do Jiu Jitsu brasileiro criado pela família Gracie. Além das fortes torções, alavancas e imobilizações, o Jiu Jitsu ensinado pelo seu avô inclui violentas cotoveladas, rolamentos e um grande controle do Chi interno dos indivíduos, o qual ela combina com muita energia estática para realmente chocar seus oponentes.

Apesar de uma novata no circuito, Laura já figura entre as lutadoras mais fortes da atualidade, tendo enfrentado grandes lendas como Birdie, Karin, R. Mika e Zangief, e alguns dizem, até o próprio Ryu. Ela teria vencido alguns desses embates, onde obteve o título de Guerreira Mundial.

Crônica em Street Fighter 5: Laura decidiu participar do circuito Street Fighter para ao mesmo tempo testar seu Matsuda Jiu Jitsu e torná-lo famoso e respeitado no mundo inteiro. Ela bem que tentou convencer seu irmão mais novo, Sean, a viajar consigo, mas ele sequer pratica a arte marcial da família, preferindo o Karatê Shotokan. De qualquer forma ela partiu em uma jornada repleta de aventuras, sempre em busca do lutador mais forte que puder encontrar, para gravar o nome da sua família entre as lendas do circuito.

Aparência: Laura tem um cabelo preto longo, onde o lado direito é longo, e o lado esquerdo tem tranças, antes da mistura com o resto na parte de trás. Ela tem olhos castanhos e veste um sutiã top esportivo e calças de artes marciais nas cores da bandeira brasileira, com uma faixa preta na cintura. Ela também usa várias pulseiras de diferentes cores e luta descalça.

Quando não está nos ringues veste-se de maneira provocativa e à vontade para uma jovem piriguete de um país tropical: shorts curtíssimos (aparecendo a calcinha), blusas decotadas e sandálias.

Interpretando Laura: você é uma garota jovem, alegre, linda e sabe disso. Você ama os combates do circuito Street Fighter pois são a melhor maneira de mostrar ao mundo a força do seu Matsuda Jiu Jitsu, bem como a melhor maneira de conhecer gente nova. Você usa as suas curvas como arma, sempre muito sensual, geralmente desconcertando seus oponentes antes mesmo da luta começar, enviando um simples bejinho ou ajustando o decote de sua roupa.

Lema: “Boom! É assim que se começa uma luta e termina rapidamente!”

Laura como NPC

Laura é uma lutadora e viajante incansável, já foi da Rússia à Austrália, do Japão ao Brasil, tudo em busca de tornar o Matsuda Jiu Jitsu o estilo de luta mais famoso do mundo e honrar sua família. Isso faz com que seja uma figura fácil de inserir em qualquer torneio, pois suas motivações são bem chiclê.

laura-sf5

Guerreiros Mundiais

* Fontes: personagem não oficial. Sua planilha e história foram criadas por Fernando Jr da SFRPG Brasil com base no seu modo história do game Street Fighter 5, em material do site oficial de Street Fighter (incluindo estatísticas) em português e em material da Street Fighter Wikia.

Yun e Yang Lee

yun-sf4


yang-sf4


Altura: 1.73m
Peso: 62kg
País: Hong Kong
Nascimento: 09/09/1977 (18 anos em USF4)

Yun e Yang são dois adolescentes-prodígio que na mais tenra idade já mostravam conhecimentos avançados de artes marciais chinesas como Kung Fu e Wu Shu, herança de sua família uma vez que seu avô era um grande lutador, assim como outros membros de sua família. Quando ainda era bebês seus pais ajudaram um grande chefe do submundo chinês que ficou em débito com eles. No entanto, essa ajuda os colocou em uma situação difícil e ao que parece eles teriam sido assassinados por inimigos deste chefe. Assim, sua tutela passou ao seu avô, enquanto que os 8 maiores chefes do submundo chinês se tornaram seus padrinhos, incluindo seu tio Lee (irmão mais novo de seu pai), conhecido mestre de artes marciais e antigo Guerreiro Mundial (SF1) e Gen, mestre de Lee e de Chun Li e também outro Guerreiro Mundial até os dias atuais.

Yun e Yang cresceram rodeados de histórias de aventura e lutas, o que obviamente lhes influenciou muito. Para colocar juízo na cabeça dos dois eles trabalhavam desde pequenos na loja de ervas do seu avô (que faleceu a pouco tempo) e mais recentemente em um restaurante familiar de Hong Kong (do sogro deles para ser mais exato) pra ganhar a vida, e quando não estão em serviço carregando caixas e limpando tudo, podem ser vistos praticando esportes radicais ou treinando Kung Fu, sendo seus estilos favoritos o Oito Punhos Extremos, o estilo da Serpente e o estilo do Louva-a-Deus.

Como “herdeiros” do submundo chinês, é responsabilidade deles de garantir a ordem e segurança das ruas de onde vivem e eles fazem isso muito bem, sempre juntos. Mas a cada dia que passa os jovens gêmeos estão mais entusiasmados com a ideia de viajarem pelo mundo e enfrentarem novos lutadores para realmente pôr suas técnicas à prova, embora suas namoradas Hoimei e Shaomei desaprovem a ideia.

Crônica em Street Fighter Alpha: Yun e Yang desejam participar do novo filme de seu ídolo Fei Long, Street King 2 e para serem selecionados para o elenco decidem melhorar o seu Kung Fu no circuito Street Fighter, onde o próprio Fei Long pões suas habilidades à prova.

Crônica em Street Fighter 4: o filme de Fei Long acaba sendo cancelado durante as gravações devido à inúmeros sequestros de lutadores. Yun e Yang vêem Chun Li partir com Guile para investigar algo também relacionado à estes crimes, e ficam intrigados com o que pode chamar a atenção de Chun Li, a mulher mais forte do mundo. Eles decidem partir por conta própria (embora Yang, o gêmeo mais sensato estivesse um pouco relutante) para fazer suas próprias investigações e viver um pouco de aventuras uma vez que ficam sabendo do novo torneio mundial promovido pela organização SIN.

Aparência: Yun é um jovem chinês sempre sorridente e com porte atlético. Possui um cabelo comprido, sempre amarrado em uma trança, como seu tio Lee e veste-se com roupas tradicionais de Kung Fu, na cor branca, mas sem mangas e com tênis. Para completar sua aparência, adora bonés e frequentemente está portando seu skate que ele anda até mesmo em locais não permitidos.

Yang é um jovem chinês sempre calmo e com porte atlético. Possui um cabelo com uma longa franja sobre o rosto, devido à sua personalidade mais retraída. Veste-se com roupas tradicionais de Kung Fu, na cor vermelha, mas sem mangas e com tênis. Às vezes é visto com rollers nos pés, principalmente quando está nas ruas, para se movimentar mais rápido.

Interpretando Yun: você é o irmão mais velho, mas isso não quer dizer que tenha de ser o mais responsável e maduro. Você ama andar de skate, namorar e é claro, lutar. Gosta de aventurar-se sem medir as consequências primeiro, e isso já lhe meteu em confusões mais de uma vez. Mas é claro, seu irmão estava lá para ajudar.

Interpretando Yang: você é o irmão mais novo, mas apesar disso é o mais inteligente e responsável dos dois. Sempre calmo e pensativo, extremamente o oposto do seu irmão mais velho, você é aquele que prefere usar o cérebro do que os punhos. Não é por não gostar de lutar, mas é que seu irmão sempre se mete em encrencas demais e depois você tem de limpar a bagunça.

Yun e Yang como NPCs

Yun e Yang são os protetores de um bairro de Hong Kong, à mando dos 8 chefes do submundo chinês. Assim, qualquer pessoa que entra ou sai desse bairro, ou qualquer um que crie confusão por lá, acabará conhecendo os gêmeos. Atualmente eles decidiram viajar um pouco para testar suas habilidades contra outros lutadores, e mesmo sem saberem, estão sendo vigiados por Gen. Eles são um pouco atrapalhados e se metem em algumas confusões, o que pdoe gerar bons plots de aventuras para Narradores criativos.

yun-e-yang-sf4

Guerreiros Mundiais

* Fontes: personagens não oficiais da White Wolf. As planilhas de Yun e Yang foram originalmente criadas por Matt Meade da SFRPG.com e sua história por Fernando Jr da SFRPG Brasil, com base em acontecimentos in-game nas séries Alpha e SF4, bem como material do The Street Fighter Plot Canon Guide.

Alex

alex


Altura: 1.95m
Peso: 111kg
País: EUA
Nascimento: 15/05/?

Alex é um lutador americano de Manhattan, Nova Iorque, que é órfão desde que perdeu seus pais ainda muito jovem. Ele foi criado e educado por sua nova família formada por Tom, que era o melhor amigo de seu pai, e Patrícia, a filha adolescente dele que é uma irmã para Alex.

Tom, um veterano aposentado do exército americano, possui uma academia de artes marciais próxima de sua casa onde Alex aprendeu tudo que sabe, desde as fundações do wrestling americano, táticas de combate das Forças Especiais e também onde construiu a sua montanha de músculos, que é realmente impressionante, tornando-o um lutador muito versátil e poderoso. Algumas de suas técnicas favoritas envolvem derrubar o oponente de cara no chão, sem que consigam tempo de reação.

Tom manteve contato com sua base militar mesmo após a aposentadoria e dizem, inclusive, que em seus tempos de serviço teria conhecido Nash e Guile. O fato é que por vezes ia até lá dar lições de combate como instrutor honorário e foi onde Alex realizou seus primeiros combates de verdade contra soldados anos mais velho que ele. Alex não decepcionou seu mentor que enfim autorizou que entrasse no circuito de lutas Street Fighter, para realmente pôr suas habilidades à prova e um dia se tornar mais forte que seu mentor.

Crônica em Street Fighter 5: Alex estava envolvido em suas tarefas rotineiras de consertar seu trailer quando foi sequestrado pela Shadaloo para participar de experimentos de combate conduzidos por FANG. Ao que parece a Shadaloo criou uma sala de realidade virtual com robôs e hologramas que imitam com perfeição a força e técnicas dos mais famosos lutadores do planeta e Alex seria sua cobaia. Alex lutou para sair do cativeiro e por algum motivo desistem de mantê-lo preso e devovlem-no a liberdade. Alex acorda em casa com uma cicatriz no rosto e algumas lembranças. Patrícia lhe avisa que chegou um convite de Tom. Seria um torneio para ele participar?

Aparência: Alex é muito alto e um indivíduo muito musculoso também. Com um longo cabelo loiro, um macacão camuflado com as tiras soltas, luvas sem dedos, botas de combate e uma bandana vermelha para que o cabelo não caia nos olhos. Ele pinta-se como um soldado, com marcas vermelhas nas bochechas e nos ombros.

Interpretando Alex: você por vezes é grosseiro e abrasivo, o que às vezes lhe causa problemas; com seu temperamento violento que às vezes irrompe em explosões de fúria extrema, especialmente se machucarem as pessoas que ama. Você é muito direto e odei meias palavras, especialmente no que diz respeito às suas habilidades. Às vezes deseja provar a si mesmo que pode fazer algo que vai além das suas capacidades, o que o coloca em perigo. Apesar disso, você possui um lado gentil que somente é conhecido pelos mais próximos como Tom e Patrícia.

Lema: “Ok, vamos começar!”

Alex como NPC

Alex deseja testar a sua força no circuito Street Fighter, então é comum vê-lo participando de torneios mundo afora. Ele é agressivo, pavio-curto e gosta de desafios, o que o põe em confusões frequentemente, o que facilita o trabalho do Narrador que desejar utilizá-lo em suas crônicas.

sf5-alex

Guerreiros Mundiais

* Fontes: personagem não oficial da White Wolf. Planilha originalmente criada por Matt Meade da SFRPG.com com base nas estatísticas e movimentos de Alex em SF3, posteriormente modificada por Fernando Jr, da SFRPG Brasil com base em SF5. Sua história foi escrita por Fernando Jr com base em dados presentes nos games SF3 e SF5 bem como material do The Street Fighter Plot Canon Guide.